Novas evidências científicas sobre a Acupuntura

Para dores lombares

Uma revisão sistemática e meta-análise realizada em 2012, envolvendo quase 18000 pacientes, em diversos estudos de alta qualidade sobre acupuntura, enfocou a lombalgia e a dor cervical, e constatou que a acupuntura real foi mais útil do que a ausência de acupuntura ou a acupuntura simulada. O estudo foi publicado na conceituada revista científica Archives of Internal Medicine.


Uma revisão conduzida em 2010, pela Agency for Healthcare Research and Quality, constatou que a acupuntura aliviou a lombalgia imediatamente após o tratamento, mas não por períodos mais prolongados.


Uma revisão sistemática conduzida em 2008, de estudos sobre acupuntura para lombalgia, encontrou fortes evidências de que a combinação de acupuntura com o tratamento habitual é mais efetiva do que o tratamento habitual isolado. A mesma revisão também encontrou evidências significativas de que não há diferenças entre os efeitos da acupuntura real e da simulada em indivíduos com lombalgia.


As diretrizes da prática clínica instituídas pela American Pain Society e pelo American College of Physicians, em 2007 e 2017, recomendam a acupuntura como uma das várias abordagens não farmacológicas a serem consideradas pelos médicos quando os pacientes com lombalgia crônica são irresponsivos ao autocuidado (práticas que as pessoas podem fazer sozinhas, como permanecerem ativas, aplicação de calor e tomar medicação para aliviar a dor).

Name

Para dores cervicais

Um estudo clínico australiano conduzido em 2014, envolvendo 282 homens e mulheres, demonstrou que a acupuntura com agulhas e a laser eram modestamente melhores para aliviar a dor de joelho da osteoartrite do que a ausência de tratamento, embora não fossem melhores do que a acupuntura a laser simulada (falsa). Os participantes receberam 8-12 sessões de tratamento de acupuntura real ou simulada, durante um período de 12 semanas. De modo geral, estes resultados são consistentes com aqueles obtidos por estudos anteriores, que demonstraram que a acupuntura é consistentemente melhor do que a ausência de tratamento, embora não seja necessariamente melhor do que a simulação na promoção do alívio da dor de osteoartrite. 


Uma análise realizada em 2009 constatou que a acupuntura real foi mais útil para a dor cervical do que a acupuntura simulada, embora tenha sido baseada em poucas evidências (somente três estudos envolvendo populações pequenas). 


Um amplo estudo alemão, envolvendo mais de 14 mil participantes, avaliou a adição da acupuntura ao tratamento usual para dor cervical. Os pesquisadores constataram que os participantes submetidos à acupuntura relataram maior alívio da dor, comparativamente àqueles que não receberam acupuntura. Os pesquisadores não testaram a acupuntura real versus a acupuntura simulada.

Name

Para dor de osteoartrite / articular

Uma meta-análise de dados de participantes de estudos sobre acupuntura, conduzida em 2012, constatou que a acupuntura real foi mais útil em casos de dor de osteoartrite, do que a acupuntura simulada ou a ausência de acupuntura. 


Uma revisão sistemática de estudos sobre acupuntura para osteoartrite de joelho ou quadril, conduzida em 2010, concluiu que a acupuntura real foi mais útil para a dor da osteoartrite do que a acupuntura simulada ou a ausência de acupuntura. Entretanto, a diferença entre a acupuntura real e a simulação foi mínima, enquanto a diferença entre acupuntura e ausência de acupuntura foi ampla.

Name

Para cefaléias e enxaquecas

Uma análise de dados de participantes individuais de estudos sobre acupuntura, conduzida em 2012, enfocou a enxaqueca e as cefaleias tensionais. A análise demonstrou que a acupuntura real foi mais efetiva do que a ausência de acupuntura ou a simulação, em termos de diminuição da frequência ou intensidade da cefaleia. 

Uma revisão sistemática de estudos realizada em 2009 concluiu que a acupuntura real, em comparação à acupuntura simulada ou ao uso de fármacos analgésicos, ajudou indivíduos com cefaleia do tipo tensional. 

Outra revisão sistemática de estudos conduzida em 2008 sugeriu que a acupuntura real proporcionava uma vantagem bastante discreta, em relação ao resultado obtido com a acupuntura simulada, em termos de diminuição da intensidade da cefaleia do tipo tensional e do número de dias com cefaleia a cada mês. 

Uma revisão sistemática realizada pelo Instituto Cochrane em 2016 constatou que a adição da acupuntura ao tratamento padrão da enxaqueca ajudou a diminuir a frequência dos episódios de enxaqueca. Os pesquisadores encontraram evidências moderadas de um efeito pequeno superior ao placebo, e que a acupuntura pode ser, no mínimo, tão eficaz quanto o tratamento profilático. Segundo os pesquisadores, houve diminuição de até 50% das crises dos pacientes submetidos à acupuntura.

Um estudo publicado em 2008 na conceituada revista científica Headache, avaliou mais de 160 pacientes com enxaqueca crônica sem aura. Os pesquisadores encontraram melhora significativa na intensidade da dor com acupuntura.

Name

Para outras condições

Os resultados de uma revisão sistemática que combinou dados obtidos por 11 estudos clínicos, envolvendo mais de 1.200 participantes, sugeriram que a acupuntura pode ser útil para certos sintomas associados a tratamentos contra o câncer, como náuseas, vômitos, ondas de calor, fadiga, insônia e xerostomia (boca seca). As evidências quanto ao uso na dor oncológica ainda são insuficientes. 

Novas evidências sugerem que a acupuntura pode ajudar pessoas com depressão. Um estudo de revisão da literatura encontrou altos níveis de evidência que apoiam o uso da acupuntura no tratamento de depressão e ansiedade durante a gravidez

A acupuntura é promovida como tratamento para a cessação do tabagismo desde a década de 1970, contudo as evidências são inconsistentes. Um estudo que avaliou 46 pessoas encontrou que o tratamento com acupuntura poderia ser útil no auxílio da cessação de tabagismo, com efeitos prolongados.