AVISO: NOVO LOCAL DE ATENDIMENTO - Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Estudo: Acupuntura eficaz para auxiliar na redução de sintomas após cirurgias de mamas

acupuntura eficaz reduzir nauseas e vomitos cirurgias mamas

No primeiro ensaio clínico randomizado desse tipo, pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Duke, descobriram que a acupuntura é mais efetiva na redução de náuseas e vômitos após cirurgia nos seios do que os medicamentos.

Os pesquisadores também descobriram que pacientes submetidos a prática chinesa de 5 mil anos relataram a diminuição de dor no pós operatório e um aumento na satisfação com sua recuperação pós operatória.

Resultados do estudo de Duke foram publicados no dia 22 de setembro de 2004 no jornal Anesthesia and Analgesia. O tratamento das náuseas e vômitos pós operatórios é um tema importante. Cerca de 70% das mulheres que passam pela cirurgia nas mamas e que passaram por anestesia geral sofrem com estas complicações, de acordo com o anestesiologista, o doutor Tong Joo (T. J) Gan, que liderou as pesquisas. Estes efeitos colaterais são fatores importantes para determinar quando os pacientes poderão voltar para casa após a cirurgia.

“Os pacientes em nossos testes aleatórios que receberam acupuntura tiveram uma recuperação mais confortável da cirurgia do que eles que receberam medicação antiemética” Relatou Gan ” Nas áreas de controle de náuseas e vômitos no pós-operatório, alivio da dor e satisfação geral, a acupuntura parece ser mais efetiva do que as medicações normalmente mais usadas, com poucos, se não nenhum, efeitos colaterais”

Nos testes, Gan aplicou um instrumento de eletroacupuntura no qual um eletrodo – como o usado em eletrocardiogramas – está atracado no ponto apropriado. Neste caso, o ponto é conhecido como PC 6 e está localizado abaixo do pulso. Ao invés de realmente furar a pele com as agulhas finas tradicionais, o instrumento de eletroacupuntura manda um pequeno pulso elétrico pela pele.

acupuntura para nauseas e vomitos por cirurgia de mamas

Ponto PC 6 de acupuntura para redução de náuseas e vômitos

“A Eletroacupuntura melhora ou aumenta o efeito tradicional da acupuntura” explica Gan. Além disso, na organização agitada e complicada da sala de cirurgias, a eletroacupuntura é um método mais conveniente de ser utilizado”

Os pesquisadores recrutaram 75 mulheres que passaram por cirurgias no seio (aumento da mama, mastectomia e redução de mama) que requerem o uso da anestesia geral. Elas foram divididas aleatoriamente em 4 grupos: um que recebeu acupuntura, um que recebeu o medicamento ondansetrona (nome genérico do Zofran) e um grupo que não recebeu nem medicação nem acupuntura.

As cirurgias duraram entre 2 e 4 horas, e a ocorrência de náuseas e vômitos pós-operatórios e dores foram monitoradas em intervalos de 30 minutos pelas primeiras duas horas após a cirurgia, e novamente, 24 horas depois. Duas horas após a cirurgia, 77% dos pacientes que receberam acupuntura não sofreram náuseas e vômitos pós-operatórios, nem precisaram de remédios antieméticos para reduzir as náuseas e os vômitos, comparadas com 64% daqueles que receberam ondansetrona e 42% dos que não receberam nenhum dos dois tratamentos. Em 24 horas, os índices eram de 73%, 52% e 38% respectivamente.

eletroacupuntura forma de otimizar acupuntura

A eletroacupuntura pode otimizar os efeitos da acupuntura clássica

“Quando usada para prevenir o náuseas e vômitos no pós operatório, a estimulação por eletroacupuntura ou ondansetrona, era mais efetiva do que placebos com um grande grau de satisfação dos pacientes, mas a eletroacupuntura parece ser mais efetiva em controlar as náuseas se comparada com o ondansetrona”, diz Gan.

A eletroacupuntura era aplicada no sexto ponto (PC 6) ao longo do meridiano pericárdio, que está localizado dois centímetros abaixo do centro da palma da mão, entre dois tendões conectando o pulso com o antebraço.

De acordo com as práticas chinesas de cura, há aproximadamente 360 pontos específicos ao longo de 14 linhas ou meridianos diferentes, que tem seu curso ao longo do corpo logo abaixo da pele. “Os chineses acreditam que nossa energia vital, conhecida como Qi, flui pelo corpo por esses meridianos” explica Gan.

A eletroacupuntura parece ser mais efetiva em controlar as náuseas se comparada com o ondansetrona, diz Gan

“Enquanto a saúde é um estado em que o Qi está balanceado, a falta de saúde provém seja de muito ou pouco Qi, ou um bloqueio no fluxo do Qi. Ao aplicar acupuntura em certos pontos bem conhecidos, os chineses acreditam que isto pode trazer de volta o equilíbrio do Qi. Apesar de outros pontos de acupuntura– IG 4 na mão, BP 6 na perna e o “back-shu” ao redor da espinha- serem conhecidos por ajudarem a aliviar a dor, este é o primeiro estudo a demonstrar que o PC 6 também tem efeitos analgésicos juntamente com suas conhecidas propriedades antieméticas” diz Gan.

Gan explicou que, apesar de não sabermos exatamente porque ou como a acupuntura -seja eletroacupuntura ou a tradicional trabalha, pesquisas recentes indicam a habilidade de estimular e liberar hormônios analgésicos conhecidos como endorfinas no corpo.

Interessante, nota Gan, que a modulação baixa do instrumento de eletroacupuntura parece liberar um tipo de endorfina que produz analgesia de baixa reação mas longa duração, enquanto que, quando frequências maiores são utilizadas, o corpo parece produzir outro tipo de endorfina que tem uma rápida ação analgésica mas curta duração.

Os cientistas irão conduzir mais estudos comparando as várias combinações dessas frequências, assim como comparando a combinação da acupuntura com medicamentos antieméticos. Gan afirma que as mulheres, geralmente, são três vezes mais suscetíveis a sofrerem náuseas e vômitos no pós operatório depois de uma cirurgia do que homens, mas que a causa desse fator ainda é desconhecida.

Referências Bibliográficas:

Gan, Tong J., et al. “A randomized controlled comparison of electro-acupoint stimulation or ondansetron versus placebo for the prevention of postoperative nausea and vomiting.” Anesthesia & Analgesia 99.4 (2004): 1070-1075.

Deixe o seu comentário

Send this to a friend