AVISO: Estamos com problemas na linha principal. Favor ligar para: (11) 3284-9393 ou via WhatsApp

Dor no Cóccix (Coccidínia) – O que pode ser? Quando se preocupar?

Aprenda mais sobre a dor no cóccix

Coccidínia é uma inflamação localizada no cóccix (região inferior da coluna).

Os sintomas e sinais de coccidínia incluem dor focal e sensibilidade no cóccix. A dor é geralmente em pontadas e bem localizada.

Uma lesão no cóccix é um importante fator de risco para a coccidínia.

Coccidínia é diagnosticada com base na história e no exame físico.

Medidas de tratamento conservador geralmente resolvem a inflamação do cóccix.

O que é coccidínia?

coccidinia ou Dor no Coccix

A inflamação do cóccix (área óssea localizada profundamente entre as nádegas, acima do ânus) é referida como coccidínia. A coccidia está associada a dor e sensibilidade na ponta do cóccix entre as nádegas. Sentado muitas vezes piora a dor do cóccix.

A dor no cóccix pode parecer incômoda e dolorida, mas tipicamente se torna aguda durante certas atividades, como sentar-se, levantar-se de uma posição sentada para uma posição em pé ou permanecer de pé por períodos prolongados.

Defecação e relações sexuais também podem se tornar dolorosos. Para as mulheres, a dor no cóccix também pode tornar a menstruação mais desconfortável.

A dor no cóccix geralmente desaparece sozinha dentro de algumas semanas ou meses.

A coccidínia é rara, sendo vista em homens e mulheres; no entanto, as mulheres parecem ser mais afetadas que os homens.

Sintomas de coccidínia

O principal sintoma é dor e sensibilidade na área logo acima das nádegas.

A dor pode:

  • Ser incômoda e dolorida a maior parte do tempo, com dores agudas ocasionais
  • Ser pior ao sentar-se, ao mudar de posição (ao se levantar), ao ficar de pé por longos períodos, durante relações sexuais ou após evacuar
  • Dificultar muito o sono
  • Dificultar realizar atividades cotidianas, como dirigir ou curvar a coluna

Algumas pessoas também desenvolvem dores nas costas, dores nas nádegas e pernas tipo ciática, e dores nos quadris.

Causas da dor no coccix

Causas comuns de coccidínia incluem:

 

Parto

O cóccix se torna mais flexível no final da gravidez. Isso permite que seu cóccix, e a parte de sua coluna acima dele, dobre e ceda quando você dá à luz.

Às vezes, o parto pode causar os músculos e ligamentos (tecido elástico que conecta os ossos) ao redor do cóccix para esticar demais. Isso pode resultar em coccidínia.

 

Uma lesão ou acidente, como uma queda

Você pode ferir seu cóccix se sofrer um forte impacto na base da coluna. Por exemplo, de um chute acidental durante esportes de contato.

Cair para trás é outra causa comum de lesão no cóccix.

Na maioria dos casos em que o cóccix é ferido, ele não apresentará nenhuma lesão mais importante. Mas em lesões mais graves, pode ser deslocado (fora do lugar) ou fraturado (quebrado).

 

Tensão repetida ou prolongada no cóccix

Você pode ter coccidínia se praticar regularmente esportes como bicicleta ou remo. Isso se deve ao fato de inclinar-se continuamente para frente e alongar excessivamente a base da coluna.

Se esse movimento for repetido muitas vezes, os músculos e ligamentos ao redor do cóccix podem ficar tensos e estirados.

Forçar seus músculos e ligamentos pode danificá-los. Se isso acontecer, seus músculos não serão mais capazes de manter seu cóccix na posição correta, causando dor e desconforto.

 

Postura ruim

Sentar-se em uma posição desconfortável por um longo período de tempo, como no trabalho ou durante o transporte, pode colocar muita pressão sobre o seu cóccix. Isso causa dor e desconforto que piorará quanto mais você ficar nessa posição.

 

Estar acima do peso ou abaixo do peso

Estar com sobrepeso ou acima do peso pode colocar pressão excessiva no seu cóccix quando você está sentado. Isso pode causar coccidínia ou piorar a dor já existente.

Você também pode desenvolver coccidínia se você for muito magro. Se este for o caso, você pode não ter gordura suficiente na nádega para evitar que seu cóccix raspe contra os tecidos ao seu redor.

 

Envelhecimento

À medida que envelhecemos, os pequenos discos de cartilagem (um tecido resistente e flexível) que ajudam a manter o cóccix no lugar podem desgastar-se. Os ossos que compõem o cóccix também podem se unir com mais força. Isso pode colocar mais estresse no cóccix, levando à dor.

 

Outras causas

Causas menos comuns podem incluir um crescimento ósseo no cóccix, o cóccix ser muito flexível ou muito rígido e artrite. As causas raras, mas graves, incluem infecção e câncer.

Em muitos casos, nenhuma causa óbvia pode ser encontrada. Muitas vezes o desgaste e erosão óssea podem ter um papel importante no surgimento da dor.

 

 

Diagnóstico

dor no coccix

Um histórico médico completo coletado provavelmente incluirá informações sobre os sintomas atuais, bem como quando e como os sintomas se desenvolveram. Um médico também pode procurar fatores ambientais ou de estilo de vida para a dor do paciente, como lesões recentes, histórico de quedas, hábitos de exercício ou obesidade.

Exames de imagem geralmente não são necessários para a dor do cóccix. Em alguns casos de dor intensa e intratável, um exame de imagempode ser usado para determinar como a dor está sendo causada e como ela pode ser melhor aliviada.

Os testes de diagnóstico para coccidínia podem incluir:

  • Radiografias simples são tipicamente o estudo de imagem inicial de escolha para pacientes com coccidia, especialmente em casos de trauma sacrococcígeo focal. Radiografias simples podem revelar fraturas, curvatura sacrococcígea anormal, osteófitos ou luxações da junção sacrococcígea ou segmentos intracoccígeos.
  • Raio-x dinâmico da coluna lombossacra pode ser usada para se avaliar ângulos de rotação da coluna lombar e rotação pélvica, assim como mudanças na posição e alinhamento do cóccix ao se levantar ou sentar.
  • Ressonância magnética lombossacra seria mais útil nos casos em que se suspeita que a dor coccígea seja referida por estruturas anatômicas localizadas mais acima da coluna (isto é, nas regiões lombar ou sacral).
  • Tomografia computadorizada e / ou ressonância nuclear magnética da pelve podem ser úteis nos casos em que há suspeita de patologia intrapélvica (câncer de ovário, colo do útero, cólon, testículo ou próstata ou suas metástases associadas).

 

Tratamentos

Existem vários tratamentos que podem ajudar a reduzir a dor da coccidínia. Medidas simples que você pode tentar em casa geralmente são recomendadas primeiro.

Os pacientes com coccidínia são aconselhados a usar um assento bem acolchoado quando estão sentados e evitam períodos longos de sentar quando possível.

Se a dor se tornar grave ou persistentemente incômoda, deve-se realizar uma avaliação médica para avaliar com precisão a causa da dor, especialmente se houver hematomas ou erupções cutâneas associadas.

 

Medidas para prevenção incluem:

  • Repouso (evitando reincidência na área afetada), medicamentos antiinflamatórios e analgésicos podem aliviar os sintomas.
  • Evite ficar sentado por períodos prolongados sempre que possível – tente se levantar e andar regularmente; inclinar-se para a frente enquanto está sentado também pode ajudar (retirando pressão sobre o cóccix). Sentar-se em um travesseiro, com suporte de nádegas pode ajudar.
    Aplique compressas quentes e frias no cóccix – as compressas quentes incluem garrafas de água quente e almofadas aquecidas por microondas. Compressas frias estão disponíveis em farmácias com compressas gelificáveis e congeláveis, ou você pode usar um saco de legumes congelados enrolado em uma toalha

Possíveis tratamentos para dor crônica no cóccix podem incluir:

  • Fisioterapia. Um fisioterapeuta pode mostrar-lhe como fazer técnicas de relaxamento do assoalho pélvico, como respirar profundamente e relaxar completamente o assoalho pélvico – como faria ao urinar ou defecar. A fisioterapia para coccidínia pode envolver o trabalho manual em estruturas musculares rígidas e dolorosas, como os músculos levantadores do ânus, coccígeo ou piriforme. Técnicas de liberação miofascial podem ser usadas. Modalidades locais também podem ser úteis.
  • Acupuntura. A acupuntura, devido a seus efeitos analgésicos e anti-inflamatórios, pode ser usada no alívio das dores da coccidínea.
  • Manipulação. Massagear os músculos ligados ao cóccix pode ajudar a aliviar a dor. Manipulação é tipicamente feita através da região retal pelo fisioterapeuta.
  • Medicação. Uma injeção de anestésico local no cóccix pode aliviar a dor por algumas semanas. Certos antidepressivos ou medicamentos antiepilépticos podem aliviar a dor do cóccix também.
  • Injeções. O tratamento para pacientes com coccidínia persistente pode incluir injeções locais de cortisona. Este procedimento pode aliviar a dor crônica e até mesmo resolver os sintomas para muitos. Às vezes, a injeção é feita guiada por ultrassonografia.
  • Cirurgia. Durante um procedimento conhecido como coccigectomia, o cóccix é removido cirurgicamente. Em um pequeno número de casos em que outros tratamentos não ajudaram, a cirurgia pode ser necessária para manipular o cóccix. Essa opção é normalmente recomendada apenas quando todos os outros tratamentos falharem.

Qual é o prognóstico da coccidínia?

A maioria das pessoas com coccidínia tem recuperação completa em resposta aos tratamentos conservadores descritos acima.

A dor no cóccix geralmente melhora ao longo de algumas semanas ou meses.

Se a dor continuar apesar dos tratamentos, seu médico pode encaminhá-lo a um especialista para discutir outras opções.

 

É possível prevenir a coccidínia?

alongamento coccix

Como a coccidínia está associada a lesões, evitar o trauma do osso do cóccix é o melhor método para prevenir a coccidínia.

 

Embora a coccidínia não seja considerada uma condição séria, existem muitas outras condições que podem causar os mesmos sintomas da coccidínia e podem ser mais graves (como fratura do cóccix, quadril ou espinhal).

É importante que você consulte o seu médico o mais rápido possível para descartar outras condições ou iniciar o tratamento imediatamente, especialmente nos casos em que elas possam ser mais graves.

Agendamento de Consulta Clinica de Dor

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

14 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • Cinto muita dor quando estou sentada e me levanto e puma queimação forte encomenda muito

  • Eu caí de moto subindo uma serra, estava na garupa e cai de bunda no chão, já faz quase 3 meses e a dor nao passa . Doi pra sentar, pra levantar e estou sentindo dor nos joelhos , quando abaixo , nao consigo levantar. Nao procurei um médico ainda pra nao sair de casa por causa da pandemia.

  • Boa noite cai a poucos dias mas não suporto a dor que tenho sentido no cóccix como posso saber se está inflamado

  • Estou com uma dor terrivel no coccix o que devo tomar o dorflex nao está aliviando.

    Obrigada,
    Rosalita Pacheco.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Send this to a friend