AVISO: Atendimento de segunda a sábado. Agendamentos: (11) 3284-2513 ou WhatsApp

Porque meu joelho tem ruídos? Explicações sobre crepitações e estalidos no joelho

Você pode ouvir estalos ocasionais, rupturas e crepitações quando dobra ou endireita os joelhos ou quando anda ou sobe ou desce escadas, conhecido como crepitação.

Uma das causas mais comuns é a osteoartrite, mas existem muitas outras causas. Na maioria dos casos, joelhos com um pouco de barulho não são um problema.

No entanto, se você apresentar também dor, vale a pena consultar um médico para analisar seus joelhos.

A crepitação nos joelhos é diferente da crepitação ou rupturas nos pulmões, o que pode ser um sinal de um problema respiratório.

 

Um olhar sobre a articulação do joelho

O joelho é uma estrutura complexa, responsável por diversos movimentos, como flexão, extensão e rotação da perna, funcionando como uma grande dobradiça.

É constituído de ossos, cartilagem, o sinóvio e ligamentos, sendo uma das articulações mais fortes e exigidas no corpo.

Ossos

O joelho une o osso da coxa (fêmur) ao longo osso inferior da perna (tíbia). A fíbula, um osso na perna inferior, também está conectada à articulação. A patela é um osso pequeno e convexo que fica na frente do joelho, protegendo a articulação.

Cartilagem

Dois blocos espessos de cartilagem, chamados meniscos, amortecem a tíbia e o fêmur e reduzem o atrito onde se encontram.

Sinóvio

Um tecido conjuntivo especializado que alinha as articulações e os revestimentos do tendão. O líquido sinovial serve para lubrificar as articulações.

Sinóvio

Quatro ligamentos – faixas resistentes e flexíveis que se estendem pela superfície irregular das articulações – conectam os ossos.  

Causas de dores e crepitações nos joelhos

Sempre que se está acima do seu peso ideal, os joelhos são submetidos a uma carga superior à que deveriam aguentar.

Bolhas de gás

Com o passar do tempo, gases podem se acumular ao redor do joelho, formando pequenas bolhas no líquido sinovial. Ao dobrar o joelho,  como quando agachamos, algumas dessas pequenas bolhas podem romper e gerar um pequeno ruído. Este ruído é normal e acontece com todos de tempos em tempos. Não causa dor e nem deve ser fator preocupante.

Ligamentos

Os ligamentos e tendões ao redor da articulação do joelho podem esticar levemente quando passam por um pequeno nódulo ósseo. Na medida que retornam ao seu lugar, você pode escutar um clique no joelho.

Instabilidade femoropatelar

O corpo de cada um é um pouco diferente. Os vários tecidos e componentes que formam o joelho podem variar entre os indivíduos, seja desde o nascimento ou devido à idade, lesão ou eventos da vida. Seus joelhos podem flexionar mais que o de qualquer outra pessoa, por exemplo, ou suas rótulas podem mover-se mais livremente. Estas diferenças podem fazer os joelhos de uma pessoa mais ruidosos que os da pessoa próxima.

Lesão

A crepitação também pode ser o resultado de um trauma. Cair sobre o joelho pode resultar em dano na rótula ou em outras partes da articulação do joelho. A crepitação pode ser um sinal deste tipo de dano. Rupturas dos meniscos são muito comuns em pessoas que praticam esportes, caminham ou correm. Um ruptura do menisco pode causar crepitação à medida que a articulação se move. Condromalácia patelar é quando você sofre uma lesão na cartilagem abaixo da superfície que cobre a rótula. Você pode perceber uma dor incômoda atrás da rótula, geralmente causada por uso excessivo ou lesão. Síndrome femoropatelar ou joelho de corredor começa quando você coloca muita força na patela. Acontece antes que a lesão ocorra na superfície articular patelar e pode levar à condromalácia patelar. Isto pode envolver trituração e raspagem dolorosa que você pode ver ou ouvir quando move o joelho.

Artrite

A osteoartrite pode acontecer em qualquer idade, mas geralmente começa quando as pessoas estão nos seus 50. Também conhecida como artrite de desgaste, a osteoartrite comumente afeta as articulações mais utilizadas e aquelas que suportam peso, tal como os joelhos. Nas osteoartrite, o estresse mecânico e alterações bioquímicas se combinam para, com o decorrer do tempo, quebrar a cartilagem que amortece a articulação. Isto causa inflamação e dor, e a articulação pode estalar e triturar. Se tiver crepitação com dor, isto pode ser um sinal de osteoartrite.

Cirurgia

Às vezes, os joelhos podem ficar mais barulhentos após a cirurgia. Isto pode ser devido a pequenas alterações que ocorrem durante o procedimento em si ou, no caso de substituição da articulação, das características da nova articulação. Geralmente, contudo, os sons já existiam antes, mas as pessoas podem percebê-las mais depois da cirurgia porque ficam mais atentas no período pós-operatório. Embora isto pode ser preocupante, um estudo de dados de quase 5.000 pessoas concluiu que ter crepitação após a substituição do joelho não afetava as perspectivas de longo prazo ou a qualidade de vida das pessoas após 3 anos.

Quando se preocupar com a crepitação

A crepitação do joelho é comum e normalmente indolor. Não há necessidade de se preocupar com isso. Contudo, se você tiver dor associada aos sons de estalar e ranger, isto poderia indicar um problema.

O joelho crepitante:

  • é um sintoma comum de osteoartrite
  • um possível sintoma de artrite reumatoide ou infecciosa
  • pode acompanhar vários tipos de lesão do joelho

Consulte seu médico o quanto antes se o joelho estalar, ranger e doer.

Tratando a crepitação quando dói

A crepitação geralmente é inofensiva e não necessita de tratamento.

Mas, se você tiver dor ou outros sintomas com um joelho rangente, pode ter que consultar um médico. O tratamento dependerá da causa subjacente.

Se você tiver osteoartrose, uma variedade de tratamentos podem ajudar a administrar os sintomas.


Controle de peso

A sobrecarga é importante para maior impacto e aumento de lesões no joelho

Exercícios de menor impacto

Inicialmente, como caminhada, natação, bicicleta leve ou tai chi

Fisioterapia e exercícios

fortalecer os músculos que sustentam a articulação e aumentam a amplitude de movimento, como o quadríceps e musculatura do trato iliotibial

Medicamentos

Usar medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs)

Acupuntura

Pode ser utilizada para diminir inflamação e melhorar analgesia do local

Aplicação de calor e compressas de gelo

para reduzir a inflamação, com importante alivio analgésico

Terapias complementares

terapia cognitiva comportamental

Tratamento por ondas de choque

Apresenta bom sefeitos para osteoartrose, lesões tendíneas e dor musculares, por ter efeito importante na angiênese dos vasso

Em alguns casos, cirurgia ou substituição da articulação podem ser necessárias.

A meditação também pode aliviar a dor e promover o bem estar geral.

 

Vitaminas para crepitação

Medicamentos e tratamentos naturais para dores articulares estão disponíveis nas drogarias, lojas de alimentos saudáveis e online.

As opções incluem:

  • curcumina
  • resveratrol
  • boswellia serrata (frankincense)
  • certas tinturas de ervas e chás

 

Apenas tenha em mente que poucas comprovaram ser clinicamente eficazes e outras podem ter efeitos colaterais.

Como os suplementos podem ajudar na osteoartrite do joelho?

Fator chave

Os sons de rangido e estalido nos joelhos não são geralmente motivo de preocupação e a maioria das pessoas não necessita de tratamento.

Contudo, se você tem dor ou outros sintomas com joelhos barulhentos, pode ser uma boa ideia consultar um médico.

Exercício, dieta e controle de peso são formas de manter as articulações do joelho saudáveis e prevenir problemas futuros. Também podem ajudar a controlar os sintomas e diminuir os danos nos joelhos se tiver osteoartrite.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).

Deixe o seu comentário

Send this to a friend