AVISO: Atendimento de segunda à sábado, seguindo protocolos de segurança.

Luxação no ombro: causas, sintomas e tratamento

A luxação no ombro é uma condição rara que acomete menos de 150 mil pessoas por ano no Brasil.

Esse termo se refere ao deslocamento do osso do braço, chamado de úmero, em relação à cavidade glenoidal da escápula.

Para saber mais sobre a luxação no ombro e ficar por dentro de todos os assuntos envolvendo essa lesão, leia este artigo até o final. 

Você vai ler sobre as causas, os sintomas, tratamentos, cirurgia e muito mais. E, no final, ainda descobrirá ótimas dicas de como prevenir e se recuperar mais rápido da luxação no ombro.

Acompanhe!

A luxação no ombro é uma lesão complexa cujo tratamento necessita ser feito com o auxílio de um médico especialista qualificado.

O ombro é constituído por três articulações e três ossos distintos, eles são: o osso do braço, chamado de úmero, o omoplata e a clavícula.

A luxação no ombro ocorre quando as duas superfícies da articulação do ombro (ou articulação glenoumeral, ligada à cabeça do úmero e a cavidade glenoidea) sofrem uma perda de contato e congruência.

Essa perda de contato pode ocorrer em ambos os ombros e pode ser classificada em 4 categorias diferentes, que se referem à direção em que o osso se deslocou, são elas:

  • Luxação anterior: quando a cabeça do úmero se desloca para frente.
  • Luxação posterior: quando o deslocamento ocorre para trás.
  • Luxação superior: quando o movimento do osso é para cima.
  • Luxação inferior: quando o osso se desloca para baixo.

As causas de deslocamento do ombro

Existem muitas causas possíveis para luxação no ombro, e uma das principais é o trauma causado pela realização de atividades esportivas, físicas e diárias.

Nos adultos essa é são as causas mais frequentemente relatadas, principalmente por aqueles que costumam realizar esportes que utilizam os braços para fazer os principais movimentos. 

Nesses esportes a lesão pode surgir pelo trauma direto no ombro, que acontece em grandes colisões e quedas, e também pela torção ou tração do ombro.

Nas crianças o problema é bem menos constante, mas, grandes quedas ou traumas também podem provocar essa lesão nos pequenos.

A lesão é descoberta pela dor intensa que causa.

Os sintomas de luxação no ombro

Os sintomas de deslocamento do ombro são, na maioria das vezes, muito claros e dolorosos.

A lesão é descoberta pela dor intensa que causa, além do surgimento de uma deformidade e do sumiço do contorno arredondado do ombro.

Com o braço lesionado, o paciente sofre de impotência funcional e com o bloqueio dos movimentos dos braços na região afetada.

Logo, é fácil perceber quando o ombro sofreu uma luxação. A dor piora ao tentar fazer movimentos com o braço ou forçar uma posição que pressione a região deslocada.

Como é feito o diagnóstico de luxação no ombro?

O diagnóstico de luxação no ombro é clínico, sendo feito por um especialista específico, ou seja, um ortopedista qualificado.

Para se obter um diagnóstico preciso é necessário fazer exames físicos e outros exames auxiliares, como a radiografia, com muita cautela.

Em alguns casos, mais agravados, é preciso fazer exames mais específicos, como a tomografia axial computadorizada e a ressonância magnética.

Esses exames permitem um melhor estudo das lesões de partes moles, chamadas de labrum e cápsula.

O tratamento de ombro deslocado

1 4

O tratamento de luxação no ombro pode ou não ser cirúrgico, dependendo da situação do paciente e da gravidade da lesão.

Mas, em ambos os casos, o mais importante a se reforçar é que todo o cuidado é pouco, antes e depois da realização do tratamento.

Qualquer descuido e você pode sofrer outras luxações e complicar ainda mais o seu caso. Pode apostar, você não vai querer que isso aconteça!

Agora vamos saber mais sobre os dois tipos de tratamento para luxação no ombro? 

O tratamento não cirúrgico

A primeira coisa a se saber sobre o tratamento é que ele dura cerca de 3 a quatro meses. 

Muitas pessoas consideram esse tempo muito longo, porém, logo você poderá começar a exercitar a musculatura do seu braço e voltar a movimentá-lo normalmente.

Mas, em grande parte dos casos os resultados não são satisfatórios ao paciente, sendo necessário a realização de um procedimento cirúrgico que resolva o problema.

Bom, agora vamos saber como é feito o tratamento e quais são as etapas do mesmo.

Para simplificar, vamos dividir o tratamento não-cirúrgico de luxação no ombro em 2 partes.

Na primeira fase o mais comum é que o especialista te indique alguns analgésicos e anti-inflamatórios, com o intuito de reduzir a sua dor e a inflamação, para que o processo de cicatrização seja menos complicado.

Ele também irá indicar a aplicação de gelo no local da lesão, além do mais importante que é manter o braço em repouso e evitar posições que agravem a situação.

O esperado é que da metade ao fim do primeiro mês já seja possível iniciar a fase de reabilitação, a segunda parte.

Nessa fase o paciente irá começar a realizar exercícios físicos com o objetivo de recuperar a movimentação e a mobilidade do ombro.

Com o passar do tempo, outros exercícios serão aplicados, com o intuito de fortalecer a musculatura do braço e recuperar as funções perdidas no trauma.

O tratamento cirúrgico

Existem algumas técnicas diferentes que podem ser utilizadas no tratamento cirúrgico de luxação no ombro.

Antes da realização de quaisquer procedimentos, é necessário fazer uma análise cautelosa dos riscos e complicações que podem surgir com a cirurgia.

O procedimento ideal é escolhido por meio da análise de fatores como: atividades esportivas, idade e lesões associadas.

Para fazer a estabilização do ombro e recuperar a precisão dos movimentos do braço podem ser utilizados dois procedimentos, ambos indicados para luxações recidivantes, são eles: a operação de Bankart ou a de Latarjet.

  • A Operação de Bankart: nesse procedimento, o cirurgião precisa fazer a reparação das estruturas ósseas prejudicadas pelo deslocamento, considerando os principais estabilizadores do ombro.
  • A Operação de Latarjet: na operação de Latarjet, é preciso ser formado um batente ósseo, usando dois parafusos para fixar um pequeno enxerto que é transferido do coracóide, impedindo a luxação da cabeça.

Ambos os procedimentos podem ser realizados por meio de técnicas minimamente invasivas, a artroscopia.

O período pós-operatório

Normalmente, o tempo necessário para a conclusão total da cicatrização e cura da lesão é de 4 a 6 meses, sendo necessário um mês completo de repouso total do membro prejudicado.

Quando o tratamento é realizado por meio de técnicas minimamente invasivas, o pós-cirúrgico se torna menos doloroso, dura menos tempo e garante menores cicatrizes.

A luxação no ombro tem uma alta taxa de recidiva.

O que pode agravar a situação?

Um dos principais fatores que podem agravar o estado do paciente e dificultar o processo de cura da lesão é a alta taxa de recidiva que a luxação no ombro tem.

Para se ter uma ideia, a taxa de recidiva em jovens abaixo dos 30 anos é superior a 50%. Ela geralmente ocorre quando o 1° episódio de luxação aparece quando a pessoa ainda é jovem.

Para piorar o fato, quanto mais recidivas acometem o paciente, mais facilmente elas tornam a aparecer com o tempo e, além disso, ainda mais difícil se torna o tratamento, que nessa etapa já se tornou cirúrgico.

Isso torna a recidiva uma das piores complicações que o paciente pode sofrer, e a mais temida.

A lesão pode ser curada?

Ao ser reduzida, é bem possível que a lesão da luxação no ombro possa ser sim curada definitivamente.

Mas, para isso, é preciso que o paciente siga corretamente as orientações dos médicos, mantendo a imobilização do membro afetado e fazendo a reabilitação adequadamente.

Além disso, para que a cura definitiva seja conquistada, é necessário que todo o processo de recuperação do paciente seja observado por um especialista.

Quando procurar um ortopedista?

Você deve procurar um ortopedista quando sentir, em conjunto, os sintomas citados no texto.

Não é difícil perceber que você deslocou o seu ombro, então você irá facilmente saber quando precisar ir até um especialista.

A avaliação desse profissional é essencial, e a automedicação não é uma boa opção

Deve-se seguir corretamente o que foi indicado pelo médico e estar em dia com o tratamento, para que assim o seu problema possa ser resolvido mais rapidamente.

Como se recuperar mais rápido e prevenir uma luxação no ombro

2 4

A prevenção de luxação no ombro é um pouco óbvia, porém, precisa.

Se você já sofreu com a lesão e fez o tratamento, deve evitar realizar atividades físicas que necessitam de muito esforço dos membros superiores.

As luxações no ombro tem altas taxas de recidiva, por isso o melhor é evitar ao máximo aqueles exercícios ou posições que prejudicam o funcionamento dos seus braços.

Para se prevenir, o indicado também é que o paciente realize exercícios específicos que fortifiquem e melhorem os movimentos do braço.

Para você se recuperar mais rápido da lesão, separamos algumas dicas: Veja:

  • Não faça a automedicação
  • Mantenha o seu braço em repouso
  • Evite posições que prejudiquem a saúde dos seus membros
  • Siga à risca as indicações e os conselhos dos médicos
  • Deixe a medicação em dia 
  • Faça corretamente os exercícios recomendados pelo especialista
  • Procure o seu médico sempre que for necessário.  

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Send this to a friend