AVISO - COVID-19: Estamos com atendimento segunda/terça/quinta/sexta/sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Terapia por Ondas de Choque é promissora no tratamento da tendinites

 

Terapia por ondas de choque extracorpórea (ESWT) diminui a dor e melhora o funcionamento em pacientes com tendinite calcária do ombro e pode ser uma boa alternativa a terapias convencionais, de acordo com um novo artigo publicado sobre 28 testes de controle aleatórios. O artigo foi publicado no dia 15 de abril da revista científica “Annals of Internal Medicine”.

terapia-por-ondas-de-choque-fascite-plantar

“Tendinite calcária e não-calcária do ombro pode não responder a tratamentos convencionais, ” escreve Raveendhara R. Bannuru, médico no Centro de Comparação de Tratamentos e Análises Integrativas, do Centro Médico Tufts, na Universidade de Escola da Medicina de Tufts, em Boston, Massachusetts (e colegas).

Eles destacam que a ESWT tem recebido uma atenção considerável como uma possível estratégia de tratamento alternativo para dores refratárias no ombro causadas pela tendinite.

A terapia por ondas de choque pode ajudar pacientes a evitarem procedimentos cirúrgicos caros e de risco.

Ainda assim, muito deve ser aprendido sobre a segurança e eficácia desse procedimento, escrevem os autores.

Os investigadores usaram vários dados para identificar 28 testes de controle aleatórios que testam ESWT de alta, e baixa-energia e o placebo como tratamento para tendinite crônica calcária e não-calcária do ombro.

Os pesquisadores reportam que, em pacientes com tendinite calcária, a ESWT de alta-energia, parece ajudar a aliviar as dores no ombro, e melhorar o funcionamento e a calcificação. Entretanto, a ESWT de baixa-energia melhorou somente o funcionamento.

Com base em suas análises de 6 estudos sobre os efeitos analgésicos da ESWT comparado ao placebo, 4 estudos aliviaram a dor em tendinite calcária em comparação ao placebo (2 ESWT de alta-energia e 2 ESWT de baixa-energia). Uma das duas terapias de ondas de choque de baixa-energia aliviou somente um pouco da dor, e o outro não teve efeito algum.

Com a tendinite não-calcária, os resultados foram bem diferentes, os pesquisadores disseram: a ESWT não teve efeito contra a dor, e isso aconteceu independentemente da intensidade de energia liberada no ombro afetado.

A Onda de Choque de alta-energia melhorou significativamente o funcionamento do ombro que a ESWT de baixa-energia e pareceu auxiliar, de maneira mais eficaz, nos depósitos de cálcio.

Dos 8 estudos sobre os resultados do funcionamento, 4 terapias de Ondas de Choque de alta-energia melhoraram a função em pacientes com tendinite calcária e 3 terapias de ESWT de baixa-energia, melhoraram o funcionamento em comparação com o placebo (2 com tendinite calcária e 1 com não-calcária). Um tratamento por Ondas de Choque de baixa-energia não trouxe nenhuma melhora quanto ao funcionamento.

Os pesquisadores enfatizam que suas análises foram sujeitas a limitações; principalmente, o fato de o número de estudos que eles tiveram acesso foi relativamente pequeno e o esquema dos estudos variou consideravelmente.

Ainda assim, eles concluíram que a ESWT de alta-energia pode ser uma alternativa eficaz quando lidamos com casos refratários de tendinite calcária crônica.

Em conclusão, eles escrevem, “Terapias de ondas de choque extracorpórea, estão crescendo como um tratamento inovador para doenças musculoesqueléticas. Assim como nosso entendimento sobre seus efeitos fisiológicos avançam e mais estudos homogêneos de controle devem ser conduzidos para melhor definir a dosagem e técnica de administração mais eficaz. A ESWT pode ser uma abordagem promissora quando tratamos transtornos crônicos dos tecidos mole. ”

 

 

Send this to a friend