AVISO: NOVO LOCAL DE ATENDIMENTO - Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

20 doenças que podem ser dolorosas

Algumas doenças podem ser excruciantes. Aqui estão 20 condições de saúde que causam algumas das dores mais graves.

Elas não são classificadas em nenhuma ordem particular.

1 – Herpes-zoster

A herpes é uma das condições médicas mais dolorosas que você pode experimentar. Causada pelo vírus varicela-zoster, que também causa a varicela, é caracterizada por uma erupção cutânea ou surgimento de bolhas em um lado de seu corpo, muitas vezes em volta da cintura.

A dor de herpes tende a ser uma queimação e formigamento e muitas vezes afeta apenas um lado do seu corpo. Ela pode ser tão ruim que você sente uma pontada de dor excruciante quando alguém simplesmente encosta levemente na pele afetada ou uma brisa sopra sobre a região.

Algumas pessoas que têm herpes podem desenvolver uma dor persistente chamada neuralgia pós-herpética.

2 – Cefaléia em salvas

Imagine dar à luz sem sedativos uma ou duas vezes por dia por até 10 semanas e você terá uma ideia do quão miserável é a dor de cabeça em salvas.

Cefaleias em salvas também são chamadas de “dores de cabeça suicidas” porque elas são tão terrivelmente dolorosas que já levaram pessoas a acabarem com suas próprias vidas. Elas tendem a surgir de forma repentina, sem aviso, causando uma dor aguda, ao redor de um olho. Os ataques podem ser curtos de 15 minutos ou de três horas ou mais.

São conhecidas como sendo o tipo mais doloroso de dor de cabeça, pior ainda do que enxaquecas graves. Na verdade, os especialistas têm sugerido que a dor de cabeça em salvas pode ser a condição mais dolorosa conhecida na ciência médica.

3 – Síndrome do ombro doloroso

Esta condição não é apenas extremamente dolorosa, mas também pode durar vários anos a não ser que seja tratada adequadamente.

No ombro doloroso, a região fica tão rígida que é impossível realizar movimentos simples, como levantar seu braço. Atividades diárias, como tirar uma camiseta, levantar uma chaleira, colocar um casaco e até mesmo pentear o cabelo podem se tornar um martírio.

Não está claro o que faz com que o ombro doloroso aconteça, mas pode ocorrer depois de uma lesão no ombro ou no braço e é mais comum em pessoas com diabetes.

Qualquer ombro pode ser afetado com a condição, mas é mais comum o não-dominante – que é o ombro esquerdo, no caso de ser destro ou o seu ombro direito no caso de ser canhoto.

Remédios ou analgésicos prescritos geralmente ajudam, acompanhado de exercícios para o ombro.

4 – Fraturas ósseas

Um osso quebrado ou rachado é conhecido como uma fratura. Exemplos comuns são lesões no tornozelo, quadril quebrado, braço quebrado e um nariz quebrado.

Se o pedaço quebrado for pequeno, é possível não sentir nenhuma dor, mas geralmente quebrar um osso realmente doi, especialmente quando você tenta movê-lo. A sensação é muitas vezes descrita como uma dor profunda e latejante.

As fraturas podem curar por si só, mas podem ter de ser alinhadas e fixadas em uma posição específica para se ajustar adequadamente. Como regra geral, quanto mais velho você for e quanto maior o osso quebrado, mais tempo levará para curar.

5 – Síndrome Complexa de Dor Regional (SCDR)

Com a síndrome complexa de dor regional  (SCDR), uma dor aguda leva a uma lesão óssea e tecidos moles. Pode acontecer com qualquer pessoa em qualquer idade, mas é mais comum em mulheres em seus 40 e 50 anos.

A queimação causada pela síndrome complexa de dor regional é contínua e intensa e, muitas vezes fora de qualquer proporção com a gravidade da lesão original. Ela geralmente afeta um dos braços, pernas, mãos ou pés.

Muitas vezes, a dor se espalha por todo o braço ou a perna, mesmo que a lesão inicial tenha sido em um único dedo. Às vezes, a dor se espalha até a extremidade oposta.

A dor de SCDR pode continuar por anos, e não há atualmente nenhuma cura para a condição. Tratamentos, como fisioterapia, terapia e medicamentos tem o objetivo de ajudar as pessoas com SDRC a seguir suas vidas.

6 – Infarto do miocárdio

Se você tem um ataque cardíaco, que normalmente causa uma dor no centro do peito – muitas vezes descrita como uma sensação de peso, aperto ou compressão que pode ser tão ruim que faz com que você entre em colapso.

A dor pode começar com uma indigestão e às vezes se espalha pela sua mandíbula, pescoço, costas, braços ou estômago.

Se você suspeitar que você ou alguém está tendo um ataque cardíaco, peça ajuda e ligue para a emergência imediatamente.

7 – Hérnia de disco

Dor nas costas afeta 8 em cada 10 pessoas em algum momento de suas vidas e uma das causas mais comuns de lombalgias é a hérnia de disco, muitas vezes é resultado de uma torção ou levantamento de peso. O que acontece nesta condição médica é que um dos discos da coluna se rompe e o gel de dentro vaza.

A maioria das pessoas com hérnia de disco súbita e dor lombar severa sente menos dor ao se deitar e sente mais dor ao se movimentar, tossir ou espirrar. A hérnia de disco muitas vezes pode causar dor nas pernas, ao invés de dor nas costas.

Na maioria dos casos de hérnia de disco, a dor alivia gradualmente ao longo de várias semanas. Analgésicos podem ajudar.

8 – Câncer

A maioria das pessoas com câncer em estágio avançado, sente muita dor condicionada pela doença ou pelos tratamentos severos como quimioterapia ou radioterapia de tumores.

Embora a dor possa ser muito grave, isso nem sempre significa que o tumor está aumentando. Um pequeno tumor que está pressionando um nervo pode ser angustiante, enquanto um grande tumor em outro lugar pode causar pouca ou nenhuma dor.

A dor do câncer pode variar em sensação, duração e intensidade, dependendo do tipo de câncer que você tem e o estágio que é alcançado, mas é quase sempre possível manter a dor do câncer sob controle com analgésicos prescritos.

9 – Artrite

Pessoas com artrite sentem uma dor nas articulações constante e muitas vezes angustiante, geralmente nos quadris, joelhos, punhos e dedos.

A dor pode surgir subitamente ou ao longo do tempo e é frequentemente associada com dores musculares e rigidez nas articulações.

Vários tipos diferentes de artrite podem causar danos nas articulações, incluindo artrite reumatoide, osteoartrite e lúpus.

De acordo com orientações médicas, independente do tipo de artrite que você tenha, o exercício é uma das melhores maneiras de manter a dor sob controle. O seu médico ou um fisioterapeuta pode ajudar você a escolher um programa de exercícios que melhor irá atender você.

10 – Enxaqueca

A enxaqueca é muito mais dolorosa do que uma dor de cabeça convencional e tende a durar por mais tempo, sendo que as piores persistem por até três dias ou mais.

A enxaqueca pode causar vômitos e extrema sensibilidade à luz e som, bem como dor latejante intensa. O que muitas pessoas com enxaqueca costumam fazer é encontrar, um lugar calmo escuro para deitar-se até a sua dor de cabeça passar.

Medicamentos podem ajudar a reduzir a frequência e a gravidade das enxaquecas. Se o tratamento não funcionou para você no passado, fale com o seu médico sobre a tentativa de um medicamento diferente para tratar.

11 – Dor ciática

A dor ciática é o nome dado a uma dor que ataca a perna. É causada quando o nervo ciático – o maior nervo do corpo, que se estende das suas costas até os seus pés – foi prensada ou irritada por danos nas suas costas. É muitas vezes causada por uma hérnia de disco.

A dor ciática é diferente de dor nas costas geral – a dor ciática dificilmente afeta as suas costas, mas se irradia da parte inferior das costas e desce para as nádegas e se estende em uma ou ambas as pernas até a panturrilha.

A dor ciática desaparece por si só dentro de alguns dias ou semanas na maioria das pessoas. A combinação medicamentos analgésicos, exercícios e compressas quentes ou frias geralmente costumam aliviar a dor no mesmo período.

12 – Cálculos renais

Ter uma pedra nos rins produz uma repentina dor, incrivelmente aguda, cólicas em na parte inferior das costas ou na lateral do seu abdômen, ou ocasionalmente em sua virilha, que pode durar minutos ou horas, com intervalos de dor.
A dor geralmente começa no meio da noite e pode ser tão severa que aqueles que vivenciam essa experiência podem sentir a necessidade de ir para a emergência.
Na verdade, a maioria das pedras nos rins são pequenas o suficiente para serem eliminadas através da urina em casa – e, felizmente, a dor desaparece quando a pedra é eliminada.

13 – Apendicite

A apendicite é uma inflamação dolorosa do apêndice, uma bolsa presa na parede do intestino. É mais comum em crianças, que normalmente se queixam de dor no meio de sua barriga que vai e vem. A dor, em seguida, se desloca para o lado inferior direito da barriga e pode piorar.

A apendicite é uma emergência médica que normalmente precisa de uma operação de urgência para remover o apêndice antes que ele rompa.

A maioria das crianças se recuperam após ter seu apêndice removido dentro de alguns dias e não sentem efeitos colaterais da operação.

14 – Neuralgia do trigêmeo

A dor da neuralgia do trigêmeo é muitas vezes descrita como uma sensação de choque elétrico disparando no rosto. Outros descreveram sensações intensas de queimação ou esfaqueamento. As pessoas costumam sentir uma ardência no rosto que é tão sensível que basta um toque ou a brisa do vento para desencadear uma crise.

Neuralgia do trigêmeo, também conhecida como doença de Fothergill, é caracterizada por crises de dor facial unilateral extremamente grave que vai e vem de forma imprevisível em ataques repentinos.

Analgésicos habituais podem não ter efeito, mas anticonvulsivantes prescritos (usados para a epilepsia) podem atenuar a dor.

15 – Pancreatite

Pancreatite é a inflamação do pâncreas, um órgão do tamanho de uma banana que integra o sistema digestivo. Seu sintoma mais comum é intensa dor abdominal.

Pode acontecer uma única vez em uma dor aguda ou a pancreatite pode voltar a surgir (crônica). Pancreatite aguda, porém, é mais dolorosa e muitas vezes é uma emergência médica que necessita de tratamento hospitalar, inclusive para controlar a dor.

A dor da pancreatite aguda é semelhante e fácil de ser confundida com outra condição dolorosa e grave chamada colecistite, em que a vesícula biliar fica inflamada, geralmente em decorrência dos cálculos biliares.

16 – Gota

Gota é uma das formas mais dolorosas de artrite, em que o inchaço e dor intensa se desenvolve em uma articulação, muitas vezes na base do dedo do pé e chega ao ponto de que até mesmo tocar ou mover o dedo do pé pode ser agonizante.

Muitas pessoas associam gota ao rei Henry VIII e sua vida desregrada, mas é um mito que a gota é causada pelo consumo excessivo de álcool e consumo excessivo de alimentos sofisticados. Embora seja mais comum em pessoas que consomem muita carne vermelha e bebem cerveja, qualquer pessoa pode obter a gota, até mesmo os vegetarianos!

De acordo com a Arthritis Care, em um ataque de gota a junta começa a doer, incha e fica vermelho, quente e começa a doer. A articulação fica com um aspecto de queimadura e a pele pode ficar brilhante e descamar.

Uma crise pode durar de 1 a 10 dias. Pode haver danos permanentes na articulação se você tiver ataques recorrentes, por isso é prudente considerar medicação para evitar novas crises.

17 – Endometriose

Uma em cada 10 mulheres no Reino Unido tem a endometriose, uma condição ginecológica dolorosa, em que as células como as do revestimento do útero são encontradas em outras partes do corpo.

Enquanto algumas mulheres com endometriose não apresentam nenhum sintomas, outras podem sentir muita dor – dor pélvica, dor menstrual e dor durante e depois do sexo.

Embora não haja cura para a endometriose, existem tratamentos que podem aliviar a dor e reduzir ou retardar o crescimento da endometriose.

18 – Úlcera de estômago

Uma úlcera é uma ferida ou furo que se forma no revestimento do estômago. Uma em cada 10 pessoas irá ter uma úlcera de estômago em algum momento da vida. Ela provoca uma dor e queimação no abdômen, muitas vezes entre as refeições e nas primeiras horas da manhã.

A úlcera geralmente é aliviada ao ingerir algum tipo de medicamento denominado antiácidos.

É importante tomar a sua medicação corretamente, pois uma úlcera não tratada pode tornar-se perfurada, que é uma condição médica extremamente dolorosa em que a úlcera queima através da parede do estômago levando sucos digestivos e vazamento de alimentos para dentro da cavidade abdominal. A úlcera perfurada é uma emergência médica e normalmente precisa ser operada imediatamente.

19 – Fibromialgia

A causa exata da fibromialgia não é conhecida, mas pode causar dores generalizadas e por todo o corpo, geralmente na parte de trás do pescoço, ombros, costas, quadris, pernas, cotovelos e joelhos. Pessoas com fibromialgia costumam dizer que sentem dor em tudo.

Muitas vezes a dor é pior na parte da manhã e você pode sentir mais dor nos grupos musculares que você mais movimenta.

A fibromialgia é uma condição ao longo da vida e o tratamento, incluindo analgésicos e exercícios, podem aliviar o desconforto.

20 – Dor pós-operatória

É comum ter um pouco de dor após a cirurgia, embora a intensidade da dor pode variar de acordo com o tipo de operação.

Mas muita dor após a cirurgia não é uma coisa boa e você não deve ser obrigado a suportar.

Há muitos analgésicos eficazes disponíveis para manter a dor pós-cirúrgica sob controle e torná-la mais suportável, os especialistas afirmam que a dor controlada ajuda a melhorar mais rapidamente e evitar problemas a longo prazo.

Deixe o seu comentário

Send this to a friend