AVISO: Informamos que devido ao COVID-19, estamos fechados temporariamente a princípio até o dia 07/04. Para maiores informações, favor entrar em contato via WhatsApp

Dor no quadril durante a gravidez

A gravidez é uma fase de intensas transformações físicas que toda gestante passa. Ela passa por algumas alterações que fazem uma espécie de remodelamento do corpo para que este possa se adaptar à essa nova fase e isso gera alguns efeitos indesejados como as dores.

Durante a gravidez, é normal aparecerem algumas dores, em especial quando a gestação vai avançando em virtude, principalmente do peso a mais da barriga que a mulher precisa carregar, dentre outros fatores. Algumas dessas dores podem surgir em várias partes do corpo como coluna, pernas e quadril.

A dor no quadril durante a gravidez, em especial, é conhecida tecnicamente como dor pélvica gestacional. É uma dor que geralmente aumenta à medida que as semanas da gestação vão avançando e com o aumento também do tamanho da barriga, pois o aumento do peso pode ser uma das principais causas para o aparecimento da dor no quadril durante a gestação.

A dor na região do quadril difere de uma outra dor que aparece durante a gestação que é a dor no cóccix, uma dor pélvica tradicional. O cóccix é a região inferior da coluna que pode se descolar ligeiramente do sacro, o que pode gerar dores, principalmente durante a realização dos movimentos de sentar e levantar. Por isso, a dor no cóccix pode ser confundida com a dor no quadril.

Neste artigo, você conhecerá um pouco mais sobre a dor no quadril durante a gravidez. Continue acompanhando. 

Causas da dor no quadril durante a gravidez

dor no quadril gestacional

Como vimos, o aumento do peso da barriga da mulher pode influenciar no surgimento da dor no quadril durante a gravidez. Porém, as causas das dores nessa região do corpo podem ser várias, ou seja, um grupo de fatores podem estar envolvidos e os principais são os seguintes:

1. Aumento do peso

O aumento do peso da gestante por causa do crescimento da barriga é um dos principais influenciadores das dores no quadril na gravidez. Isso acontece porque o peso exerce uma sobrecarga nas articulações do quadril que inevitavelmente pode gerar a dor, sendo que esse incômodo pode variar em termos de intensidade e duração para cada gestante.

Mas é certo que quanto mais peso a gestante adquire, maiores são as possibilidades de surgir dor no quadril por causa da pressão que o peso exerce sobre o quadril.

2. Alteração da postura

Quando o corpo passa a se adaptar para manter a gestação, isso reflete no quadril, pois uma das maiores adaptações posturais é na parte mais inferior da coluna para sustentar o peso da barriga atingindo diretamente a região do quadril e causando dor.

3. Retenção de líquidos

A retenção de líquidos contribui para o aumento do peso e já vimos que o peso a mais que a mulher adquire na gestação, principalmente a barriga, age diretamente sobre o quadril causando dores.

É normal haver alteração hormonal durante a gestação levando a uma maior produção de alguns hormônios.

4. Alterações hormonais

É normal haver alteração hormonal durante a gestação levando a uma maior produção de hormônios relacionados com a gestação como estrogênio, progesterona, gonadotropina coriônica (beta-HCG), somatomamotropina coriônica humana, lactogênio placentário humano (Hpl), prolactina e ocitocina. Essa produção aumentada de hormônios pode causar dores no quadril.

No final da gestação, o corpo da mulher libera ainda mais hormônios gerando mudanças no organismo para facilitar o trabalho de parto e isso pode intensificar mais as dores, pois causa dores nas articulações, nos músculos e nos ossos da região do quadril. Pois isso, as dores no quadril podem aumentar à medida que se aproxima o momento do parto.

5. Modificação da força muscular

Os músculos passam por uma adaptação durante a gestação onde ocorre uma elasticidade dos mesmos e isso influencia no aparecimento de dores no quadril.

6. Aumento da elasticidade das articulações do quadril

Esse, sem dúvida, é um dos principais causadores da dor no quadril durante a gravidez, pois as articulações do quadril tendem a se tornar mais elásticas e a se moverem durante a gestação.

Na gestação, o corpo produz vários hormônios que fazem com que os tecidos do útero e da região do quadril comecem a afrouxar. Dessa forma, os ligamentos das articulações do quadril e os que ligam os ossos da pélvis ficam relaxados. É esse aumento da flexibilidade do quadril que faz com que o bebê fique na posição correta para o parto e isso inevitavelmente provoca dores no quadril.

Quando o útero aumenta de tamanho, ele contrai os ossos da região da lombar, do abdômen e da região pélvica e, inevitavelmente, causa dores.

8. Aumento do útero

O aumento do útero também influencia no aparecimento das dores no quadril. Isso acontece porque quando o útero aumenta de tamanho, ele contrai os ossos da região da lombar, do abdômen e da região pélvica e, inevitavelmente, causa dores. A influência do aumento do útero sobre as dores no quadril geralmente começa a ocorrer a partir do quarto mês de gestação, pois essa época é quando o útero cresce bastante ocupando muito lugar na região do abdômen.

O fato é que as dores no quadril podem acontecer em qualquer momento da gravidez, porém, quanto maior a barriga fica à medida que o bebê e o útero vão crescendo, maiores e mais fortes podem ser essas dores.

Além disso, as mulheres com gestação de bebês maiores ou com gestação gemelar ou até mais de dois bebês, tendem a sofrer mais com as dores, inclusive intensas, em virtude dessa condição influenciar no aumento ainda mais do útero que contrai mais os ossos da lombar, do abdômen e da região pélvica. Essas gestantes, com certeza, sofrem bem mais de dor na região do quadril comparado às gestantes que têm um crescimento menor da barriga.

 

8. Outros fatores

Outras condições durante a gravidez também podem causar dor no quadril. São elas o aumento da pressão sobre o nervo ciático e a osteoporose transitória.

No caso do aumento da pressão sobre os nervos ciáticos, essa condição é comum na gravidez e vai desaparecendo à medida que o bebê muda de posição liberando a pressão do local.

Já a osteoporose transitória é uma perda temporária de massa óssea na parte superior da coxa, próximo ao quadril, e é uma situação mais delicada. Isso gera dores no quadril de forma mais intensa ao realizar atividades como sentar, andar, deitar ou outas atividades.

Fatores de risco

As dores na região do quadril durante a gestação geralmente ocorrem na maior parte das gestações. Porém, alguns fatores de risco levam ao aumento das chances do aparecimento desse tipo de dor.

Alguns fatores de risco para o aparecimento das dores no quadril durante a gravidez são os seguintes:

  • Consumo de álcool
  • Uso de cigarro
  • Uso de drogas
  • Utilização de medicamentos para fertilidade
  • Uso do dispositivo intrauterino (DIU)
  • Histórico de abortos
  • Doenças sexualmente transmissíveis (DST)
  • Presença de inflamações
  • Idade acima de 35 anos

Portanto, alguns desses fatores de rico podem ser evitados como fumo, álcool, drogas e outros. Por isso, você deve se mantar longe dos fatores de risco a fim de evitar não somente o aparecimento das dores no quadril, mas outros tipos de problemas durante a gestação.

A intensidade da dor no quadril pode variar para cada mulher. Em algumas pode ser muito incômoda, mas em outras mulheres pode chegar a ficar insuportável.

Características da dor no quadril na gestação

A dor no quadril durante a gravidez pode ocorrer em qualquer momento da gestação e isso é até normal por causa das mudanças e adaptações que o corpo passa nessa fase. Pode aparecer apenas em alguns momentos da gestação, mas também pode ser frequente podendo permanecer durante toda a fase da gravidez.

A intensidade da dor no quadril pode variar para cada mulher. Em algumas pode ser muito incômoda, mas em outras mulheres pode chegar a ficar insuportável, quase que até paralisante dificultado a mobilidade, a realização de atividades normais e rotineiras e pode até atrapalhar o sono.

O mais certo é que a partir do terceiro trimestre as dores aumentem e, no final da gestação, podem se intensificar por causa do tamanho máximo que a barriga passa a ter e porque o corpo se adapta ainda mais para o momento do parto com a produção de mais hormônios e o encaixe do bebê para o nascimento.

Porém, em situações onde a dor no quadril apareça de forma mais intensa e frequente em qualquer momento da gestação, pode não ser algo normal e precisa ser investigado.

É importante lembrar que as dores na região do quadril podem variar, sendo mais intensas do lado onde o bebê está. Porém, este incômodo está muito presente nas laterais dos quadris e piora quando se carrega peso ou quando você fica em pé ou sentada por muito tempo.

Destacamos, ainda, que as dores no quadril podem vir acompanhadas de outros incômodos e sintomas durante a gestação como dor nas costas e pernas, formigamento, fraquezas, desmaios, tonturas, dor ao urinar, febre e até limitação da mobilidade em decorrência da dor.

 

Como combater a dor no quadril durante a gestação

combater a dor no quadril

Para combater as dores no quadril durante a gestação, você deve, primeiramente, ir ao seu obstetra e relatar o incômodo que vem sentindo.

A partir de então, o médico vai avaliar seu caso para identificar as possíveis causas das dores para que seja determinado quais as medidas que serão tomadas a fim de acabar ou pelo menos amenizar esse incômodo.

No geral, algumas medidas que podem ser realizadas para combater as dores. Podem ser feitas de forma isolada ou em conjunto. Algumas delas são as listadas abaixo:

 

1. Medicamentos

Medicamentos permitidos na gestação para aliviar as dores no quadril podem ser indicados pelo médico.

 

2. Atividade física orientada

A prática de atividade física regular e orientada pode contribuir para evitar ou amenizar as dores no quadril na gestação.

Alguns tipos de atividades que podem ser feitas são a caminhada, a hidroginástica, a yoga, o pilates e os alongamentos. Os alongamentos, em especial, são atividades que ajudam no relaxamento do corpo e a dar mais flexibilidade, podendo ser muito úteis para aliviar as dores no quadril. Mas outras atividades podem ser feitas dependendo de cada caso e da indicação profissional.

 

3. Fisioterapia

Em casos onde as dores do quadril são mais intensas e frequentes, a fisioterapia é uma medida indicada, principalmente quando os medicamentos não fazem efeito. A fisioterapia visa aliviar ou aliviar a dor, melhorar a função muscular e melhorar sua posição e estabilidade da articulação pélvica. Pode ser realizado terapia manual para garantir que as articulações da pelve, quadril e coluna se movam normalmente, prescrição e realização de exercícios para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, estômago, costas e quadril.

 

4. Osteopatia

A osteopatia é um tratamento que segue o principio da autocura onde foca nas causas do problema e técnicas manuais de tratamento para aliviar os sintomas. Após esses passos, o próprio corpo pode se restabelecer.

 

5. Alteração postural

Promover a alteração da postura é fundamental para aliviar as dores no quadril, pois essas dores podem estar diretamente ligadas com a má postura por causa do excesso de peso da barriga que a gestante precisa carregar. Nesse caso, um fisioterapeuta pode ajudar.

 

6. Não carregar peso

Outra medida que você deve tomar para evitar ou aliviar as dores no quadril durante a gravidez é não carregar peso, afinal, você já carrega um peso a mais nessa fase. Carregar peso sem necessidade só vai gerar desconforto e levar ao aparecimento das dores.

Por isso, não faça esforço durante a gestação, pois essa é fase que inspira repouso e cuidados para você e o seu bebê. Se você precisar realizar algum esforço ou carregar algum peso, peça a ajuda de alguém.

7. Massagem

A massagem é uma boa dica para ajudar a aliviar as dores no quadril na gravidez, pois ajuda a melhorar a circulação e a diminuir os incômodos dessa fase. Para isso, procure um profissional especializado na área de massagem na gravidez.

O tratamento pela acupuntura tem como benefício analgesia, e relaxamento muscular, que podem ajudar no controle da dor.

8. Acupuntura

A acupuntura, assim como a fisioterapia, é uma técnica terapêutica indicada em casos de dores mais intensas e frequentes e quando os medicamentos não fazem muito efeito. O tratamento pela acupuntura tem como benefício analgesia, e relaxamento muscular, que podem ajudar no controle da dor.

 

9. Se movimentar mais

Essa dica é para quem trabalha muito tempo sentada, pois gera uma pressão no quadril. Por isso, procure se levantar e se movimentar pelo menos a cada 2 horas.

 

Portanto, a dor no quadril durante a gravidez é bastante comum, porém, há casos onde essas dores são muito incômodas e fora do comum. Nestes casos onde as dores aumentam e se tornam um incômodo a ponto de prejudicar a realização de algumas atividades, o recomendado é ir ao médico para identificar as possíveis causas e realizar o tratamento mais adequado para o seu caso.

Send this to a friend