AVISO: NOVO LOCAL DE ATENDIMENTO - Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Terapia por Ondas de Choque

O que é a Terapia por Ondas de Choque?

A Terapia de Ondas de Choque é um método de tratamento não invasivo, que utiliza ondas mecânicas de alta pressão, para o tratamento de diversas condições musculoesqueléticas, sendo bastante utilizado na fisiatria, medicina esportivae ortopedia.

Seus principais benefícios são o rápido alívio da dor e restauração da mobilidade.

Além disso, não é necessário o uso de anestésicos, fazendo com que seja uma terapia ideal para acelerar a recuperação e a cura de diversas patologias que causam dor aguda ou crônica.

Terapia por ondas de choque é uma excelente alternativa no tratamento de lesões esportivas.

O que são as ondas de choque?

A Terapia por Ondas de Choque (TOC ou ESWT na sigla em inglês) é um tratamento não cirúrgico, que envolve o uso de ondas de choque para áreas musculoesqueléticas do corpo (como o joelho, ombro ou calcanhar) com o objetivo de reduzir a dor e promover a cicatrização dos tecidos moles afetados.

As ondas de choque são utilizadas para reduzir a inflamação, reduzir o tecido fibrótico e estimular a cicatrização dos tecidos.

A terapia por ondas de choque é uma alternativa não invasiva para o tratamento cirúrgico em pacientes selecionados que não responderam à terapia médica convencional.

São ondas acústicas de alta energia que podem ser criados de forma diferente, e aplicam-se na área dolorosa com um aparelho de emissão de onda sonora, que poderá ser radial (em forma de leque) ou focal (linear).

Como as ondas de choque agem?

Ao contrário das ondas de choque usadas em litotripsia, as ondas de choque extracorpóreas utilizadas no aparelho locomotor não são utilizados para desintegrar tecidos, mas sim por seus efeitos biológicos na reparação dos mesmos.

O tratamento produz no ponto de aplicação um aumento da formação de vasos sanguíneos por micro-ruptura dos capilares do tendão e osso.

O aumento da circulação na área permitirá a chegada de fatores de reparação tecidual e de oxigênio, que favoreceram uma recuperação mais rápida, redefinindo os processos de cura.

O efeito mecânico de pressão e percussão pode ser útil em processos que envolvem a calcificação do tendão, como para patologias no ombro.

Estes efeitos biológicos e terapêuticos fazem com que as ondas de choque sejam especialmente indicadas em casos de patologias crônicas, onde os tratamentos de reabilitação convencionais falharam, mas também como primeira opção de tratamento em um grande número de tendinopatias.

Entre as patologias que melhor respondem a esta terapia, cabe destacar tendinopatias do ombro, tendinopatia do aquileu, tendinite patelar ou joelho de saltador, epicondilite lateral (cotovelo de tenista), e a fascite plantar.

Indicações da Terapia por Ondas de Choque

Veja abaixo algumas das indicações médicas mais comuns para o tratamento pela terapia por ondas de choque.

Dores na coluna

Lombalgias agudas e crônicas, distensões musculares, espasmos musculares, dor miofascial

Dores no quadril

Bursite trocanteriana, tendinite de glúteos ou isquio-tibiais dor miofascial da musculatura da cintura pélvica

Dores no joelho

Lombalgias agudas e crônicas, distensões musculares, espasmos musculares, dor miofascial

Dores no pé

Fascíte plantar, esporão do calcâneo e lesões ligamentares (entorse do tornozelo)

Dores no ombro

Síndrome Dolorosa Miofascial, tendinopatia do manguito rotador, capsulite adesiva, síndrome do impacto, artrose de ombro

Dores no cotovelo

Epicondilites lateral (cotovelo do tenista) e medial (cotovelo do golfista)

Lesões esportivas

Reabilitação do ombro de nadadores, lesões em corredores e outros atletas, tendinopatias e tendinites

Dor miofascial

Dor miofascial e dor musculoesquelética pela Síndrome Dolorosa Miofascial

Vantagens do Tratamento por Ondas de Choque

Método não invasivo, sem cicatrizes
Não necessita de anestesia
Não requer internação hospitalar
Recuperação em tempo mínimo

Quais os benefícios do tratamento por ondas de choque?

Terapia por Ondas de Choque
Esta terapia funciona sem o uso de radiação ou medicamentos, estimulando o processo de autocura natural do corpo.

Há geralmente uma redução importante da dor e maior facilidade de movimento após as sessões.

Os efeitos secundários são menores, como desconforto local dicreto durante a aplicação, e possibilidade de surgimento de pequenos hematomas que desaparecem espontaneamente em menos de 24 horas.

Terapia por ondas de choque também pode eliminar a necessidade de cirurgia.

Considerada uma das mais recentes tecnologias empregadas no tratamento contra a dor causada pelas inflamações crônicas dos tendões, músculos e calcificações ósseas, a técnica, que reduz significativamente o desconforto ao paciente.

Segundo estudo de revisão sistemática do Annals of Internal Medicine, a Terapia por Ondas de Choque mostrou-se promissora no tratamento de tendinites

A característica comum de todos os tratamentos com Ondas de Choque, quando são aplicadas corretamente e com as doses adequadas, é que produzem uma REGENERAÇÃO dos tecidos doentes ou lesionados.

Isto é conseguido através de seus Efeitos Mecânicos e Biológicos.

Efeitos mecânicos e biológicos das ondas e choque

Seus efeitos mecânicos se devem às grandes pressões e energia acústica, capazes de agirem mecanicamente nas interfaces das diferentes estruturas que atravessam, e nas áreas focais, onde se podem concentrar.

Os efeitos mecânicos também se devem aos efeitos de cavitação do aparelho.

Seus efeitos biológicos vêm sendo pesquisados nos últimos anos.

Brevemente, os mais importantes incluem os efeitos vasculares (neoangiogênese, com crescimento e homogeneização dos vasos), sobre a inervação (diminuição das terminações nervosas nociceptivas patológicas), efeitos celulares (aumento e liberação dos fatores de crescimento e estimulação da diferenciação de células), e bioquímicos (aumento de secreção de eNOS, Substância P, BMP2, PCNA e Prostaglandina E2).

Sequência da Terapia

A Terapia de Onda de Choque é um tratamento não invasivo. A aplicação é simples e fácil.
O tratamento consiste em 3 etapas:

Perguntas frequentes sobre o Tratamento por Ondas de Choque

O que é a Terapia por Ondas de Choque?

Terapia por ondas de choque extracorpóreas é um método não-invasivo de tratar algumas lesões de tecidos moles. Ela tem sido usada na Alemanha e outras partes do mundo desde a década de 1990.

A ESWT evoluiu da litotripsia extracorpórea por ondas de choque (LECO), onde as ondas de choque são usadas para quebrar pedras nos rins. Na ESWT, níveis de energia mais baixos são usados em condições ortopédicas e dores na Medicina Esportiva, Fisiatria e Ortopedia, para acionar mecanismos de reparação do próprio indivíduo.

Como as ondas de choque tratam uma lesão?

Com base no conhecimento atual, acredita-se que as ondas de choque:
  • Estimulem os nervos de transmissão de dor. Isto leva a uma redução imediata na dor e sensibilidade.
  • Acionem o mecanismo de reparo do corpo. Uma das manifestações do presente é a gradual formação de novos vasos sanguíneos na área alvo. Como resultado, o alívio da dor e recuperação é sentido progressivamente pelos pacientes durante os próximos 3 a 6 meses.

Como a terapia é realizada?

A terapia por ondas de choque é um procedimento ambulatorial na nossa clínica. Uma sonda é colocada sobre a pele após um gel é aplicado para ajudar a conduzir as ondas de choque. Terapia por ondas de choque de baixa energia é realizada geralmente sem anestesia. A terapia é mais bem-sucedida com a participação ativa do paciente onde o paciente informa o médico se a sonda está sob a área de dor.

Existem efeitos adversos?

As ondas de choque podem ser minimamente dolorosas, mas, no geral, são bem toleráveis. Os níveis de energia das ondas de choque são geralmente aumentadas progressivamente, e ajustados aos níveis de tolerância de dor do indivíduo. Raramente, contusões menores podem se desenvolver, mas isto é transitório e inofensivo.

As ondas de choque podem ser um substituto para cirurgias?

Terapia por ondas de choque é um tratamento não invasivo que pode ajudar a evitar cirurgias para patologias mais leves. Resposta ao tratamento pode variar Como qualquer tratamento médico, infelizmente o sucesso não pode ser garantido.

A terapia por ondas de choque pode ajudar nas minhas dores?

A maioria dos pacientes com dor crônica já foram submetidos a vários tipos de tratamentos, e nem sempre resultam em melhora. Novas evidências mostraram que a terapia por ondas de choque ajudou até 80% de pacientes em algumas dores crônicas comuns, como epicondilite lateral, fascíte plantar, e dores no ombro.

O que é uma “onda de choque”?

Uma “onda de choque” é uma onda acústica pulsada que entrega uma súbita alta pressão para uma área-alvo, seguida de uma pressão negativa. ‘Extracorporal’ significa que a onda de choque é entregue de fora do corpo.

O que o tratamento envolve?

O curso do tratamento envolve geralmente de 3 a 5 sessões ambulatoriais semanais. Antes de cada sessão, evite refeições pesadas. Use roupas que permitirão que a exposição fácil da área lesada. Informe o seu médico de suas condições médicas ou gravidez. Durante cada sessão, você será posicionado confortavelmente em uma mesa de exame. Cerca de 2000 impulsos de ondas de choque serão então aplicadas na região a ser tratada, e você poderá sentir uma sensação de “pancada” interna que acompanha cada onda de choque. Você pode retomar suas atividades diárias normais imediatamente após cada tratamento.

O que sentirei após a sessão?

Se você experimentar desconforto após o tratamento por ondas de choque, poderá fazer uso de analgésicos (como dipirona e paracetamol), mas como regra geral, deve evitar o uso de medicamentos anti-inflamatórios (como aspirina e ibuprofeno) e crioterapia (terapia por gelo), pois estes podem teoricamente interferir com o processo de cura do corpo estimulado pelo tratamento.

Por que eu deveria realizar ESWT?

A terapia por ondas de choque é oferecida aos pacientes com tendinopatia de Aquiles e fasceíte plantar, além de outras tendinopatias e condições musculoesqueléticas, que não responderam adequadamente aos tratamentos conservadores, tais como fisioterapia, repouso, injeção de esteroides, terapia de gelo e analgésicos. É um tratamento minimamente invasivo que é realizado em ambulatório, o que significa que você não precisa passar a noite no hospital e vai para casa a no mesmo dia. ESWT pode oferecer alívio da dor e outros sintomas.

Quais cuidados devo tomar após uma sessão?

Você será capaz de retornar a suas atividades habituais e pode retornar ao trabalho imediatamente. No entanto, aconselha-se a não realizar qualquer atividade extenuante, provocando dor, ou exercícios de alto impacto até 48 horas após o procedimento.  

Quais são as contra-indicações para o tratamento?

Você não deve ter ESWT se você:
  • Estiver gestante
  • Estiver tomando medicamentos anti agregantes plaquetários (por exemplo, aspirina ou clopidigrel) ou anticoagulantes (tais como varfarina)
  • Tem um distúrbio de coagulação do sangue
  • Foi sido diagnosticado com câncer nos ossos
  • Tem um marcapasso ou outro aparelho cardíaco
  • Tem uma infecção no local a ser tratado
Seu médico discutirá os benefícios e riscos do procedimento com você em mais detalhes – por favor avise se você tiver dúvidas ou quiser mais informações.

Quais são as indicações mais comuns?

A indicação mais comum para ESWT é fascite plantar (esporão). Outras indicações incluem a epicondilite lateral (cotovelo de tenista) e epicondilite medial (cotovelo do golfista), tendinite patelar (joelho do saltador), tendinite supra-espinhal (ocorrendo no ombro) e tendinopatia do tendão de Aquiles (dor onde o tendão de Aquiles se anexa à parte traseira do calcanhar). Outras indicações comuns atualmente incluem o tratamento e inativação de pontos gatilhos da Síndrome Dolorosa Miofascial.

Quando se nota melhora?

Há pacientes que notam melhora muito cedo, e de uma sessão para a próxima já referem-se melhor. No entanto, uma vez que, como indicado anteriormente, a melhora através de um mecanismo biológico de reparação, às vezes, pode demorar algumas semanas para se notar a eficiência máxima do tratamento.

Quem irá realizar o procedimento?

A terapia será realizada por um médico especialista em reabilitação e dor, com certificação nacional e internacional para a aplicação da terapia por ondas de choque. Apesar do procedimento ser novo na clínica, o tratamento já é bem estabelecido, e tem sido utilizado há décadas na Europa e nos Estados Unidos.

Sentirei dor durante o tratamento?

A maioria dos pacientes relatam uma leve dor tolerável durante o procedimento. O seu médico perguntará quanta dor você está sentindo durante o tratamento, e vamos tentar ajustar a intensidade do tratamento para ajudar a gerenciar isso. A dor irá melhorar no final de seu procedimento.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).
Send this to a friend