AVISO: NOVO LOCAL DE ATENDIMENTO - Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Entrevista no portal SARE

Entrevista com o Dr. Marcus Yu Bin Pai no Portal SARE.

– No que consiste a acupressão e acupuntura? Quais as diferenças entre as duas técnicas terapêuticas medicinais?

A acupuntura é uma modalidade terapêutica que utiliza agulhas, moxas, ventosas e outros instrumentos para liberar substâncias químicas no organismo com efeito analgésico e/ou antiinflamatório e assim, aliviar dor e outros sintomas decorrentes de determinadas doenças.

Já a acupressão (uma mistura de “acupuntura” e “pressão”) é uma técnica derivada da acupuntura. Na acupressão, usada há milhares de anos na China, é aplicada pressão física com os dedos ou com dispositivos em pontos específicos de acupuntura para promover o tratamento de patologias, relaxamento e bem-estar.

A acupuntura e acupressão usam os mesmos pontos e meridianos. Pode-se dizer que a acupressão é simplesmente o estímulo da acupuntura, porém sem a necessidade de inserção de agulhas.

– Quais os benefícios das duas práticas? Além de aliviar dores, também é possível aliviar o estresse e ansiedade? Como?

As aplicações da acupressão e acupuntura incluem o alívio de dores, ajudando a reduzir tensão muscular, melhorar a circulação e relaxamento. Por aliviar o stress, a acupressão pode ajudar a promover relaxamento e bem-estar.

É possível também tratamento de diversas doenças dos sistemas musculoesquelético, respiratório, neurológico e digestório, além de auxiliar no tratamento da obesidade, da depressão e do estresse e também de algumas afecções dermatológicas.

Recentemente, vem sendo publicado na literatura diversos resultados preliminares positivos do efeito da acupuntura no tratamento de diversas condições como ansiedade e depressão leve, ansiedade crônica relacionada ao stress pós-traumático, abuso de substâncias, insônia, e várias outras condições onde a ansiedade e stress também fazem parte do quadro de sintomas, como asma, dor músculo-esquelética e pós acidente vascular cerebral.

Estas pesquisas científicas vêm demonstrando que o tratamento por Acupuntura pode beneficiar os pacientes com distúrbios de stress e ansiedade, por regular níveis de neurotransmissores e hormônios como a serotonina, noradrenalina e a dopamina, que alteram a neuroquímica do sistema nervoso central, diminuir os níveis de citocinas inflamatórias relacionadas à ansiedade, diminuir as mudanças relacionadas ao stress na bioquímica e comportamento, e estimular a produção de opióides endógenos que afetam o sistema nervoso autonômico.

Resumindo, pesquisas básicas e de neuroimagem funcional indicam que a acupuntura poderia agir em áreas cerebrais conhecidas por reduzir a sensibilidade a dor e stress, e promover relaxamento e desativação da região “analítica” cerebral, que é a região responsável pelas preocupações excessivas e ansiedade.

– O que são Meridianos e como esses pontos interferem em outras partes do corpo?

A acupuntura tradicional deriva do conceito da medicina chinesa que uma doença é resultado de uma interrupção no fluxo Qi (“energia vital circulante do corpo”), e dos desequilíbrios das forças do Yin e do Yang. Acreditava-se que o Qi fluia ao longo de caminhos dentro do corpo humano, que seriam os meridianos. De acordo com a Medicina Chinesa, há mais de 20 meridianos, e mais de 2000 pontos de acupuntura que são encontrados ao longo deles.

Pontos ou “acupontos” são os locais na pele em que se aplicam as agulhas. Localizam-se no trajeto dos meridianos, geralmente próximos às estruturas onde existem muitas terminações nervosas como feixes musculares, tendões, ligamentos e articulações. O conceito antigo era que nesses locais havia um aumento da circulação de energia e sangue e, por isso, estes eram chamados de pontos energéticos.

Os avanços conceituais, particularmente as descobertas relativamente recentes dos neurotransmissores e neuroplasticidade, tem levado a uma nova compreensão dos pontos da acupuntura, seus mecanismos, e como ocorreria a transmissão de sinal pelo corpo. Estudos mostraram que sinais neurológicos de acupuntura podem ser, pelo menos parcialmente, transmitidos pelo sistema nervoso. Os cientistas acharam muitos efeitos locais e centrais da acupuntura sobre os neurônios e o funcionamento do cérebro. Outras teorias envolvem a sinalização mecânica através do tecido conjuntivo, a transmissão neurovascular pelo óxido nítrico, dentre outras.

A medicina chinesa não é um sistema estático. Assim, no Oriente e no Ocidente, há muitos médicos e pesquisadores que estão trabalhando em uma integração da abordagem tradicional e o entendimento científico moderno.

Se compararmos o significado do conceito antigo com o atual, podemos perceber que as áreas onde existem muitas terminações nervosas, com conseqüente maior atividade elétrica, correspondem a locais de muita energia na linguagem arcaica. Assim, temos a equivalência de significados de dois conceitos aparentemente distintos, quando na realidade falamos da mesma coisa, embora com linguagem diferente.

– Existe alguma contraindicação para esses tipos de terapia? Há algum risco para o paciente? Mulheres gravidas, idosos  e crianças podem fazer uso das técnicas?

Qualquer indivíduo, em qualquer idade, pode ser tratado com acupuntura, exceto os pacientes com infecções generalizadas da pele. Mesmo durante a gravidez, a acupuntura não é contra-indicada, desde que se evite a aplicação nos pontos que atuam como dilatadores do colo do útero e facilitadores da contração uterina; entretanto, ainda se trata de assunto polêmico, a não ser nas vésperas do trabalho de parto, quando a acupuntura pode auxiliar sua aceleração.

A acupuntura é uma técnica invasiva que exige conhecimentos sobre antissepsia, anatomia e fisiologia humanas, fundamentais para evitar acidentes e complicações que eventualmente possam ocorrer, tais como inoculação de microorganismos ou dano a alguma estrutura nobre. No entanto, esse tipo de risco é extremamente baixo.

Em um estudo inglês que analisou a segurança da acupuntura, foram avaliados 66229 tratamentos de acupuntura realizados na Inglaterra durante 3 anos. Os pesquisadores não encontraram qualquer reação adversa grave durante o período. Os efeitos adversos mais comuns relatados incluíam sensação de fraqueza ou cansaço (3%),  pequenos sangramentos ou hematomas (3%), e dor local após a punção (1%). No mesmo estudo, os pesquisadores também analisaram outros artigos descrevendo a segurança da acupuntura. Eles encontraram 11 (literalmente: onze) efeitos colaterais graves relatados em 4.441.103 tratamentos.

Profissionais sem qualificação ou conhecimento de anatomia colocam seus pacientes em risco e podem levar a possível perfuração de órgãos; profissionais sem conhecimentos no diagnóstico correto colocam em risco os pacientes através de uma terapia ineficiente, levando ao agravamento dos sintomas, dor, vertigem e assim por diante.

Vale ressaltar que, apesar de sua crescente popularidade, os riscos ocorrem raramente e a acupuntura, como um método de tratamento, continua sendo um dos procedimentos mais seguros da contemporaneidade.

– Quais são as técnicas utilizadas na acupressão? Existe diferenças dependendo do problema a ser tratado?

A acupressão é uma forma eficaz de estimulação usada para ajudar a relaxar os músculos. Se feito regularmente, este método de auto-massagem pode sustentar a melhoria e minimizar a recorrência dos sintomas. Uma maneira simples para estimular esses pontos é pressionar firmemente com um dedo em um movimento rotativo ou movimentos ascendentes e descendentes durante vários minutos de cada vez.

Ela pode ser realizada pela própria pessoa ou por um profissional. As técnicas de massagem de acupressão, mesmo com seus diferentes métodos e estilos, usam os mesmos pontos de pressão. Eles variam na utilização de diferentes ritmos e pressões para estimular os pontos de acupressão, usando não só os dedos, mas também as mãos, braços, pernas e pés mesmo. Alguns estilos também incorporam outras técnicas de cura. O shiatsu, forma japonesa tradicional de acupressão, pode ser bastante vigorosa, com uma pressão profunda aplicada a cada ponto por alguns segundos. Outro tipo de acupressão envolve uma pressão suave em cada ponto por um minuto ou mais.

Como regra geral, podemos dizer que a pressão com um ritmo intermitente e rápido é estimulante, e uma pressão mais lenta pode criar um efeito profundo relaxante sobre o corpo.

– É possível realizar a acupressão por conta própria ou é necessário um conhecimento prévio?

As aplicações de acupressão incluem alívio de dor, balanceamento de energia do corpo e manter uma boa saúde. A pressão pode reduzir a tensão muscular, aumentar a circulação e permite o relaxamento profundo. É possível realizar alguns pontos de acupressão por conta própria para condições específicas, como dores musculares crônicas, fibromialgia, fadiga crônica, estresse e náuseas.

Vários estudos encontraram benefícios do uso da acupressão para prevenir e tratar náuseas e vômitos na gestação, e após cirurgias ou quimioterapias. Nestes casos, por exemplo, recomenda-se o ponto de acupuntura PC 6, que se situa no sulco entre os dois tendões no interior do pulso, que começam na base da palma da mão.

No entanto, é sempre importante lembrar que caso os sintomas persistam, procure um médico especialista para avaliação e afastar qualquer outra patologia mais séria.