AVISO: Atendimento de segunda à sábado, seguindo protocolos de segurança.

Dor na sola do pé: Esporão do calcâneo

Existem várias causas para as dores na sola dos pés. Em algumas situações, elas podem estar associadas ao esporão do calcâneo1.

No entanto, muitas vezes o esporão do calcâneo é apenas um achado em exame de imagem, não sendo a causa principal da dor2.

A seguir, explicamos mais detalhadamente o que é, o que causa, como tratar e como prevenir tal ocorrência ortopédica bastante comum nos consultórios médicos. 

Possíveis causas para as dores nos pés

Dores nos pés não são consequência de uma única ocorrência clínica. Muito pelo contrário. Elas podem ter a origem em diversas causas.

A seguir citamos algumas possibilidades:

  • Leões de ligamentos;
  • Lesões musculares;
  • Contusões;
  • Tumores nas partes moles;
  • Ceratodermia plantar;
  • Neuropatias por pinçamento;
  • Fascite plantar.

 

Por isso, ao surgirem desconfortos na região é necessário realizar uma consulta médica, para que o diagnóstico correto seja efetuado. 

Nosso objetivo é abordar mais detalhadamente a dor na sola do pé, associada ao esporão do calcâneo. Este é um quadro clínico frequente na prática médica e que acomete bastantes pessoas principalmente a partir dos 40 anos.

Anatomia do pé: sobre o osso calcâneo

Anatomia do Pe

Nosso pé é constituído por mais de 20 ossos, distribuídos nas regiões do tarso, metatarso e falanges. Sobre o primeiro, é ele que participa mais ativamente da importante função de suportar o peso do corpo.

Para isto, ele é constituído por sete ossos:

  • calcâneo;
  • tálus;
  • cubóide;
  • navicular;
  • cuneiforme medial;
  • cuneiforme intermédio;
  • cuneiforme lateral.

 

 Vale salientar que o tálus e o calcâneo, juntos, são os principais responsáveis pelo papel de suporte. E, além disso, o calcâneo é o maior osso do pé, dá forma ao calcanhar e redistribui o peso recebido para o restante da região.

O esporão do calcâneo, como o próprio nome informa, é uma ocorrência nesse osso específico, que causa a famosa dor na sola do pé.

Isto porque há uma associação entre o osso em questão e outras duas estruturas anatômicas: o tendão do calcâneo, também chamado de tendão de aquiles, e a fáscia plantar.

O primeiro conecta o pé aos músculos da perna e a segunda é uma membrana de tecido conjuntivo que envolve toda a parte inferior do pé, abaixo dos ossos.

Mas o que é o esporão do calcâneo ?

O esporão do calcâneo é resultado do crescimento anormal de uma parte do osso do calcanhar. Pode causar dor muito forte
O esporão do calcâneo não é considerado uma doença, mas pode causar sintomas desconfortáveis e prejudicar atividades cotidianas daqueles que o adquirem.

O esporão acontece no calcâneo e trata-se do surgimento de uma calcificação anormal no local. Quando observado por raio-x o osso apresenta uma pequena saliência na base, ou seja, direcionada para a planta do pé.

Sobre a aparência da protuberância, ela é similar a uma espora – ou crista –  de galo e é por isso que a nomenclatura corrente utilizada é esporão do calcâneo.

A presença da calcificação é em várias situações associada a quadros de dores agudas no calcanhar, como pulsações intensas. Elas são também descritas como semelhante a agulhadas, e que costumam ser mais fortes ao acordar. Ao longo do dia a intensidade do desconforto costuma diminuir na maioria dos casos.

Porém, é necessário ressaltarmos, que não é a calcificação em si a causadora das dores, mas sim toda a alteração mecânica e bioquímica que está frequentemente associada a ela.

Lembramos também que é possível o desenvolvimento de uma saliência na parte posterior do calcâneo, sobre o tendão de aquiles. Porém, esse quadro é menos frequente e caso haja dor, ela não ocorre na sola do pé.

Causas do esporão

A causa mais comumente relacionada a essa ocorrência é a formação de microtraumatismos no osso originados a partir do impacto que o mesmo precisa suportar, seja por causa de peso corporal ou por causa do excesso de atividades como corridas ou caminhadas.

Além disso, o encurtamento dos tendões e da fáscia podem ser motivos para o surgimento da calcificação, uma vez que há mais atrito agindo sobre o osso e a consequência é o surgimento de microtraumas.

Vale ressaltar que o esporão do calcâneo é uma situação clínica frequente e que acomete grande parte da população adulta mundial.

Fatores de risco

dor na sola do pé e1590169041699

Na sequência listamos os principais fatores de risco para desenvolver a protuberância no osso calcâneo:

  • Idade superior a 40 anos;
  • Sobrepeso;
  • Obesidade;
  • Má postura ao caminhar ou manter-se de pé;
  • Uso de sapatos inadequados para prática de exercícios;
  • Utilização constante de saltos altos ou rasteirinhas;
  • Prática excessiva de exercícios aos quais o corpo não está acostumado;
  • Pé com curvaturas mais acentuadas (pé cavo);
  • Pés com pouca curvatura (pé chato);
  • Forma de caminhar inadequada ao padrão normal;
  • Falta de alongamento da musculatura da panturrilha e dos pés;
  • Quadros clínicos como artrite reumatoide, fascite plantar, gota e osteoartrite.

Sintomas do esporão do calcâneo

Na maioria das vezes, não é o esporão do calcanhar que causa a dor, mas a inflamação e irritação da fáscia plantar. A dor no calcanhar é pior pela manhã, após o sono (algumas pessoas dizem que é como uma faca no calcanhar), dificultando dar os primeiros passos para fora da cama3.

Isso ocorre porque o pé fica em flexão plantar durante a noite (ou seja, seus dedos estão apontados para baixo), o que faz com que a fáscia se contraia.

Conforme você pressiona o pé, a fáscia se estica, o que causa dor. A dor diminui à medida que você começa a se mover e afrouxa a fáscia (embora provavelmente ainda sinta uma dor incômoda), podendo retornar após caminhar ou ficar em pé por longos períodos4.

Outros sintomas de esporão do calcanhar incluem:

Protrusão visível no raio-X

Uma pequena protuberância visível: nas radiografias, uma espora do calcanhar pode ter até 0,5 cm.

Inflamação

Inflamação, vermelhidão e inchaço na região do calcâneo.

Sensibilidade maior

Sensação local de queimação e dor aguda.

Rigidez

Rigidez, sensibilidade maior ao andar descalço

Em seus estágios iniciais, a dor normalmente desaparece depois que a pressão exercida sobre o calcanhar cessa. Em estágios avançados, a dor pode durar mais tempo e pode ocorrer até mesmo com o pé em repouso.

Mas o que realmente causa a dor na sola do pé?

A dor comumente associada ao esporão do calcâneo, caracterizada como forte e semelhante a agulhadas na região do calcanhar, é originada de um processo inflamatório dos tecidos subjacentes ao osso.

Isto é, quase sempre, sinal de que existem quadros clínicos concomitantes à calcificação óssea e que demandam um correto diagnóstico. O principal deles é a fascite plantar.

A fascite plantar costuma ser confundida com o esporão. Porém eles não são sinônimos, embora ocorram constantemente ao mesmo tempo em grande parte dos pacientes.

Esporão do calcâneo e a fascite plantar são sinônimos?

A primeira é uma inflamação da fáscia plantar, ou seja, do tecido conjuntivo fibroso que está localizada abaixo dos ossos do pé e recobrem a sola. Ela conecta o calcâneo e os dedos e sua função é formar o arco plantar.

Em uma situação normal, ela é flexível para e sua a movimentação é confortável e adequada. Mas quando ela inflama, torna-se mais rígida e impede uma liberdade de movimentos sem dor.

Sua inflamação pode ser resultado: 

  • da falta de alongamento;
  • do prática descomedida de caminhadas;
  • da realização excessiva de exercícios de impacto;
  • de muito tempo despendido em pé.

 

Embora esporão e fascite não sejam a mesma patologia, são constantes as situações na clínica médica em que o esporão é identificado apenas por causa da presença da inflamação da fáscia.

 Quem é acometido pelo esporão do calcâneo?

Há uma série de coisas que aumentam o risco de desenvolver esporão do calcanhar. Esses incluem:

Atividades

Correr e pular podem desgastar o calcanhar e o arco do pé.

Corrida em superfícies duras

Caminhar, correr ou pular com frequência em superfícies duras pode desgastar o calcanhar.

Trauma no calcanhar

Machucar o calcanhar e rasgar a membrana que o cobre pode causar esporões.

Envelhecimento

Um estudo de 2008 descobriu que o esporão do calcanhar é comum em homens e mulheres mais velhos.

Sexo feminino

Um estudo de 2014 descobriu que as esporas do calcanhar são mais comuns em mulheres do que em homens.

Excesso de peso

Os pesquisadores também descobriram que os esporões do calcanhar estão relacionadas à obesidade.

Calçado impróprio

O uso frequente de sapatos que não se ajustam corretamente, perderam o suporte ou não oferecem suporte, como chinelos, pode causar esporões no calcanhar.

Diagnóstico diferencial de esporão do calcâneo

Existem também algumas patologias subjacentes que podem causar esporão do calcanhar. Esses incluem:

Artrite reativa (doença de Reiter)
Espondilite anquilosante
Hiperostose esquelética idiopática difusa
Fascite plantar

Formas de diagnosticar a ocorrência ortopédica

image1 1

Como a dor crônica no calcanhar é uma manifestação comum de muitas condições, elas devem ser excluídas antes do planejamento do tratamento.

Durante o exame do esporão do pé, a área onde os tendões se conectam ao calcanhar será testada quanto à sensibilidade à pressão, porque essa sensibilidade indica fascite plantar.

Um diagnóstico de esporão de calcanhar é confirmado por meio de imagens de raios-X ou ressonância magnética.

O tratamento de esporão do calcâneo

massagem nos pés

Após o diagnóstico do esporão do calcâneo, o primeiro tratamento indicado, na maioria dos casos, é repouso e compressas de gelo para alívio do processo inflamatório que acomete o entorno do osso e causa as dor na sola do pé5.

Porém, é provável que quando o paciente volte a realizar a atividade física e aos hábitos cotidianos, o incomodo surja novamente. Por isso, uma importante alternativa para o tratamento eficiente, e a prevenção da recorrência, é a fisioterapia ou atividades físicas sob orientação de profissional qualificado.

Por meio dessas práticas são realizados alongamentos que visam ampliar a flexibilidade da musculatura da panturrilha e dos pés. Afinal, os microtraumatismos que desencadeiam o esporão decorre, muitas vezes, da pouca flexibilidade desses músculos.

Em geral, os exercícios propostos propiciam o alongamento da planta do pé, abrangendo músculos e fáscia, e da musculatura da perna junto ao tendão de aquiles.

Aliado a eles algumas outras propostas de tratamento podem ser feitas durante os períodos em que a dor é intensa. São elas:

  • uso de analgésicos e anti-inflamatórios;
  • terapias por ondas de choque ou ultrassom;
  • massagens locais;
  • elevação do pé nos momentos de descanso.

 

Existem raríssimos casos em que há a indicação de cirurgia. Apenas quando não há melhora do quadro com os tratamentos citados acima e o cotidiano do paciente é prejudicado a ponto de ele não conseguir exercer suas funções diárias6.

Apenas nesta situação específica, caracterizada pela limitação do indivíduo, o esporão é retirado via procedimento cirúrgico.

As práticas preventivas visam reduzir o impacto e atrito gerados sobre o calcâneo

Prevenindo o surgimento ou a recorrência

Finalmente, indicamos uma lista de hábitos saudáveis que tem como intuito prevenir o desenvolvimento da saliência que caracteriza a situação em questão.

Como ela surge a partir dos microtraumatismos no osso, as práticas preventivas visam reduzir o impacto e atrito gerados sobre o calcâneo.  São elas:

Exercicios Fascite Plantar e Esporao do Calcaneo
  • Não os exercícios caso surja a dor na sola do pé durante a prática;
  • Usar calçados adequados para caminhar, ficar de pé ou fazer exercícios;
  • Evitar saltos altos ou sapatos com solado muito fino;
  • Preferir calçados com solados de 2,5 cm a 3,0 cm de espessura e amortecimento;
  • Caso tenha pé chato ou cavo, utilizar palmilhas ortopédicas adequadas;
  • Alongar diariamente as pernas e os pés;
  • Acordar e fazer alongamentos específicos para a fáscia e tendão de aquiles;
  • Fortalecer a musculatura dos pés;
  • Manter a atenção sobre a postura do corpo ao caminhar ou ficar em pé;
  • Cuidar do peso corporal, evitando o excesso;
  • Apoiar toda a sola do pé no chão ao caminhar, realizando pisadas adequadas;
  • Ao iniciar exercícios físicos, aumentar a intensidade gradualmente, para que o corpo se adapte e não sinta uma sobrecarga intensa.

 

Essas são apenas algumas sugestões para evitar a formação do esporão do calcâneo. E a partir do que foi dito, reforçamos ser uma ocorrência ortopédica frequente e, na grande maioria dos casos, assintomática.

Mas caso surjam as primeiras dores, é ideal que se contate o médico e seja feito um diagnóstico adequado para que o quadro doloroso não evolua e prejudique as atividades diárias.

Se você tem algum comentário sobre o esporão do calcâneo ou quer esclarecer mais dúvidas, deixe sua mensagem!

Referências Bibliográficas

  1. Kumai T, Benjamin M. Heel spur formation and the subcalcaneal enthesis of the plantar fascia. The Journal of Rheumatology. 2002 Sep 1;29(9):1957-64
  2. Scherer PR. Heel spur syndrome. Pathomechanics and nonsurgical treatment. Biomechanics graduate research group for 1988. Journal of the American Podiatric Medical Association. 1991 Feb;81(2):68-72.
  3. Smith S, Tinley P, Gilheany M, Grills B, Kingsford A. The inferior calcaneal spur—anatomical and histological considerations. The foot. 2007 Mar 1;17(1):25-31. Disponível em: https://researchoutput.csu.edu.au/files/8629331/CSU290126.pdf
  4. Panel CP, Thomas JL, Christensen JC, Kravitz SR, Mendicino RW, Schuberth JM, Vanore JV, Weil LS, Zlotoff HJ, Couture SD. The diagnosis and treatment of heel pain. The Journal of Foot and Ankle Surgery. 2001 Sep 1;40(5):329-40.
  5. Davis PF, Severud E, Baxter DE. Painful heel syndrome: results of nonoperative treatment. Foot & Ankle International. 1994 Oct;15(10):531-5.
  6. Fallat LM, Cox JT, Chahal R, Morrison P, Kish J. A retrospective comparison of percutaneous plantar fasciotomy and open plantar fasciotomy with heel spur resection. The Journal of Foot and Ankle Surgery. 2013 May 1;52(3):288-90.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

6 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • Prezados, boa tarde !
    Meu pai, com 70 anos, está com esporão plantar de calcâneo. Ele tem feito infiltrações de corticoide e fisioterapia. Como a protuberância do esporão é bem visível no raio-x e ele está sofrendo bastante com isso, pensei na cirurgia como solução. Porém, sinalizaram pra ele que a cirurgia não adianta porque o esporão volta. Como nas minhas pesquisas pelo google, vejo uma unanimidade afirmando que a cirurgia é o último caso. Que na minha opinião, no caso do meu pai é último caso, tendo em vista que ele já não faz mais as atividades físicas essenciais para sua saúde e isso me preocupa muito. Gostaria de saber se a indicação cirúrgica, acompanhada de fisioterapia resolve.
    Obrigado

  • Dor. No calcanhar tenho esporao nos dois que eu faco pra aliviar as dores e meus pes sao enrejecidos o que faco pra melhorar

  • Boa noite tenho dores em baixo do calcanhar esquerdo doei muito mesmo ate pra anda o que eu faço

  • Olá,
    Bom dia!
    Me liga envolvi em um acidente, não sofri nem uma fratura, mais após uma semana do ocorrido, sinto muita dor no calcanhar, acordo de madrugada com dor e não consigo passar três minutos em pé, sem que eu tenha que sentar e fazer massagem, dor muito..
    O que eu faço?

  • Tenho muitas dores no calcanhar, fiz um rx e nao mostrou esporao ,mais o ortorpedista disse que era ,ja tomei todos os medicamentos que ele receitou ,mudei de sandaliae as dores nao passa. Estou desesperada nao sei o que fazer.

    • olá!! estou passando para deixar meu relato, tenho 30 anos tenho esporão, tomei medicamnetos como anti-inflamatórios e nada. enquanto tomo passa depois volta a doer. Bem, a unica medicina que me ajudou e melhorou muiiiito a dor foi acupuntura! a palavra chave é essa galera. experimentem, é barato e funciona.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos relacionados

Send this to a friend