AVISO: Estamos atendendo normalmente de segunda a sábado.

A Acupuntura e Obesidade

Sobre a obesidade

obesidade e sobrepeso podem ser ajudadas pela acupuntura

A obesidade é um problema social grave considerada um dos males da sociedade moderna. A Organização Mundial de Saúde estima que em 2008 havia 1,4 bilhões de pessoas acima do peso no mundo, incluindo 500 milhões de obesos. Na Polônia, no período de 2003 a 2005 o problema de excesso de peso se deu em 40,4% dos homens e 27,9% das mulheres e obesidade se deu em 21,2% dos homens e 22,4% das mulheres. Sobrepeso e obesidade são condições perigosas, uma vez que esses problemas estão relacionados com a ocorrência de muitas doenças graves, tais quais:

 

  • resistência à insulina,
  • diabetes tipo 2,
  • hipertensão arterial,
  • doença cardíaca coronária,
  • problemas do metabolismo de gordura,
  • doenças inflamatórias da vesícula biliar.

 

Terapias oferecidas pela medicina moderna podem ser problemáticas para os pacientes e nem sempre garantem o sucesso da redução de peso permanente. Por essa razão, os pacientes muitas vezes buscam terapias complementares, sendo que o interesse em Medicina Chinesa e Acupuntura têm crescido rapidamente.

 

 

 


Estudos científicos sobre Acupuntura e obesidade

acupuntura e obesidade

 

 

Meta-análise com 29 ensaios clínicos

Uma meta-análise publicada em 2007 incluíram 29 ensaios clínicos para examinar a eficácia da acupuntura no tratamento da obesidade. Depois de analisar os resultados, os autores concluíram que a acupuntura é mais eficaz do que o placebo, falsa acupuntura e terapias convencionais. Infelizmente, 2/3 dos dados incluídos na meta-análise que vieram da China eram de baixa qualidade e receberam uma pontuação baixa na escala de qualidade Jadad. Por este motivo, não foi possível tirar quaisquer conclusões relacionados a essa base.

 

 

Outra meta-análise da revista Obesity Reviews

Outra análise foi publicada em 2012 em “Obesity Reviews“, uma revista científica oficial da Associação Internacional para o Estudo da Obesidade. Os autores analisaram 2.545 artigos potencialmente relevantes e eventualmente consideraram 96 ensaios clínicos randomizados controlados que descrevem a eficácia de várias terapias da medicina chinesa no tratamento da obesidade e excesso de peso. Entre esses, 44 publicações (2.421 pacientes nos grupos de estudo e 1.746 pacientes em grupos de controle) relacionada com a acupuntura.

Sabe-se que 16 estudos relataram efeitos adversos baixos de acupuntura, principalmente: vermelhidão da pele, dor ou hematomas no local da injeção. Como no caso da meta-análise acima mencionada, os autores descobriram que a acupuntura foi mais eficaz na redução do peso corporal do que o placebo, mudanças no estilo de vida do paciente ou medicamentos ocidentais. Infelizmente, essa meta-análise e a pesquisa anterior realizada relaciona a qualidade dos estudos incluídos, que sabe-se que 75 dos 77 estudos chineses foram atribuídas com menos de 3 pontos da escala de Jadad; enquanto que, 16 dos 19 estudos em inglês receberam mais de 3 pontos da escala.

Os autores encontraram que a acupuntura foi mais eficaz na redução do peso corporal do que o placebo, mudanças no estilo de vida do paciente ou medicamentos ocidentais

 

 

Novos estudos sobre acupuntura e obesidade, publicada em 2013

Tendo em conta estas considerações, a fim de obter uma imagem clara do impacto da acupuntura sobre o peso corporal decidiu-se realizar uma nova revisão da literatura, publicada em 2013. Os autores decidiram descrever o impacto de diferentes tipos de acupuntura na perda de peso separadamente:

  • Nos estudos, acupuntura manual resulta significativamente numa maior perda de peso do que a falsa acupuntura, suplementos alimentares, dieta ou exercício; quando adicionado a outras recomendações (alimentação ou dieta e exercício), melhora também significativamente a sua eficiência. Nenhuma diferença significativa foi obtida em dois desses estudos; no entanto, em ambos os estudos o grupo era pequeno (40 a 27 pessoas). Além disso, em um dos estudos 12 das 20 pessoas desistiram, o que pode indicar um uso incorreto da acupuntura.

 

  • Na grande maioria dos estudos, eletroacupuntura é significativamente mais eficaz do que a falsa eletroacupuntura, dieta, exercício físico ou estimulação de áreas aleatórias da pele. Apenas um estudo relata que a eficiência da eletroacupuntura seja semelhante ao do exercício físico.

 

  • Auriculoterapia – esta técnica específica é frequentemente utilizada em pacientes dispostos a reduzir o peso corporal. Dois estudos descreveram efeitos significativos, enquanto que em um deles, tanto a acupuntura e auriculoterapia falsa apresentaram efeitos clínicos semelhantes. No entanto, estes relatos diferiam em termos de efeitos positivos sobre o equilíbrio entre a grelina e secreção de leptina.

 

 

O presente estudo também apresenta algumas informações interessantes sobre a base bioquímica dos efeitos da acupuntura sobre o metabolismo humano e peso corporal.

  • Efeito sobre as proteínas relacionadas com a obesidade. A obesidade é caracterizada pela resistência à leptina, e, assim, pelo aumento dos níveis de leptina no sangue. Acupuntura (manual, fonética ou eletroacupuntura) reduz a resistência à leptina e níveis sanguíneos de leptina. Além disso, a acupuntura manual e a auriculoterapia aumentam os níveis plasmáticos de grelina, enquanto a eletroacupuntura aumenta a secreção de p-endorfina e adiponectina.

 

  • Efeitos sobre a glicose no sangue e resistência à insulina. Dependendo da situação, acupuntura também interfere nos níveis de insulina, aumento da secreção de insulina ou normaliza os seus níveis, reduzindo a resistência à insulina.

 

  • Efeitos sobre o metabolismo de gordura. Acupuntura manual e eletroacupuntura têm um efeito benéfico na administração do lipídio no corpo, o que resulta num decréscimo significativo nos níveis de colesterol total, colesterol LDL e triglicérides, preservando ao mesmo tempo os níveis do colesterol HDL. Um dos estudos descreve uma redução significativa nos níveis de lipoproteína e da apolipoproteína.

 

O efeito acima mencionado da acupuntura sobre a administração de gordura corporal e obesidade em humanos é também confirmado em testes com animais, que também são descritas no estudo.

 

 

Outros estudos sobre os benefícios da acupuntura na redução de peso

Os resultados de estudos publicados após a revisão acima mencionada, também confirmam os efeitos benéficos da acupuntura na redução de peso. Em um experimento realizado por pesquisadores coreanos, a estimulação dos pontos de acupuntura na orelha, ou mesmo um ponto único responsável pela sensação de fome, resultou em uma redução significativa do IMC (Índice de Massa Corporal) de 6,1% e 5,7%, respectivamente.

Um ensaio clínico realizado por placebo, randomizado, relacionado com a aplicação da eletroacupuntura em três pontos na orelha realizado na Áustria com 56 mulheres obesas, rendeu resultados semelhantes com uma redução significativa no peso corporal e IMC. As pacientes não relataram quaisquer efeitos colaterais durante o estudo.

 

 

Importante relembrar

Converse com seu médico. A acupuntura por si só não faz milagres. Associada a um programa de exercícios e nutrição, a acupuntura pode ter efeitos benéficos na redução de peso e melhora da qualidade de vida. Infelizmente, não há pontos de acupuntura mágicos que reduzem automaticamente o peso, sem esforços.

A perda de peso é um desafio, e nenhuma terapia isolada oferece resultados benéficos sem mudanças a longo prazo do estilo de vida.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos relacionados

Send this to a friend