CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Cefaléia Tensional – O que é, sintomas e causas

A cefaleia tensional é o tipo mais comum de dor de cabeça. Pode causar dor leve, moderada ou intensa atrás dos olhos e na cabeça e pescoço. Algumas pessoas dizem que uma dor de cabeça de tensão parece uma faixa apertada em torno de sua testa.

 

Dores de cabeça são responsáveis por até 5% de todas as idas ao pronto-socorro, e são uma das razões mais comuns para um paciente procurar ajuda médica.

Cefaléias tensionais são comuns, com uma prevalência variada na população geral, variando entre 30% e 78%. Esta dor de cabeça pode afetar aproximadamente 1,4 bilhões de pessoas ou até 20% da população mundial.

Qualquer atividade que faça com que a cabeça seja mantida em uma posição por um longo tempo sem se mover pode causar dor de cabeça. As atividades podem incluir  postura inadequada no computador, trabalho fino com as mãos e excesso de postura ruim com celular (cervical anteriorizada – text neck). Dormir em uma sala fria ou com o pescoço em uma posição anormal também pode causar o problema.

Estão disponíveis tratamentos para dores de cabeça tensionais, o que requer muitas vezes um equilíbrio entre hábitos saudáveis, e uso de medicamentos adequados.

Apesar de tão comum, muitas pessoas ainda confundem a cefaleia tensional com enxaqueca, neste artigo vamos entender melhor o que é a cefaleia tensional, seus sintomas e causas principais e como tratar e prevenir a condição.

image2
Diferenças entre Cefaléia Tensional e Enxaqueca

O que é cefaleia tensional

A cefaleia tensional ou cefaleia de tensão é um tipo comum de dor de cabeça que pode ser provocada por diversos fatores

A intensidade da dor varia, podendo ser leve, moderada ou intensa, atingindo principalmente a área atrás dos olhos, pescoço e a parte de trás da cabeça

A cefaleia tensional é diferente da enxaqueca e na maioria dos casos menos intensa.  A enxaqueca geralmente apresenta dor latejante e afeta principalmente a lateral da cabeça, já a dor de cabeça tensional causa sensação de aperto, frequentemente explicada por pacientes como se uma faixa estivesse pressionando o local da dor. 

O quadro de dor de cabeça tensional pode ser episódico ou crônico. Nos casos episódicos a dor aparece e costuma permanecer durante algumas horas ou até alguns dias e é facilmente controlada com analgésicos. 

Já a cefaleia tensional crônica permanece por mais de 7 dias e costuma estar ligada a distúrbios do sono ou a outros quadros crônicos

Acredita-se que fatores musculares e psicogênicos estão associados ao desenvolvimento de crises de cefaleia tensional, principalmente o estresse crônico, que pode causar a atrofia do hipocampo e resultar em quadros também crônicos de  dor de cabeça tensional.

Qual a causa da cefaleia tensional 

Acredita-se que a tensão muscular excessiva seja um dos componentes, mas muitas cefaleias são idiopáticas, ou seja, desenvolvem-se sem razões aparentes.

Sua constituição genética também pode ser um fator. Então, algumas pessoas podem herdar uma tendência a serem mais propensas a desenvolver dores de cabeça tensionais mais facilmente do que outras quando estressadas ou ansiosas.

Cefaleia tensional é uma dor de cabeça primária – o que significa que não é causada por outras condições.

Então, se você tiver uma dor de cabeça tensional, o exame médico e neurológico será normal, com possível exceção da musculatura cervical, que pode estar com aumento de tensão e contratura (dor miofascial, com pontos gatilhos), quando o médico pressioná-los.

O estresse crônico é uma das causas mais citadas de cefaléia tensional, o estresse pode resultar na contração dos músculos do pescoço e couro cabeludo, embora nenhuma evidência confirme que a origem da dor é a contração muscular sustentada.

Outros possíveis agentes desencadeadores da dor de cabeça tensional podem ser: 

  • Stress e/ou ansiedade
  • Distúrbios do sono
  • Esgotamento emocional
  • Desidratação
  • postura
  • Depressão
  • Fadiga muscular 
  • Cansaço físico e mental 
  • Tensão e sobrecarga nos músculos do couro cabeludo e pescoço.
  • Tensão do olho.
  • Fome / ausência de alimentação
  • Fatores físicos como a luz solar, frio, calor, ruído, etc.

Um estudo mostrou que os pacientes com cefaléia tensional têm a musculatura de extensão do pescoço relativamente mais fraca que a população em geral.

De acordo com os resultados, estes pacientes são 26% mais fracos em relação à musculatura de extensão do pescoço, têm uma relação de extensão/flexão menor, e que têm uma diferença significativa no limite da capacidade muscular de gerar força sobre a articulação do ombro o que pode contribuir diretamente para causar dores de cabeça tensionais resultante de tensão ou fadiga muscular.

Um estudo mostrou que os pacientes com cefaléia tensional têm a musculatura de extensão do pescoço relativamente mais fracos que a população em geral.

De acordo com os resultados, estes pacientes são 26% mais fracos em relação à musculatura de extensão do pescoço, têm uma relação de extensão/flexão menor, e que têm uma diferença significativa no limite da capacidade muscular de gerar força sobre a articulação do ombro.

image3

Sintomas da cefaléia tensional

O surgimento de dor na cefaleia tensional pode ter uma qualidade latejante, e seu início é geralmente mais gradual do que o de enxaquecas.

Comparado com as enxaquecas, cefaleias tensionais são mais variáveis em duração, mais constantes no sintomas, podem afetar bilateralmente a cabeça, e suas dores são menos graves.

Pelos critérios diagnósticos da International Headache Society para cefaleias tensionais, duas características destas devem estar presentes:

Dor em pressão ou aperto (qualidade de não pulsátil)

Localização frontal occipital

Bilateral – leve/moderada intensidade

Não agravada por atividade física

Duração de 30 minutos a algumas horas

Sem náuseas ou vômitos

Pode ter fotofobia e/ou fonofobia

Pode ocorrer de forma aguda sob estresse emocional ou intensa preocupação

Insônia pode estar associada

Tensão muscular ou rigidez nas regiões occipital e frontal do pescoço

Dificuldade de concentração

Sem aura

Diagnóstico de cefaleia tensional 

A cefaléia tensional é diagnosticada através da avaliação física realizada por um médico. 

O exame físico serve principalmente para excluir a possibilidade de outras causas de dor de cabeça.

O exame físico serve principalmente para excluir a possibilidade de outras causas de dor de cabeça.

O que deve ser avaliado durante os exames físico e laboratoriais? 

  • Na avaliação médica os sinais vitais devem ser normais e na maioria das vezes o exame neurológico não apresenta alterações.
  • Durante o exame, o médico pode detectar tensão ou bandas tensas musculares no couro cabeludo ou no pescoço, mas sem outros achados positivos no exame físico .
  • Dor não deve ser provocada sobre artérias temporais ou zonas de gatilho positivo.
  • Alguns pacientes com quadro de cefaléia cervicogênica podem ser muito sensíveis quando músculos cervicais superiores são palpados, por isso é importante a exclusão de outros quadros antes do diagnóstico de cefaléia tensional. 
  • Dor associada com a flexão do pescoço e alongamento dos músculos cervicais deve ser distinguida de rigidez de nuca associado a irritação meníngea.
  • Testes específicos devem ser obtidos se o histórico ou exame físico sugerirem outra possibilidade diagnóstica.
  • Exames de laboratório devem ser normais e inespecíficos em casos de cefaleia tensional. 
  • Tomografia computadorizada do crânio ou uma ressonância magnética podem ser necessários somente quando o padrão de dor de cabeça for alterado recentemente, quando a cefaleia não puder ser claramente definida como um distúrbio comum de cefaleia primária (que não seja em cluster, enxaqueca ou dor de cabeça tensional) ou o exame neurológico revela resultados anormais.

Quaisquer outras dores de cabeça são similares à cefaleia tensional?

Algumas condições comuns podem causar uma dor de cabeça semelhante a uma cefaleia tensional.

Estes incluem uma alta temperatura (febre), que pode causar uma dor de cabeça semelhante.

Uma dor de cabeça semelhante também é comum se você não toma cafeína por um tempo quando você estava acostumado a beber muitas bebidas ricos em cafeína, como o café. Esta é uma cefaleia por abstinência de cafeína.

Qual é o risco de desenvolver dor de cabeça induzida por medicação, se eu tenho dor de cabeça tensional?

Dor de cabeça induzida por medicação é causada pelo abuso (uso excessivo) de analgésicos (ou medicamentos como os triptanos) para dores de cabeça tensional ou enxaqueca. O corpo responde a isto, aumentando o número de receptores de dor na cabeça, sendo que a cabeça se torna excessivamente sensível e a dor é sentida o tempo todo.

Se você encontrar que você está tendo dores de cabeça na maioria dos dias, então isso pode ser uma causa. Consulte um médico para aconselhamento.

Como posso ter certeza que não tenho um tipo mais grave de dor de cabeça?

cefaleias

A dor de cabeça tensional, apesar de causar impacto no dia-a-dia e ser bastante incômoda, é considerada uma cefaleia benigna, sem grandes prejuízos neurológicos ou sintomas mais graves.

O diagnóstico de cefaleia tensional será feito através, principalmente, da exclusão de outros quadros que poderiam ocasionar os sintomas. 

Os sintomas da cefaleia tensional são bastante comuns e constantes sendo de fácil diagnóstico, caso o paciente apresente sintomas incomuns ou haja suspeita de que a causa da dor de cabeça pode ser diferente o médico deverá solicitar exames complementares. 

Na avaliação médica alguns requisitos devem ser levados em consideração durante a consulta, sendo indicado exames complementares quando: 

  • Houve ferimento na cabeça significativo nos últimos três meses.
  • A dor de cabeça apresenta agravamento e é acompanhada por alta temperatura (febre).
  • As dores de cabeça começam de repente e com intensidade.
  • A dor de cabeça é acompanhada por  problemas com discurso e equilíbrio
  • O paciente apresenta além da dor de cabeça  problemas de memória ou mudanças em seu comportamento ou  personalidade
  • A dor de cabeça gera confusão mental 
  • A dor de cabeça se inicia após crises de tosses ou espirros
  • A dor de cabeça apresenta piora quando o paciente está sentado
  • A dor de cabeça é associada a olhos vermelhos ou doloridos
A melhor abordagem é tentar descobrir o que desencadeia a dor de cabeça.

Quais são os tratamentos para cefaleia tensional?

Mudanças de estilo de vida

A melhor abordagem é tentar descobrir o que desencadeia a dor de cabeça. Mudanças no estilo de vida também podem ajudar. Uma caminhada, fazer exercício ou simplesmente fazer uma pausa da rotina normal pode ajudar.

Uma massagem no pescoço e ombro pode ajudar. Uma toalha quente em seu pescoço ou um banho quente também pode ajudar. Tente beber menos cafeína e mais água.

Tente ter uma dieta saudável, onde você come regularmente e ter um bom equilíbrio de alimentos de energia de liberação lenta, ao invés de excesso de açúcares.

Reduzir o número de travesseiros que você dorme às vezes pode ajudar, especialmente se você dorme em mais de duas almofadas. Dormir de lado em almofadas de altas significa que seu pescoço está dobrado que pode causar tensão e, por consequência, resultar em dores de cabeça.

Outras maneiras de evitar cefaleias de tensão incluem um sono adequado, evitando o ruído excessivo que prejudica a qualidade do sono reparador.

Ocasionalmente, há relatos de que cefaleias tensionais possam ser causadas por leitura com pouca luz durante longos períodos.

Cuidados médicos

Indicação de Analgésicos 

Na maioria das vezes o uso  de analgésicos será suficiente para aliviar uma dor de cabeça tensional, principalmente nos casos de cefaléia episódica.

Porém, você deve evitar o consumo abusivo dos analgésicos, o ideal é não utilizar o medicamento por mais de dois dias por semana.

Por isso, o uso em casos de cefaléia crônica, que podem durar por mais de 07 dias, os analgésicos não são muito indicados, podendo levar a uma condição chamada cefaleia induzida por analgésicos.

Prescrição de antidepressivos

Quadros de depressão, ansiedade e distúrbios do sono podem ser gatilhos para a cefaléia tensional, por isso é importante identificar se as dores de cabeça estão ligadas a algum quadro primário do paciente. 

Caso seja identificada a ligação da cefaléia com algum desses quadros, o ideal é tratar o agente causador para evitar crises de dor de cabeça tensional.

Antidepressivos tricíclicos como a amitriptilina são um dos medicamentos mais comumente usados para evitar dores de cabeça tensionais, pois agem tratando o agente causador, funcionando assim como uma prevenção da cefaléia tensional. 

Outras intervenções

Além do tratamento farmacológico realizado através de analgésicos, outras intervenções médicas podem ser feitas para aliviar e tratar a cefaléia tensional: 

A Acupuntura pode ser útil para pacientes experimentando cefaléia tensional freqüente ou crônica.

Medicina complementar

Meditação 

Técnicas de relaxamento como, por exemplo, a meditação tem demonstrado grande eficácia no tratamento de dores de cabeça crônicas. 

A literatura médica tem demonstrado que pacientes com cefaleias crônicas apresentam níveis menores de cortisol com a prática da meditação a longo prazo.

Acupuntura

A Acupuntura pode ser útil para pacientes que apresentam cefaleia tensional frequente ou crônica. Uma revisão de onze estudos envolvendo 2.317 pacientes encontrou evidências para apoiar a acupuntura como uma ferramenta valiosa e muito eficiente, não farmacológica para cefaleia tensional episódica ou crônica.

Dois estudos de revisão sistemática compararam a acupuntura para tratamento de dores de cabeça agudas ou cuidados de rotina único e encontraram benefícios da acupuntura estatisticamente significativos e clinicamente relevantes a curto prazo (até 3 meses) sobre o tratamento controle, com melhora na intensidade da dor, e diminuição do número de dias de dores de cabeça.

Massagem terapêutica

De acordo com vários estudos, a massagem pode também ser uma terapia eficaz para indivíduos que sofrem de cefaleia tensional.

 A massagem pode aliviar os músculos tensos e contraturados na parte de trás da cabeça, pescoço e ombros, que por sua vez podem ajudar a aliviar a cefaleia.

Como prevenir cefaleias tensionais crônicas ou frequentes

Diário da dor

Se você apresenta dores de cabeça frequentes, manter um diário da dor pode ajudar. 

Observe quando, onde, qual a  intensidade e tempo de duração de  cada episódio de dor de cabeça. 

Ao fazer essas observações um padrão pode surgir, sendo possível identificar o gatilho e evitá-lo, por exemplo: cansaço, stress, má postura, fome, etc. 

Da mesma forma tome nota de coisas que fizeram a dor melhorar, por exemplo banho quente, hidratação, alimentação em horário correto, etc. 

Nutrição e suplementos dietéticos

Certos alimentos podem desencadear dores de cabeça tensionais, incluindo:

  • Chocolate
  • Queijo
  • Glutamato monossódico (MSG), um realçador do sabor
  • Alimentos que contêm a aminoácido tiramina, encontrada em vermelho vinho, envelhecido queijo, peixe defumado, fígado de galinha, figos e feijão
  • Nozes
  • Manteiga de amendoim
  • Algumas frutas, como abacate, banana e frutas cítricas
  • Cebolas
  • Produtos lácteos
  • Carnes curadas que contenham nitratos – bacon, salsichas, salame
  • Alimentos fermentados ou em conserva
  • Alimentos e bebidas que contêm cafeína

Se você suspeitar que qualquer desses alimentos seja um gatilho para suas dores de cabeça, você pode seguir uma dieta de eliminação, eliminando todos os itens nessa lista de sua dieta e depois reintroduzi-los um de cada vez.

Preste muita atenção para avaliar se o número de dores de cabeça aumenta após comer alimentos específicos. Assim, você sabe quais alimentos evitar. 

Redução de níveis de estresse   

O estresse é um dos principais gatilhos para a cefaleia tensional, por isso é importante identificar as situações que podem acarretar o estresse. 

Caso seja necessário procure atividades que sirvam como válvula de escape para o estresse que  é inevitável.

Nesse sentido, exercícios de relaxamento, meditação e até mesmo acompanhamento psicológico podem ajudar a diminuir os níveis de estresse. 

Existem livros e aplicativos que podem contribuir nesse sentido, reserve um tempo para descansar, ouvir música e realizar atividades que te ajudem a aliviar a tensão do dia-a-dia.

Os objetivos do tratamento preventivo são de reduzir a frequência e intensidade das dores de cabeça. Qualquer crise de dor de cabeça que ocorrer enquanto estiver tomando a medicação preventiva também pode ter intensidades menores, do que aqueles sem o tratamento adequado.

Complicações

Complicações da cefaleia tensional podem incluir o seguinte:

  • Uso excessivo de analgésicos que contêm cafeína
  • Dependência de analgésicos opióides
  • Maior risco de sangramentos (como úlceras estomacais e duodenais) com o uso prolongado e inadequado de anti-inflamatórios não-esteróides (ex: aspirina, ibuprofeno, cetoprofeno).
  • Risco de epilepsia 4 vezes maior do que a população em geral

Outras considerações

Gravidez

Algumas mulheres que são propensas a terem cefaleias podem ter crises mais frequentemente quando estão grávidas.

No entanto, há casos em que mulheres podem ter menos crises de dores de cabeça durante a gravidez, especialmente durante o segundo trimestre.

Advertências e precauções

Use medicamentos somente quando prescrito pelo seu médico. O uso regular inadequado de alguns medicamentos pode causar dores de cabeça rebote.

Chame seu médico se você tem uma nova dor de cabeça, com padrão diferente em relação às suas dores usuais, ou se uma medicação que antes proporcionava alívio analgésico parece não ter mais efeito.

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

7 Comentários

Deixe o seu comentário.

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Send this to a friend