AVISO: Informamos que devido ao COVID-19, estamos fechados temporariamente a princípio até o dia 07/04. Para maiores informações, favor entrar em contato via WhatsApp

Efeito ansiolítico da Acupuntura reduz ansiedade

Efeito ansiolítico da acupuntura reduz ansiedade

Como no tratamento do stress e depressão, a acupuntura é forte aliada no combate aos transtornos de ansiedade. Associadas ou não à psicoterapia e ao uso de drogas, as aplicações promovem relaxamento físico e mental, bem-estar e não causam efeitos colaterais.

Apreensão, inquietação, aperto no tórax, palpitações, desarranjo intestinal, cefaléia e suor excessivo são alguns dos desagradáveis sintomas da ansiedade. 0 tratamento recomendado é quase sempre a psicoterapia associada ao uso de ansiolíticos, com bons resultados até mesmo no curto prazo.

No entanto, os incômodos efeitos colaterais resultantes do uso destes remédios, entre eles sonolência e alteração da qualidade do sono, prisão de ventre, excitação emocional, variações de apetite e até mesmo dependência física e psicológica, muitas vezes acabam gerando outras complicações.

Com a acupuntura, associada ao tratamento psiquiátrico e psicoterapêutico, ou utilizada exclusivamente, o uso de ansiolíticos pode ser reduzido ou até mesmo suspenso, livrando assim o paciente de efeitos colaterais. Isso porque a acupuntura tem efeito sedativo e ansiolítico, agindo na liberação de substâncias do sistema nervoso central, entre elas a endorfina, dopamina, encefalina e serotonina.

A encefalina, por exemplo, além de diminuir a dor, age no sistema límbico (a parte do encéfalo que controla as emoções), gerando bem-estar e conseqüente relaxamento mental. A liberação de tais substâncias, promovida pelas aplicações de Acupuntura, é fator importante no tratamento de distúrbios como a ansiedade, depressão, síndrome de pânico e outros, além de atuar no controle de manifestações físicas como palpitação, distensão abdominal e gastrite.

A duração e intensidade do tratamento por meio da Acupuntura depende das características de cada pessoa, mas normalmente durante o primeiro mês faz-se duas aplicações por semana, reduzindo-se a partir do segundo mês. Após a segunda semana de tratamento pode-se iniciar, de forma lenta e progressiva, o processo de redução dos remédios.

Deixe o seu comentário

Send this to a friend