AVISO - FERIADO SÃO PAULO: Seguiremos com atendimento segunda/terça/quinta/sexta. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Nódulo de Schmörl: o que é?

O Nódulo de Schmörl consiste em uma alteração anatômica que se forma no interior do corpo da vértebra. 

Na maioria dos casos é uma condição assintomática, e por isso, no geral, sua detecção acontece devido à presença de outra ocorrência clínica associada. 

Quando acompanhado de sintomas, são eles dor ou inflamação local, exigindo, portanto, um diagnóstico e tratamento específico.   

O que é o Nódulo de Schmörl?

coluna vertebral

Também denominada hérnia intrassomática de Schmörl, essa condição caracteriza-se por um processo de herniação do disco intervertebral para o interior da vértebra. 

Vale lembrar, que na situação de uma hérnia de disco, o que acontece é uma alteração na área externa à vértebra. Inclusive, em muitas situações ocorre o extravasamento do líquido interno do disco intervertebral, atingindo estruturas anatômicas adjacentes como nervos, por exemplo. 

Ora, na hérnia de Schmörl, o que ocorre é uma inversão no sentido da herniação, ou seja, a formação do nódulo acontece dentro do corpo vertebral. 

Em termos visuais, a área acometida sofre alterações anatômicas que são comumente identificadas como deformidades ou depressões nos exames de imagem. 

Além disso, o Nódulo de Schmörl é considerado benigno e sua etiologia não é compreendida claramente. A presença de sintomas acontece apenas quando:

  • Há uma associação entre ele e outras patologias
  • Há um processo inflamatório
  • Uma raiz nervosa é atingida pelo nódulo 

Mais um fator relevante é que  a formação desses nódulos, embora possa ocorrer em qualquer área da coluna vertebral, é mais comum na região final da coluna torácica, região lombar ou início da sacral. 

Em relação aos pacientes frequentemente associados aos casos, destacamos pessoas com mais de 50 anos. Provavelmente, porque nessa etapa da vida há um processo natural de degeneração da coluna e que, segundo diversos estudos, parece apresentar correlação com a formação do Nódulo de Schmörl.

Causas comuns

Como não se sabe ao certo qual a etiologia exata para o surgimento do Nódulo de Schmörl, é possível apenas indicar situações comumente relacionadas a sua formação. Estas, costumam ser: 

  • Doenças degenerativas da coluna vertebral 
  • Estrutura das vértebras enfraquecidas
  • Inflamações decorrentes de reações autoimunes do organismo 
  • Condições como osteomalácia e osteoporose
  • Alterações anatômicas congênitas
  • Traumas pontuais
  • Traumas por repetição 

Junto a tais condições, vale ressaltar que a hereditariedade parece ser um fator de risco para o desenvolvimento da hérnia de schmörl, assim como o processo de envelhecimento da coluna vertebral. 

Porém, indivíduos que praticam atividades físicas de alta intensidade e com altas cargas de treinamento também têm maior predisposição para apresentar as deformidades características dessa ocorrência clínica.

Diagnóstico

O diagnóstico do Nódulo de Schmörl consiste em correlacionar o histórico clínico do paciente e seus familiares aos achados dos exames físicos e por imagem coletados durante e após a consulta. 

Dentre os testes físicos realizados no consultório indicamos: testes de força, flexibilidade, reflexo e funções motoras. Caso haja dor, descobrir suas características também é um fator importante. 

Já entre os exames de imagem, o principal é a ressonância magnética que ajuda a visualizar a alteração na estrutura vertebral, bem como detectar a presença de uma inflamação na área adjacente.  

Mas exames como a radiografia e a tomografia computadoriza também podem ser úteis, assim como alguns exames sanguíneos. Estes, no caso, contribuem para identificar ou descartar a associação com patologias mais complexas. 

Sintomas

dor nas costas

O Nódulo de Schmörl é, na maioria das vezes, assintomático. Por isso, um paciente pode conviver com tal condição por vários anos e não detectá-la. 

As situações nas quais esse tipo de hérnia ocasiona quadros dolorosos costumam estar relacionadas com: 

Ainda, pessoas que praticam atividade física podem apresentar dor mesmo quando não há nenhuma das situações acima descritas. 

Ressaltamos também que quando há dor, é possível que haja outros sintomas como perda de mobilidade e desconforto para realizar atividades cotidianas básicas. 

Além disso, destacamos que na presença de outras doenças, sintomas relacionados a elas podem ser percebidos, e devem ser relatados ao médico durante a consulta para que seja feito um diagnóstico correto. 

Tratamento

Uma vez que na maioria dos casos o Nódulo de Schmörl é assintomático, ele nem sempre exige tratamento. As situações em que este se faz necessário são quando:

  • Há dor
  • Há associação com alguma patologia 

Especificamente sobre a segunda condição, é preciso intervir de maneira a tratar a causa, ou seja, a doença que está ocasionando os sintomas. 

Por exemplo, se existe uma doença degenerativa do disco, é ela que precisa de tratamento. O mesmo ocorre caso haja uma reação autoimune do organismo ou ainda uma osteoporose

Diante disso, salientamos que as abordagens para eliminar os sintomas e curar a patologia são distintas, e devem ser planejadas a partir de um diagnóstico adequado realizado pelo médico. 

Mas, se o Nódulo de Schmörl acontece isoladamente e mesmo assim causa dor, deve-se buscar alternativas para minimizá-la, reduzindo as chances de uma possível perda de mobilidade do paciente, bem como da sua qualidade de vida. 

A fim de aliviar o quadro doloroso o que pode ser feito é: 

  • Evitar movimentar-se ou movimentar a área acometida
  • Fazer uso de medicamentos analgésicos e/ou anti-inflamatórios 
  • Recorrer à fisioterapia
  • Realizar sessões de acupuntura

Existem ainda alguns pacientes que, por não responderem adequadamente ao tratamento conservador, necessitam de uma cirurgia para que seja feita a retirada do nódulo, pois este ocasiona dores intensas e agudas, além de comprometer a funcionalidade do indivíduo. Porém, tais casos são bastante raros na clínica médica. 

Enfim, a partir do exposto, compreende-se que o Nódulo de Schmörl é mais frequentemente assintomático e sem uma progressão que compromete o cotidiano do paciente. 

Ademais, pela dificuldade em conhecer as suas causas, é também difícil definir estratégias para preveni-lo. O que deve ser feito, entretanto, é buscar ajuda médica tão logo se perceba qualquer dor na coluna vertebral. 

Assim, além de ser possível descobrir o Nódulo de Schmörl, consegue-se identificar outras condições clínicas que podem estar associadas e que poderiam vir a comprometer mais amplamente a saúde do paciente. 

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Colégio Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Cômite de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP)
Send this to a friend