CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Dor no pescoço pode ser sinal de infarto?

Além de dor no peito, formigamento no braço esquerdo, náusea e suor frio, sim, dor no pescoço pode ser sinal de infarto. 

Abrão Cury, cardiologista do Hospital do Coração, explica que: “À beira de um infarto, as pessoas sentem mais do que apenas dores no peito. Muitas delas pensam, por exemplo, estar com problemas digestivos, mas na verdade estão sofrendo um ataque cardíaco. Por isso, acabam correndo um sério risco de morte”

Ou seja, não saber reconhecer os sintomas do infarto é um risco, afinal, identificar os sinais da condição é um alerta de que é necessário procurar ajuda médica com urgência. 

Estamos falando na segunda maior causa de óbitos no país, atrás apenas de derrames cerebrais. De acordo com o Ministério da Saúde, o número de mortes por infarto supera as mortes por armas de fogo, acidentes de carro e agressões físicas.

O infarto ocorre quando parte do músculo cardíaco deixa de receber sangue pelas artérias coronárias. A falta de nutrição e oxigenação pode acabar levando o músculo a morte, além de causar os sintomas típicos da condição. 

É essencial, para compreendermos verdadeiramente o que é o infarto, que saibamos diferencia-lo de dois outros problemas. 

AVC

AVC ou derrame cerebral é um distúrbio que afeta os vasos que levam sangue para o cérebro. Quando esses vasos sofrem um entupimento, o quadro é chamado AVC isquêmico, se há rompimento, recebe o nome AVC hemorrágico. 

Em ambos os casos há morte celular, o que pode deixar sequelas na fala, nos movimentos da face e dos membros, além de levar a morte em casos mais graves.

Angina

Na angina, há um estreitamento nas artérias que irrigam o coração, o que acaba por limitar a passagem de sangue para o órgão levando a uma insuficiência de nutrientes e oxigênio. 

Seus sintomas, que incluem uma forte dor no peito, geralmente são intermitentes.

O que causa infarto?

Como vimos, o infarto acontece quando por algum motivo o coração não é irrigado da maneira adequada por causa de um bloqueio ou estreitamento nas artérias coronárias.

Diversas podem ser as causas do problema: 

Aterosclerose

É a principal causa de infarto e está relacionada a um consumo excessivo de alimentos ricos em gordura e colesterol. Nesse caso, o acúmulo de placas de gordura é o responsável pela alteração do fluxo sanguíneo. 

Diabetes

Quem tem diabetes está no grupo de risco para infarto, já que a condição está muito associada a aterosclerose e a hábitos de vida não saudáveis.

Uso de drogas e álcool

As drogas e o álcool também podem aumentar as chances de ocorrer o infarto, principalmente por aumentarem a pressão arterial.

Aprenda a reconhecer os sintomas 

Embora muitas pessoas associem o problema apenas com dor no peito e no braço esquerdo, como vimos, a dor no pescoço pode ser sinal de infarto, assim como outros sintomas combinados. 

Veja a seguir quais são as manifestações clínicas do infarto em mulheres e em homens e aprenda a reconhecê-lo.

Sintomas de infarto em mulheres

Fadiga: muitas mulheres sentem cansaço, mesmo quando estão em repouso por longo período. 

Dor no estômago: pressão abdominal intensa e forte dor no estômago são sintomas comuns em quem está sofrendo um ataque cardíaco. 

Dor no peito: o sintoma mais clássico da condição, a dor no peito pode se estender pelas regiões próximas, não apenas pelo braço esquerdo. 

Tonturas, náusea e falta de ar: geralmente acontecem de forma simultânea e não podem ser explicados. 

Suor repentino: é um sintoma comum de infarto em pessoas do sexo feminino. 

Dores no pescoço e na mandíbula: a dor pode ser súbita ou gradual, e muitas vezes acontece mesmo quando está ausente a dor no braço esquerdo. 

Sintomas de infarto em homens

Dor torácica: um dos sintomas mais comuns em homens, pode ocorrer no centro do peito ou no sentido direita-esquerda. Vem acompanhada por sensação de pressão forte.

Dor nos braços: os braços, ombros e cotovelos podem ficar doloridos, bem como o pescoço e até mesmo as costas. 

Fadiga: cansaço excessivo sem explicação pode ser anúncio de que um infarto está prestes a acontecer. 

Tosse: a tosse acontece pelo acúmulo de fluidos nos pulmões e também pode sinalizar a condição.

Batimentos cardíacos rápidos e irregulares: também são sinais conhecidos de infarto, principalmente se forem acompanhados de fraqueza, tontura e dificuldades para respirar.

Suor frio: acontece de forma repentina sem nada que explique o seu surgimento.

Inchaço: pés, tornozelos, abdômen e pernas inchados podem ser alertas de risco para um infarto. 

Dificuldade para respirar e falta de ar: distúrbios respiratórios também ser prenúncios do problema.

Como saber se a dor no pescoço pode ser sinal de infarto?

dor no pescoço pode ser sinal de infarto

No artigo “Dor no pescoço: causas, tipos e quando se preocupar”, foram descritas as diversas causas de dor no pescoço, ou seja, sentir dor na região cervical não necessariamente quer dizer que você está sofrendo um infarto. 

É necessário, portanto, avaliar caso a caso, identificando outros sintomas associados. 

A suspeita de um infarto acontece quando há uma combinação dos sintomas descritos anteriormente. Se for esse o caso, procure atendimento médico com urgência.

O infarto é um problema grave, por isso, é importante buscar atendimento médico o mais rápido possível.

Cuidados de emergência

Conhecer os sintomas de infarto é muito importante, mas além disso, é preciso ainda saber como lidar com eles, afinal, estamos falando de um problema grave. 

Veja abaixo o que fazer: 

  • Chame imediatamente uma ambulância (SAMU: 192/ Bombeiros: 193);
  • Afrouxe as roupas da pessoa (desaperte os botões e abra o cinto);
  • Fique durante todo o tempo ao lado da vítima procurando mantê-la o mais calma possível;
  • Não dê nada de comer ou beber ao indivíduo, somente a medicação cardíaca prescrita pelo médico, se houver;
  • Fique atento a respiração e aos batimentos da vítima e, se necessário, aplique massagem cardíaca.

 

Prevenção 

Você sabia que 90% dos riscos de infarto e AVC podem ser prevenidos? Veja quais são as medidas recomendadas por especialistas para prevenir o infarto. 

  • Praticar pelo menos 150 minutos de atividade física por semana
  • Ter uma alimentação saudável, com mais alimentos ricos em nutrientes, investindo em mais verduras e frutas e menos carne e frituras
  • Manter o peso corporal saudável, tomando cuidado com o sobrepeso
  • Dormir bem e controlar o estresse
  • Parar de fumar 
  • Beber álcool com moderação
  • Controlar a pressão arterial, o colesterol e a diabetes
  • Fazer exames de rotina regularmente para checar o estado da sua saúde

Não sabe o que pode está causando a sua dor no pescoço? Leia mais sobre as possíveis causas aqui. 

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorado em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Artigos relacionados

Send this to a friend