AVISO: A partir de 13/07, estamos atendendo na Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Protrusão (abaulamento) discal: causas, sintomas e tratamento

O que é exatamente uma protrusão discal?

A protrusão discal é um abaulamento do disco intervertebral, consistindo em um processo de desgaste ou perda da elasticidade do disco.

Se você tem uma protrusão de disco, então você está sofrendo do que é comumente chamado de ‘disco solto’. Na realidade, este é um termo genérico para uma variedade de problemas médicos que se relacionam com os discos, que são o tecido mole que separam as vértebras na coluna vertebral.

Portanto, entre cada uma das vértebras da coluna vertebral, há um disco intervertebrado. Estes  funcionam como uma espécie de almofada ou um amortecedor de choque para a coluna.

Em termos médicos, a condição pode se tratar de uma saliência do disco (protusão ou hérnia) ou por uma ruptura do disco (extrusão ou expulsão), como aparece na imagem acima, devido à degeneração (desgaste) desta estrutura que fica localizada entre as vértebras na coluna vertebral.

O disco intervertebral se localiza entre as vértebras, ajudando a dar rigidez e estabilidade para a coluna.

O disco intervertebral contém uma abundante matriz extra-celular de proteoglicanos e colágeno

Onde ocorre a dor?

O abaulamento discal pode surgir no pescoço, parte de trás do peito ou região inferior das costas (lombar).

Uma saliência ou protuberância do disco pode ocorrer em qualquer lugar ao longo da coluna vertebral, ou seja, esta condição pode surgir no pescoço (coluna cervical), parte de trás do peito (coluna torácica) ou inferior das costas (coluna lombar).

 

Sintomas da protrusão discal

O canal espinhal é a casa da medula espinhal e dezenas de raízes nervosas que se ramificam da coluna vertebral, saem da espinha e continuam para as áreas corporais que servem.

Quando um disco sobressai para o espaço limitado do canal espinhal, o disco pode pressionar, irritar e, assim, interferir na raiz nervosa ou na medula espinhal. Isto afeta o transporte de informação nervosa.

É esta compressão do nervo que provoca os sintomas de protrusão discal mais graves, incluindo:

Os sintomas específicos causados por uma protuberância do disco podem se manifestar de diferentes formas de acordo com a localização do problema e de acordo com a extensão da degeneração do disco. Sem dúvida, as duas áreas mais comuns em que se desenvolvem a degeneração do disco são a coluna cervical (no pescoço) e na coluna vertebral lombar (na parte inferior das costas).

Isso porque essas duas regiões são as mais flexíveis da coluna vertebral e por terem função de suporte de peso corporal.

Quando surge o abaulamento discal no pescoço, pode ocorrer dor no local, mas se a raiz de um dos nervos for comprimida, os sintomas podem se estender por todo o corpo superior, causando:

  • Sensação de braços e pernas pesados;
  • Dificuldade para movimentos nos ombros e braços;
  • Deterioração das habilidades motoras finas nas mãos;
  • Dormência e formigamento.

Por outro lado, um disco saliente na região lombar que comprime uma raiz nervosa lombar ou o nervo ciático pode causar os mesmos sintomas (dor, dormência, formigamento, dor aguda e fraqueza muscular), porém em localidades diferentes, isto é, nas pernas, pés e nádegas. Assim, pode surgir

Como uma protrusão ou abaulamento de disco é diagnosticada?

Uma das complicações no diagnóstico de uma protrusão de disco é que, enquanto a dor ou aparente problema pode manifestar-se em uma parte do corpo, a causa real do problema pode estar em parte diferente da região da coluna vertebral.

É por isso que os médicos prestam muita atenção nos sintomas como um primeiro passo na avaliação do que o problema pode ser, antes de adotar um procedimento mais focado de diagnóstico.

Os estágios de uma protrusão de disco

Com a idade, todas as partes do corpo mudam incluindo os componentes da coluna vertebral.

Os discos geralmente se degeneram em etapas:

Com o avanço da idade, todas as partes do corpo mudam incluindo os componentes da coluna vertebral. Os discos se desidratam e perdem a elasticidade. Isto enfraquece o disco e o torna mais vulnerável a outras alterações.

Sobrecargas no disco, por enfraquecimento da musculatura paravertebral, como em pessoas sedentárias ou com sobrepeso, também podem facilitar o surgimento de abaulamentos discais.

  • Primeira etapa:enfraquecimento natural pode ser classificada como uma protrusão de disco, quando o núcleo do disco (contido dentro da parede exterior fibro-elástica do disco) começa a ser empurrado para a coluna vertebral. Saliências de disco podem envolver 180 graus ou menos da circunferência do disco.
  • Segunda etapa: nesta fase, a deterioração do disco é frequentemente uma hérnia de disco, quando o material interior do disco denominado núcleo pulposo, move-se mais longe em torno da circunferência do disco para além dos seus parâmetros normais, uma vez que empurra para dentro da parede exterior fibro-elástica do disco, chamado de anel fibroso, criando uma protuberância. A hérnia de disco, neste caso, pode envolver mais de metade (mais de 180 graus) da circunferência do disco.
  • Última etapa: a fase final pode ser um disco herniado, o que significa que a parede exterior do disco finalmente se rompe, permitindo que o material de núcleo pulposo interior escape da contenção pela parede exterior.

É importante lembrar que os prestadores de cuidados de saúde diferentes podem usar termos como “abaulamento do disco“, “protrusão de disco ” e “hérnia de disco“ alternadamente, então você pode solicitar um esclarecimento da sua condição se estes termos forem discutidos durante o seu diagnóstico.

Busque este esclarecimento, pois um disco com uma protuberância na parede exterior nem sempre vai desencadear uma hérnia ou ruptura na parede do disco.

Disco com protuberâncias e rupturas muitas vezes não estão relacionados.

Há dor na parte inferior das suas costas?

A combinação de dor na parte inferior das costas, nádegas, virilha ou pernas pode surgir de uma irritação no próprio disco, ou quando o disco irrita os nervos adjacentes.

A dor que se espalha abaixo do joelho (ciática) ocorre quando o disco que deslizou pressiona os nervos na espinha lombar.

Isso pode causar dormência ou fincadas na perna e estar associado à fraqueza como “queda do pé” (dificuldade em levantar os dedos do pé e o pé para cima) ou fraqueza ao empurrar algo com o pé.

A sua dor está localizada no pescoço?

Dores no pescoço, na cabeça, face, ombros, braços e mãos podem ser ocasionadas quando a protrusão discal pressiona os nervos da região cervical.

Isto pode causar dormência ou formigamento na face, ombros, braços ou mãos e pode ainda estar associado a uma fraqueza e dificuldade de movimentos dos ombros, cotovelos, punhos ou mãos.

Cada um destes sintomas pode indicar uma protrusão discal.

Durante o primeiro ataque o foco é em reduzir a irritação.

Como é tratado o primeiro episódio?

Os principais sintomas decorrentes do primeiro episódio geralmente se estabelecem ao longo das primeiras seis semanas e o restante geralmente se instala ao longo das seis semanas seguintes de tratamento.

Durante este período o foco é em reduzir a irritação.

O tratamento deverá ser orientado, podendo incluir:

  • Medicamentos anti-inflamatórios (esteróides ou não-esteróides, como o ibuprofeno, diclofenaco);
  • Medicamentos analgésicos simples
  • Medicamentos analgésicos opióides (em casos de episódios de dor intensa ou dor refratária)
  • Medicamentos de uso tópico (como sprays de gelo ou sprays analgésicos)
  • Meios físicos (bolsa de água quente – termoterapia) – para diminuir espasmo muscular e produzir efeito analgésico.
  • Fisioterapia de equilíbrio muscular para corrigir a postura e manter a mobilidade.

Como episódios repetidos de dor são tratados?

A maioria das dores lombares ou cervicais se resolve em quatro a seis semanas, mesmo se você não procurar tratamento.

Repetidas crises ou sintomas duradouros de dor discogênica devido à abaulamento podem precisar de tratamento mais invasivo e estes podem ser agrupados em três fases de tratamento: terapia conservadora, a cirurgia aberta convencional e a Cirurgia Endoscópica Minimamente Invasiva da espinha.

O tratamento conservador consiste em fisioterapia de equilíbrio muscular, trabalhando analgesia e fortalecimento muscular da cadeia muscular acometida. O tratamento de reabilitação irá consistir em um programa de fortalecimento e alongamento. Tratamentos farmacológicos são utilizados em uma primeira etapa, para se obter alívio de dor e melhora da funcionalidade do paciente (facilitando atividades do dia-a-dia). 

Tratamentos como acupuntura, yoga, pilates e RPG podem ser utilizados como complemento no alívio de dor. A acupuntura tem efeito analgésico e relaxante muscular, auxiliando no processo de reabilitação.

Terapia cognitiva comportamental e cursos de coluna e enfrentamento da dor, além de um estilo de vida ativo também podem colaborar.

Em uma segunda etapa, para pacientes que não respondem ao tratamento conservador após 6 semanas ou que apresentem dor incapacitante, outras opções podem ser consideradas, como infiltrações com anestésicos / corticóides.

A grande maioria dos pacientes obtém alívio de suas dores com o tratamento conservador. Atualmente, são raros os casos que necessitam de procedimentos mais invasivos como cirurgias de coluna.

A cirurgia geralmente é recomendada apenas quando tratamentos conservadores são ineficazes após seis semanas ou mais, se você tiver fraqueza muscular significativa devido a danos nos nervos ou quando as funções motoras estiverem comprometidas.

Diferença entre hérnia de disco e protrusão discal

As pessoas muitas vezes se referem a uma hérnia de disco, como um “disco solto”. O disco não desliza realmente para fora do lugar. Em vez disso, o termo hérnia significa que o material no centro do disco foi espremido para fora do seu espaço normal.

Entre as vértebras da coluna vertebral há um disco intervertebrado. Os discos proporcionam uma espécie de almofada ou um amortecedor de choque para a coluna. Cada disco é constituído por duas partes. O centro, chamado de núcleo, é esponjoso. Isto fornece a maior parte da capacidade dos discos para absorver o choque. O núcleo é mantido no lugar pelo anulus. O ânulo fibroso é uma série de anéis de forte ligamento em torno do núcleo.

Herniação ocorre quando o núcleo no centro do disco empurra ou se projeta para fora do seu espaço normal. O núcleo é pressionado contra o anulus, fazendo com que o disco inche para fora ou desça. O material do disco abaulado ainda está contido dentro do ânulo fibroso.

Mas, em alguns casos, o núcleo é empurrado completamente através do anulus e se espreme para fora do disco. Isso é chamado de uma hérnia de disco ou protrusão.

Se um pedaço do disco se rompe, ele é chamado de um fragmento sequestrado. A cirurgia pode ser necessária para correção deste sequestro. A peça solta pode entrar no canal espinhal e exercer pressão sobre a medula espinhal ou as raízes nervosas raquidianas causando lesões graves.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).

18 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • Sinto muito incomodo da dorciatica

  • Muito obrigada.
    Tudo explicado de uma maneira simplissima e objectiva.
    Precisamos todos – muito – de informação como a que o Sr. Dr. nos proporciona.
    Melhores cumprimentos,
    Maria

  • E quando a protrusão discal na T8-T9 comprime um nervo? Sinto dores muito fortes que me imobilizam e chega a irradiar para os músculos abaixo dos seios. Espirrar se tornou uma tortura. Por favor, me ajudem, pois já fui no especialista em coluna e reumatologista

  • Não encontro nada na internet que consiga chegar perto do que estou passando. Tudo que leio são sintomas iniciais. Hoje após 6 meses de diagnóstico, mesmo com medicação e tramadol eu não consigo fazer longas caminhadas sem que sinta a panturrilha e os pés queimando… É como se estivesse tendo câimbra por toda panturrilha. E depois que paro, minhas pernas estão tremendo tanto que mal consigo ficar em pé. Tenho 2 filhas e nunca passei de 60 kilos. Faço acompanhamento mas meu médico não consegue explicar nem fazer essa dor terrível diminuir.

  • Márcia Cristina Oliveira Pereira

    Sinto muita dormência nos braços,pernas, mãos e não tenho muita mobilidade p levantar os pés p andar.
    Sinto muitas dores nas costas,pernas e cabeça.
    Tenho hérnia de disco.
    Será que tenho mais algum problema na coluna?

  • Olá, tenho 38 anos e sempre sofri com dores lombares desde que sofri uma queda numa altura de 1 metro e meio , cai e bati a lombar quando tinha 17 anos. com 19 anos tive outra queda e bati o mesmo lugar numa escada, e já com 25 , na minha primeira gestação cai sentada ja no 7º mes de gestação. Sempre tive crises horriveis a ponto de ficar em cadeira de rodas sem andar quando tive minha segunda gestação a 5 anos. Finalmente agora consegui consulta com especialista e fiz uma tomografia computadorizada e deu protusão discal em L3-L4, L4-L5 e L5-S1. E osteofitose marginal anterior e posterior lombar.
    Por causa desse covid-19 nao posso agora levar o resultado do exame. Já tem 2 meses que estou em crise de dores na perna esquerda e no ombro,braço e mão esquerda.

  • Olá tenho alterações espodilodiscais na coluna toraxica, além da dor nas costas sinto dores no peito tbm, isso é normal irradiar pro peito ?

  • Boa tarde…aproximadamente a seis meses venho sentindo dores nas articulações do do bracos na parte superior..incomoda demais..tomo relaxantes inflamatórios mas o alivio e momementaneo.
    Nao consigo sustentar o próprio braco tenho q ajudar com a outra mao..fiz ressonancia nao consta nada no braco… a dor inicia nos nevos ate a mao..se puderem me ajudar desde ja agradeço.

    • Provavelmente seu problema é na Coluna. Estava com os mesmo sintomas e não tinha nada a ver com o braço. Era a coluna que refletia nos braços. O ideal é vc fazer uma ressonância da coluna

  • BOA TARDE, ESTOU APROXIMADAMENTE A 4 MESES COM O PESCOÇO MEIO DURO.
    ATUALMENTE ESTOU COM A NUCA MUITO INFLAMADA E LATERAIS DO PESCOÇO. FIZ UMA RESSONÂNCIA E UM DOS LAUDOS CONSTA O SEGUINTE:
    protusão discal posterior central paramediana direita com fissura nas fibras do anulo fibroso que determina compressao no saco dural e impressao na borda anterior da medula espinhal cervical.
    O QUE POSSO FAZER OU QUAL MEDICAMENTO POSSO TOMAR PARA AVALIAR.

    OBRIGADO

  • Tenho protrusão discal nas vértebras L3 , L4, L5 e S1, faço Pilates e vi uma melhora significativa nas crises de dor. Tomo medicamento somente quando a dor se torna insuportável.

  • Que artigo sensacional! Muito bem explicado! Parabéns!

  • Lourdes de Souza Ferreira

    O meu resultado é Abaulamento discais L3L4eL4L5 que tocam a face ventral do saco Dural .no segmento L3L4 há associado alteração degenerativas discogenicas do tipo modic ll e nódulo de schmor. Será que eu encosto pelo INSS eu trabalho na roça mexendo com hocalipido

  • Estou a mais de um ano fazendo acumputura/RPG/fisioterapia/hidro e fiz dois meses de pilates. Amanheço e adormeco com dores nas costas e pescoço. Minha ressonância deu : Espondilose cervical e profusão ďiscal de C5-C6, posterior e de base larga.
    Anterolistese discreta do corpo vertebral de L4 sobre L5, com aspecto regenerativo, pseudohernia posterior do anel discal L4-L5 e estreitando os respectivos neuroforamens.
    Sinto uma queimação na omoplata esquerda e meu pescoço vive enrigecido, apesar de fazer muitos alongamentos. Ja fui em varios especialistas, ate em um neuro cirurgião. Dizem que não justifica meu problema com essas dores, acharam que era fibromialgia passei um ano tomando Pregabalina (não melhorou em nada), além do mais no exame clínico com a reumato eu não senti dor nos pontos, minhas dores se concentram nas costas. Depois de passar por tantos especialistas decidi pesquisar meu problema é encontrei sua publicação. Espero encontrar nessa busca um norte para o meu problema, e desesperador viver 24 horas com essas dores.

  • Ana maria martins de oliveira

    Minha mãe foi diagnósticada com um problema de esofogo por causa da coluna ela não esta conseguindo engoli nada so água por Deus mim endique um tratamento para minha mãe o que podemos fazer para ajudar

  • Uma pequena protusão discal posterior central em L5-S1 para um jovem de 18 anos é necessário cirurgia? Ele não sente dor, mas perdeu força nas pernas, que até melhorou, continua apenas sem força no dedão do pé direito. Por favor me oriente.

Leave a Reply to Maria jose Cancel Reply

Artigos relacionados

Send this to a friend