AVISO: Informamos que devido ao COVID-19, estamos fechados temporariamente a princípio até o dia 07/04. Para maiores informações, favor entrar em contato via WhatsApp

Dores lombares na gravidez

A dor lombar durante a gravidez é comum, mas não A dor lombar durante a gravidez é comum, mas não precisa ser normal.

Geralmente ocorre durante a segunda metade da gravidez, e piora à medida que a gravidez progride. Se você está com dores, você não está sozinha! Mais de 60% das mulheres grávidas terão pelo menos uma crise de dores nas costas. As duas principais razões são as alterações posturais e hormonais que seu corpo passa para ter um bebê.

Seu útero em expansão desloca seu centro de gravidade, estirando e enfraquecendo os músculos abdominais, mudando sua postura e colocando pressão sobre suas costas. A compressão de um nervo também pode resultar em piora de dores lombares.

Além disso, você está carregando um peso extra abdominal, o que significa mais trabalho para seus músculos e aumento da pressão nas suas articulações. É por esse motivo que suas dores podem ser piores no final do dia.

Durante a gravidez, os músculos abdominais ficam alongados e enfraquecidos. Isso deixa as mulheres muito mais vulneráveis a lesões devido à falta de estabilidade em seu core.

Além do mais, alterações hormonais na gravidez afrouxam suas articulações e os ligamentos que unem seus ossos pélvicos à coluna vertebral. Isso pode fazer você se sentir menos estável e causa dor quando você anda, fica em pé, senta-se por longos períodos, rola na cama, sai de uma cadeira baixa ou a banheira, se curva ou levanta coisas.

Na maioria das vezes, a dor aparece nos últimos meses, ou torna-se pior com a progressão da gravidez. A dor também pode persistir após o bebê nascer, mas a dor lombar pós-parto se resolve em poucos meses geralmente.

Há vários tratamentos possíveis, sem necessariamente precisar de medicamentos (que são muitas vezes restritos na gestação). Acupuntura, fisioterapia e exercícios podem ajudar.

A boa notícia é que não há nenhuma ligação entre dor nas costas e o alterações da gravidez.

Muitas vezes, a dor pode até não estar vindo da região lombar.

A fraqueza do quadril e a contração da parte superior das costas são grandes contribuintes. Devido ao peso do bebê, as mulheres freqüentemente aumentam sua base de apoio, ampliando sua postura girando as pernas para fora. Isso encurta os músculos do quadril e bloqueia a parte inferior das costas. Quando os músculos são encurtados no quadril, eles perdem um pouco de sua força.

Quais os tipos de dor lombar mais comuns na gravidez?

Especialistas descrevem dois padrões comuns de dor lombar na gravidez: a dor lombar que ocorre na região das vértebras lombares, e a dor pélvica posterior (sentida atrás da sua pelve). Algumas mulheres têm sintomas de ambos os tipos de dor lombar.

Dor lombar é como a dor que você pode ter experimentado antes da gravidez. Você sente ela ao redor de sua coluna vertebral, aproximadamente ao nível da cintura. Você também pode ter dor que irradia para as pernas. Sentar ou ficar em pé por longos períodos, levantar-se normalmente tornam essa dor pior, e a dor tende a ser mais intensa no final do dia.

As mulheres grávidas também podem ter dor pélvica posterior, que é sentida na região das nádegas, em um lado ou dos dois lados. A dor pélvica pode ser desencadeada por atividades como andar, subir escadas, entrar e sair de uma banheira ou uma cadeira baixa, rolar na cama, ou se fletir para pegar algum objeto.

Mitos e verdades sobre as Lombalgias

Quando a dor lombar irradia para o glúteo e coxas, muitas vezes é confundida com ciática – uma condição que é na verdade relativamente incomum.

A dor ciática verdadeira, que pode ser causada por um abaulamento ou hérnia de disco na parte inferior da coluna vertebral, afeta apenas cerca de 1 por cento das mulheres grávidas.

Se você tem dor ciática, a dor na sua perna geralmente será mais severa do que a sua dor nas costas. É provável que você sentirá dor abaixo do joelho também, e a dor pode irradiar para seus pés e dedos dos pés. Você provavelmente vai sentir uma sensação de formigamento, alfinetada e agulhada em suas pernas, ou possivelmente alguma dormência.

Com uma dor ciática severa, você pode ter dormência em sua virilha ou também na região genital.

Se você acha que você tem dor ciática, certifique-se de ver seu médico.

Procure seu médico imediatamente se você sentir uma perda de sensação ou fraqueza em uma ou ambas as pernas ou uma perda de sensação em sua virilha, bexiga ou ânus (que pode tornar difícil urinar ou ter movimento intestinal, ou até causar incontinência).

Quem tem mais chances de ter dor lombar durante a gravidez?

Mulheres com histórico de lombalgias prévias apresentam maior risco, podendo ter apresentado crises sem estar grávida, ou em gestações prévias.

Você também apresenta um risco mais elevado se tem uma vida muito sedentária e tem flexibilidade e encurtamentos na região lombar, e fraqueza nas costas e músculos abdominais.

Gestantes de gêmeos têm também maiores chances de terem crises de lombalgias. A obesidade pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de dor lombar durante a gravidez, mas os resultados de estudos são conflitantes.

Mudanças de hábito podem ajudar!

Evite atividades e posições que alongam excessivamente as articulações da pélve e parte inferior das costas, como cruzar as pernas, subir escadas, ficar apoiada com peso em uma perna, máquinas de step e sentar em uma posição assimétrica.

O que posso fazer para melhorar as dores?

Exercícios

Geralmente, o repouso excessivo pode até piorar as crises de lombalgias. Estudos mostram que a longo prazo, o repouso é pior que a atividade física, pois pode enfraquecer e encurtar a musculatura lombar e pélvica.

Verifique com seu médico antes de iniciar um programa de exercícios, porém, porque há algumas situações em que você pode ter que limitar o exercício ou não realizá-lo, como em mulheres com risco de eclâmpsia.

Estando liberada pelo seu médico, considere:

Exercícios para fortalecer os músculos que oferecem suporte a suas costas e pernas, incluindo os fortalecer os músculos abdominais.

Exercícios de alongamento para ajudar os músculos que suportam as costas e as pernas tornarem-se mais flexíveis. Tenha cuidado para alongar-se suavemente, porque o alongamento inadequado pode colocar ainda mais pressão sobre as articulações, que se tornaram mais frouxos pela gravidez. Yoga é uma boa maneira de ganhar flexibilidade, e pode ajudar a melhorar o seu equilíbrio, também.

A natação é um ótimo exercício para as mulheres grávidas porque reforça sua musculatura abdominal e lombar, e o empuxo da água diminui a pressão sobre as articulações e ligamentos.

Considere uma aula de hidroginástica pré-natal de água. Estes podem ser muito relaxantes. Há pesquisas sugerindo que o exercício na água pode diminuir a intensidade da dor nas costas durante a gravidez.

Caminhada é mais uma opção a considerar. É de baixo impacto e fácil de fazer parte de sua rotina diária.

Para dor lombar, tente o exercício de tilt pélvico (ponte), que pode aliviar dores nas costas esticando os músculos e, ao longo do tempo, fortalecendo-os também.

Gravidez pode exigir que você altere algumas das suas rotinas habituais de exercícios.

Na verdade, existem algumas orientações específicas para o exercício com segurança durante a gravidez – como não se levantar com pressa– que você vai querer manter em mente.

Não importa se você é uma iniciante ou atleta, ouça o seu corpo e não faça nada que dói.

Finalmente, cuidado para sinais de aviso que você pode estar exagerando as coisas ou desenvolvendo um problema que precisa de cuidados médicos.

Esteja ciente do posicionamento e mecânica adequada do corpo.

 

  • Fique ereto. Isso fica mais difícil de fazer com as mudanças de seu corpo, mas tente manter seu glúteo para dentro e os ombros para trás. Mulheres grávidas tendem a ter queda de seus ombros e arquear suas costas enquanto sua barriga cresce, o que coloca mais pressão sobre a coluna vertebral.
  • Se você senta o dia todo, certifique-se de sentar direito. O uso de um apoio para os pés pode ajudar a prevenir a dor lombar, assim como o uso de um travesseiro pequeno para trás de suas costas. Faça pausas frequentes. Levante e ande pelo menos a cada hora.
  • É igualmente importante evitar em pé por muito tempo. Se você precisa ficar o dia todo em pé, tente fazer uma pausa ao meio-dia e descansar deitada de lado, apoiando a sua coxa e abdômen com almofadas.
  • Esteja ciente dos movimentos que pioram a dor. Se você tiver dor pélvica posterior, tente limitar as atividades como subir escadas, por exemplo. E evite qualquer exercício que requer movimentos extremos de seus quadris ou coluna.
  • Use sapatos confortáveis e evite sapatos de salto altos. Conforme sua barriga cresce e o equilíbrio desloca, o salto alto vai lançar sua postura ainda mais fora de sintonia e aumentar suas chances de tropeçar e cair.
  • Sempre dobre seus joelhos e levante as coisas de uma posição agachada para minimizar o estresse nas costas. Agora não é a hora de expor as costas à riscos, então deixe que outra pessoa levante coisas pesadas e pegue objetos altos. Evite torcer a coluna, também. Deixe de realizar atividades como limpar e esfregar, que exigem que você dobre e torça a coluna ao mesmo tempo. Se não houver mais ninguém para fazer estas tarefas, tente mover a coluna toda ao invés de torcer ou alcançar para chegar que não alcance
  • Divida o peso dos itens que você tem que carregar. Carregar um saco de compras em cada mão com metade do peso em cada um é muito melhor do que o stress desigual de carregar uma sacola mais pesado.
  • Tome cuidado ao sair da cama. Dobre as pernas na altura dos joelhos e quadris quando você rolar para o lado, e use os braços para empurrar-se para cima ao levantar (como uma alavanca), mantendo as pernas penduradas para fora da cama
  • Para obter descanso e uma boa noite de, tente dormir de lado com um ou ambos os joelhos dobrados e um travesseiro entre as pernas. À medida que sua gravidez avança, use outro travesseiro para apoiar sua barriga.

Tente relaxar

Tomar medidas para aliviar a dor e a tensão, e cuidar bem de si mesma não trarão prejuízos. No mínimo, você vai se sentir melhor temporariamente.

Aproveite o tempo para tentar estas medidas:

 

  • Aprenda técnicas de relaxamento. Eles podem ajudar você a lidar com o desconforto e pode e podem ser úteis para relaxar a noite e conseguir um sono reparador.
  • Tente calor ou frio. Há algumas evidências que o calor (como bolsas de água quente) podem dar um pequeno alívio doloroso.
  • Experimente uma massagem. Uma massagem feita por um profissional qualificado pode ajudar a obter algum alívio na tensão e contratura muscular paravertebral.

 

 

Lombociatalgia ocorre quando há uma compressão da raiz do nervo ciático (coluna lombar), normalmente resultante de uma hérnia de disco.

Existem sintomas em que eu deveria procurar urgentemente meu médico?

Sim. Procure ajuda médica imediatamente se:

  • Sua dor nas costas for grave, constante ou ficar progressivamente pior, ou se for causada por trauma ou acompanhada de febre.
  • Você perdeu a sensação em uma ou ambas as pernas, ou de repente sentir descoordenada ou fraca.
  • Você tem dor nas costas em apenas um lado da coluna. Isto pode ser um sinal de uma infecção urinária, especialmente se você tem uma febre, náuseas ou sangue na urina.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Colégio Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Cômite de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED).

2 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • ola sou a andreia tenho do 2perna do pescoso parer qud pica obros do na cabesa nu estomego muita mesm0 sinto piquedelas dor torax pode ajudar costa respirar

  • Estou sentindo muita dor nas costas três dias que não passa essa dor fica caminhando uma hora tá num lugar outra em outro.

Deixe o seu comentário

Send this to a friend