CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Hemangioma na Coluna (Tumor benigno da coluna)

Apesar do nome nos assustar, nem sempre os tumores são uma ameaça para nossa vida, chamada de tumores malignos. Os tumores que não afetam fortemente nossa saúde são chamados de benignos. Este é o caso por exemplo dos osteoma osteóide, osteoblastoma, e dos hemangiomas. Os hemangiomas podem afetar diversas regiões do corpo humano, formando machas avermelhadas e de aspecto estranho. Esses hemangiomas podem acometer diferentes regiões do corpo, como a cabeça, o abdome, o fígado e a coluna.

Os hemangiomas foram descritos pela primeira vez em 1867 por Virchow e sua incidência na população é rara, detectados entre 11% a 12,5% em cada autópsia de coluna realizada. Os hemangiomas costumam ocorrer mais frequentemente no crânio e no esqueleto axial, e na coluna.

Nessa região, costuma afetar mais a porção média e inferior, e em seguida na região lombar, sendo muito raramente encontrada na região cervical. Esse tipo de tumor acomete mais pacientes mulheres com mais de 40 anos. Apesar de não representarem grandes riscos para a saúde, eles devem ser acompanhados de perto.

Confira abaixo mais detalhes sobre o hemangioma na coluna.

Hemangiomas são formados pelo crescimento anormal de células de pequenas veias, formando um conjunto de pequenos vasos sanguíneos aglomerados em determinada região do corpo. Os vasos costumam estar bem entrelaçados, como um novelo de lã. As veias ficam englobadas por uma cápsula fibrosa, dando a característica típica de um tumor.

Os hemangiomas podem ser do tipo capilar, que é o tipo mais comum, ou cavernoso. Eles crescem lentamente e podem se estender para além dos ossos.

Os hemangiomas também podem ser classificados de acordo com o período em que surge:

Hemangioma congênito: surge logo ao nascimento ou pode ser detectado ainda na gestação através da ultrassonografia;
Hemangioma infantil: aparece nas 2 primeiras semanas após o nascimento, podendo crescer até o primeiro ano de idade.
Hemangioma adulto: detectado após os 40 anos de idade.

O mais comum é que, com o tempo, o hemangioma regrida gradualmente após o primeiro ano de vida. Por isso, normalmente não é necessário qualquer tipo de intervenção, já que o hemangioma também não causa grandes complicações, nem se torna um câncer, ou tumor maligno.

Causas do hemangioma

Ainda não se sabe qual a causa específica para o surgimento dos hemangiomas. Porém, essa alteração parece acometer mais comumente meninas, surgir em bebês prematuros ou quando a grávida precisou fazer exames invasivos durante a gravidez, como biópsia da placenta ou aspiração do líquido amniótico, por exemplo.

 

Principais tipos de hemangioma

Os principais tipos de hemangioma são:

Hemangioma na coluna
  • 01.Hemangioma no fígado

    é um tipo de tumor benigno que acomete o fígado. É assintomático e só é detectado em exames de rotina.
  • 02.Hemangioma capilar

    É o tipo mais comum de hemangioma. Costuma ocorrer na camada superior da pele, levando ao aparecimento de uma mancha vermelha viva e de textura estranho.
  • 03.Hemangioma cavernoso

    Acontece quando existe uma malformação dos vasos sanguíneos dilatando os vasos além do normal. Costuma ocorrer nas camadas mais profundas da pele, levando ao inchaço e ao aparecimento de uma mancha roxa na região.
  • 04.Hemangioma plano

    Costuma surgir manchas na pele de cor vermelha, a partir dos 20 anos de idade. Essas manchas podem aumentar de tamanho, formando nódulos que podem sangrar.
  • 05.Hemangioma na coluna

    No entanto, existe o caso mais raro, o hemangioma na coluna. Apesar de raro e assintomático, seu acompanhamento de perto por um especialista é necessário.

Diagnóstico do hemangioma de coluna

O hemangioma de coluna é o tumor benigno mais comum que afeta a coluna vertebral. No entanto, são geralmente assintomáticos, e costumam ser detectados somente em exames radiográficos de rotina, como quando o paciente reclama de dor na coluna.

O hemangioma de coluna é detectado devido a alterações em estriações verticais no corpo vertebral separadas por zonas radioluzentes que podem ser vistos em radiografia computadorizada. O uso da técnica de tomografia computadorizada, na qual as estriações são bem demonstradas, tem aumentado a detecção dos hemangiomas vertebrais. Outro método que pode ser usado para diagnóstico é a ressonância magnética, a qual demonstra o tamanho da massa vascular.

Em seguida, se houver suspeita da doença, porém o médico ainda tiver dúvida sobre o diagnóstico, ele irá analisar o histórico do paciente.

Em raros casos é necessária uma avaliação com exame mais invasivo.

Sintomas do hemangioma na coluna

Geralmente, esse tumor é assintomático. Por isso, ele é geralmente encontrado de maneira acidental durante ressonâncias magnéticas. Somente em 1% dos casos da doença, o paciente pode reclamar de algum sintoma, como problemas neurológicos ou dor axial constante e pulsátil, acompanhada de espasmos musculares. As dores podem surgir após atividade física intensa.

Dentre as alterações neurológicas mais comuns relatadas pelos pacientes, destacam-se o formigamento, alteração na sensibilidade, fraqueza muscular, instabilidade mecânica da coluna e deformidade da região.

dor na coluna travada

Tratamento para o hemangioma na coluna

Na maioria dos casos, não é necessário fazer nenhuma intervenção. Isso porque a maioria dos pacientes não apresenta sintomas. Ou seja, não há um efeito funcional sobre o paciente. Além disso, após o primeiro ano da aparição do hemangioma, ele costuma retroceder e sumir.

Mas, nos casos em que o paciente sente dor ou possui alguma função comprometida, há diversos procedimentos que podem ser indicados para o tratamento do hemangioma de coluna.

A forma de tratamento pode depender da região afetada e do sintoma que o paciente apresente. Quando o paciente sente dor intensa, costuma-se recomendar a vertebroplastia ou cifoplastia. Essa cirurgia consiste na reconstrução da coluna vertebral injetando cimento ósseo na região vertebral.

Quando existe uma lesão neurológica, recomenda-se cirurgia para descomprimir a medula espinhal ou a raiz nervosa. Como a laminectomia descompressiva da medula e excisão do tumor isolados ou associados esse problema pode ser tratado.

Também pode ser recomendado a embolização arterial ou injeção intralesional de álcool. O médico responsável pode indicar também radioterapia ou a ligadura dos vasos nutrientes.

É importante ressaltar que as cirurgias são o último recurso e somente utilizada quando há dor intensa. Essa decisão deve ser tomado em conjunto entre médico e paciente, avaliando quais os benefícios do procedimento.

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorado em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.