CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Síndrome de Mueller Weiss – Aprenda mais

Síndrome de Mueller-Weiss

A Síndrome de Mueller-Weiss é um problema raro que atinge um dos ossos do pé, e que ganhou grande atenção da mídia nos últimos anos, devido à notícia de que o tenista Rafael Nadal sofre deste mal.

O problema ainda é pouco entendido pela medicina, mas sabe-se que em boa parte dos casos ele se origina ainda na infância, com manifestação dos sintomas na fase adulta, podendo ter diferentes causas e graus de severidade.

E, da mesma forma, ainda não existe consenso sobre o melhor tratamento para a síndrome, devido à variabilidade do quadro e do pouco conhecimento acerca de sua fisiopatologia, como veremos mais adiante.

O QUE É A SÍNDROME DE MUELLER-WEISS

Também chamada de osteonecrose avascular espontânea do osso navicular, a Síndrome de Mueller-Weiss é uma doença degenerativa que atinge um dos ossos localizados na parte média do pé.

Porém, apesar de ser uma doença já conhecida, a causa exata da síndrome ainda é alvo de debates entre especialistas.

Este osso, entre o talo e o cuneiforme, está sujeito a estresses significativos e, por razões que não entendemos, perde sua vascularização e ocorre necrose

Existem, entretanto, algumas teorias sobre a origem da síndrome, que envolvem problemas no desenvolvimento do osso navicular, ainda na infância, que se manifestam na vida adulta.

De acordo com essa explicação, o problema pode ser causado por diferentes fatores:

  • Compressão ou microfraturas do osso;
  • Alterações na irrigação sanguínea do osso navicular;
  • Problemas no desenvolvimento desse osso, devido a déficits nutricionais, deformidades no membro ou problemas endócrinos.

 

Outra possível explicação seria a interrupção do fluxo sanguíneo para esse osso, causada por excesso de carga, impactos ou mesmo problemas vasculares que ocorram em fases posteriores da vida.

A síndrome de Mueller-Weiss é uma doença degenerativa idiopática rara do osso navicular adulto caracterizada por colapso e fragmentação progressivos, levando a dor e deformidade no mediopé e retropé.

SINTOMAS

Por ser uma doença degenerativa, a Síndrome de Mueller-Weiss demora alguns anos para se desenvolver, com sintomas que vão se tornando piores com o passar do tempo. São eles:

 

Além disso, existem casos de início súbito da doença, quando há algum trauma físico que atinge a região dos pés, como uma fratura. Nesses casos, o problema pode ser diagnosticado antes que a degeneração articular se agrave, o que pode facilitar o tratamento.

 

DIAGNÓSTICO

A suspeita diagnóstica da Síndrome de Mueller-Weiss ocorre a partir da avaliação dos sintomas e da análise do histórico do paciente. A partir disso, o médico pode solicitar a realização de exames de imagem, para avaliar a morfologia dos ossos e das articulações do pé.

O problema é bastante visível em radiografias simples. Entretanto, quando este exame não aponta anormalidades, mesmo em face aos sintomas clássicos da doença, o médico pode solicitar a realização de uma ressonância magnética, que possibilita uma melhor visualização das articulações e assim o diagnóstico precoce.

 

FORMAS DE TRATAMENTO

Ainda não existe um consenso sobre o melhor tratamento para a Síndrome de Mueller-Weiss, uma vez que a doença é pouco entendida e sua prevalência e incidência ainda desconhecidas. Mas, assim como ocorre com outras doenças, uma abordagem multidisciplinar pode ser de grande ajuda no manejo da síndrome, seja no controle da dor ou na prevenção da progressão do quadro.

Assim, pode-se dividir os tratamentos utilizados na atualidade em dois grupos:

Tratamento conservador, que pode incluir uma ou mais das seguintes abordagens:

  • Imobilização com órteses ou gesso;
  • Aplicações de medicamentos na articulação, que podem ser anestésicos ou anti-inflamatórios;
  • Fisioterapia;
  • Uso de anti-inflamatórios não esteroidais, por via oral;
  • Uso de palmilhas personalizadas, para modificar os pontos de pressão do pé durante a deambulação.

 

Tratamento cirúrgico, reservado para casos onde o tratamento conservador não obteve um resultado satisfatório, ou onde há alguma causa física que possa ser corrigida cirurgicamente.

Tratamento Cirúrgico da Síndrome de Mueller Weiss

TRATAMENTO-CIRURGICO-MUELLER-WEISS

A SÍNDROME É MAIS COMUM EM ATLETAS?

Apesar de ser mais comumente diagnosticada em atletas, principalmente naqueles de elite, a prevalência da Síndrome de Mueller-Weiss não é maior nessa população.

O que ocorre é que esses atletas estão mais atentos à sua condição física, e costumam procurar atendimento médico tão logo os sintomas se iniciem. Desta forma, eles são diagnosticados mais precocemente do que a população geral, que só inicia o processo diagnóstico em fases mais avançadas da doença.

Desta forma, é possível também que os tratamentos sejam mais efetivos nesse grupo de pacientes, uma vez que o diagnóstico precoce permite, em muitos casos, que se previna a degeneração excessiva das articulações ou mesmo a perda óssea.

 

PROGNÓSTICO DA SÍNDROME

Como vimos, a Síndrome de Mueller-Weiss é uma doença degenerativa, o que significa que o osso e as suas articulações vão se desgastando com o passar do tempo, levando a uma piora dos sintomas.

Porém, com a realização de tratamentos adequados, e com o desenvolvimento de novas formas de manejo da doença, o seu avanço pode ser reduzido e o quadro pode se estabilizar.

Quando o tratamento de escolha é cirúrgico, o prognóstico dependerá da técnica utilizada, da severidade da doença e do manejo pós operatório. Nesses casos, a qualidade de vida após a intervenção tem se mostrado boa, com a redução significativa dos sintomas e melhora da capacidade funcional do paciente.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Hermena S, Francis M. Clinical Presentation, Imaging Features, and Management of Müller–Weiss Disease. Cureus. 2021. 13 (10): e18659.

Mohiuddin T, Jennison T, Damany D. Müller-Weiss disease – review of current knowledge. Foot Ankle Surg. 2014 Jun;20(2):79-84.

Mayich, D. Joshua MSc, MD, FRCSC*,† The Treatment of Mueller-Weiss Disease: A Systematic Approach, Techniques in Foot & Ankle Surgery: June 2016 – Volume 15 – Issue 2 – p 59-73.

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Dr. Carlos Roberto Babá

CRM-SP 47825 / RQE 12910, 19925 | Médico especialista em Ortopedia, Traumatologia e Acupuntura. Médico Colaborador do Grupo de Dor do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Monitor do curso do CEIMEC – Centro de Estudo Integrado de medicina Chinesa.

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.