CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Acupuntura na Gravidez: Riscos e Benefícios

Diferente do que acontece em alguns outros casos, a acupuntura na gravidez precisa de um grau maior de atenção.

A técnica milenar chinesa utiliza agulhas em diversos pontos energéticos do corpo para tratar doenças psicológicas e físicas.

Você sabia que com raras complicações e pouquíssimas contraindicações, a técnica é segura e possui efeitos cientificamente comprovados?

Mas, quando se trata de gestantes, deve-se saber que existem alguns cuidados maiores na realização do procedimento. Quer saber mais?

Continue a leitura!

Acupuntura na gravidez: Devo ou não fazer? 

Uma gravidez precisa ser acompanhada por vários especialistas, do início ao fim. Entre as opções, a gestante pode optar pelo auxílio de um acupunturista capacitado.

A acupuntura na gravidez não oferece riscos graves, se realizada com seus devidos cuidados.

O procedimento pode ocorrer em qualquer trimestre da gestação, dependendo das necessidades apresentadas pela grávida.

O acompanhamento de um profissional dessa área pode ser essencial para aliviar sintomas de gravidez, como náuseas, vômitos e até desconfortos abdominais, que são comuns no primeiro trimestre.

Atuando diretamente no sistema nervoso central, a técnica também auxilia no tratamento de sintomas psicológicos como ansiedade, nervosismo, insônia e depressão.

Além disso, a acupuntura pode prevenir o parto prematuro e amenizar qualquer outro sintoma gestacional quando atua complementando outros tratamentos medicinais. Alguns exemplos dessas patologias são: hipertensão arterial e diabetes gestacional.

A frequência e quantidade de sessões de acupuntura na gravidez depende de vários fatores.

Porém, o comum em uma gestação é que o procedimento seja realizado uma vez por semana, em sessões de em média 30 minutinhos.

Mas isso não ocorre em todas as ocasiões, pois em casos específicos as sessões podem ser realizadas de 2 a 3 vezes por semana, sem gerar nenhum risco ou prejuízo para a gestante ou o bebezinho.

Por isso, se você tem interesse na acupuntura, não deixe de conversar com o seu obstetra sobre essa possibilidade de tratamento e descobrir a opinião dele para seu caso.

1 4

Benefícios da acupuntura na gravidez

Primeiramente, é necessário destacar que uma sessão de acupuntura na gravidez deve ser realizada por um especialista na área.

Com um profissional responsável pelas sessões, os riscos de complicações são tecnicamente improváveis.

Além disso, é também essencial que o acupunturista tenha experiência na acupuntura com gestantes.

Mãe, você também deve consultar o obstetra para saber se é permitido realizar o procedimento em seu caso.

Apenas após esses passos você poderá aproveitar os benefícios da acupuntura na sua gravidez, que são:

  • Alívio de náuseas
  • Aceleração do parto
  • Alívio do nervosismo
  • Fetos com peso ideal
  • Amenização de edemas
  • Alívio da tensão muscular
  • Regulação das contrações
  • Alívio dos sintomas de ansiedade
  • Eliminação das ameaças de aborto
  • Retardação da salivação excessiva
  • Melhoria na circulação útero-placenta
  • Melhoria na produção do leite materno
  • E harmonia na relação entre a mãe e seu bebê.
Dor no quadril na gravidez: por que ocorre e como tratar #dornoquadril #gravidez
Watch this video on YouTube.

Acupuntura na gravidez: Sem medicamentos no tratamento

A acupuntura é uma tradição milenar, por isso utiliza a energia do próprio organismo para tratar problemas, sem utilizar substâncias artificiais.

Dessa forma, se você realizar sessões de acupuntura na gravidez, poderá descartar o uso de vários medicamentos, se for este o seu caso.

Logo, está livre de efeitos colaterais e também de medicamentos que podem prejudicar a saúde do seu filho.

Acupuntura na gravidez: Solução para bebê sentado ou na transversal

Muitas mães ficam preocupadas com a posição do bebê na barriga, por correrem o risco de ter seus bebês sentados ou na transversal.

A acupuntura durante a gravidez, nesse caso, pode ajudar a reverter essa situação. Algumas técnicas específicas ajudam na hora do encaixe, aumentando a movimentação fetal. 

Acupuntura na gravidez: Benefícios para o bebê

A acupuntura na gravidez também oferece muitos benefícios para o bebê.

Ela permite que as crianças nasçam mais calmas e tenham noites melhores de sono. Isso é conforto até para os próprios pais, não é mesmo?

Outros relatos indicam que a acupuntura reduz a quantidade de cólicas nos bebês. Além disso, até eles podem fazer a acupuntura, você sabia?

Acupuntura na gravidez: Menos complicações no parto 

Alguns dos problemas que podem ocorrer durante um parto são a lentidão, ausência de contrações ritmadas ou pouca dilatação.

Em casos como esses, a acupuntura possui o papel fundamental de estimular o corpo a trabalhar.

E não apenas isso. No início do parto, ela atua induzindo o início das contrações e no amadurecimento do útero para a saída do neném.

Além disso, existe outro benefício interessante: em casos assim, não é necessário fazer indução utilizando medicamentos.

2 4

Um resumo da gravidez e o auxílio da acupuntura

Existem vários problemas comuns durante todo o período de gravidez, e muitos deles surgem em momentos de maior avanço da gestação. O primeiro trimestre pode ser mais leve, mas contém sintomas muito incômodos.

A acupuntura pode tratar muitos desses sintomas, e analisando os desconfortos mais recorrentes de cada período, conheça os efeitos:

Primeiro trimestre

  • Insônia
  • Náusea
  • Cansaço
  • Ansiedade
  • Obstipação
  • Nervosismo
  • Dor de cabeça.

Uma pesquisa realizada na Austrália, que envolveu cerca de 600 mulheres grávidas, observou que um ponto de acupuntura localizado no pulso é eficaz no tratamento de enjoo gestacional.

Segundo trimestre

De acordo com estudiosos, em um estudo publicado na Acta Obstetricia et Gynecologica Scandinavica, a acupuntura é um método seguro e eficaz para reduzir a dor lombar e pélvica em gestantes, sem causar efeitos colaterais graves.

Terceiro trimestre

  • Ansiedade
  • Dor lombar
  • Dor Pélvica
  • Nervosismo
  • Bebê sentado
  • Bebê na transversal
  • Alívio da dor no parto
  • Estímulo para trabalho de parto.

Quando chega o terceiro trimestre da gravidez e o bebê permanece sentado, um acupunturista pode utilizar uma técnica chamada de moxabustão.  Ela consiste basicamente em aquecer alguns dos pontos de acupuntura.

O calor usado para esse aquecimento provém da queima de uma planta, que normalmente é colocada no formato de um charuto para ser utilizada.

Estudiosos acreditam que esta técnica promove a produção de estrogênio placentário e prostaglandinas maternas, que estimula contrações uterinas e movimentação fetal.

Chegando os últimos momentos da gravidez, a acupuntura pode facilitar para a mãe o processo da entrada em trabalho de parto.

Para isso, são utilizados os pontos de acupuntura que relaxam o períneo, dilatando o colo do útero e estimulando as contrações uterinas. 

Algumas mulheres grávidas procuram um acupunturista quando possuem uma indução de parto agendada em um hospital, mas desejam entrar em trabalho de parto de forma espontânea.

Inscreva-se YouTube - Vídeos de Dor
Vários problemas psicológicos e emocionais, como a ansiedade, nervosismo e a depressão, podem ser tratados pela acupuntura.

A acupuntura para o alívio da ansiedade durante a gravidez

Estudiosos da Universidade Southern Medical, na China, analisam por meio de estudos científicos, uma maior eficácia observada no tratamento com acupuntura do que com antidepressivos orais.

Além de tudo, a técnica garante um tratamento com ausência de efeitos colaterais.E mulheres que já passam por problemas parecidos ganham ainda mais com isso, já que podem substituir os ansiolíticos, prejudiciais aos bebês, pela acupuntura.

A acupuntura também pode estimular um aumento na quantidade de leite materno que a mulher produz.

Acupuntura durante a amamentação

Depois do parto e do retorno da mamãe e do bebê para casa, focar na amamentação e no relacionamento entre mãe e filho é essencial.

Porém, muitos fatores podem atrapalhar o desenvolvimento da amamentação neste período, como: cansaço, nervosismo e ansiedade.

Mas, a acupuntura também pode auxiliar a mãe nesse momento crucial para a sua saúde e do bebê.

Alguns desses problemas podem afetar a produção de leite, por isso é importante contar com a acupuntura para controlar esses sintomas e evitar que eles se tornem um problema maior.

O método pode até mesmo ajudar as mães que não produzem mais leite e desejam voltar a produzir.

Além disso, a acupuntura também pode estimular um aumento na quantidade de leite materno que a mulher produz.

Por trabalhar com pontos energéticos do corpo, o procedimento pode, através de pontos específicos, promover essa produção mais fluida.

A técnica de acupuntura pode até mesmo tratar mastites, uma infecção do tecido mamário que resulta em dor, inchaço, calor e vermelhidão.

Assim, a acupuntura pode ser a melhor opção para o auxílio do processo de amamentação, tornando-o muito mais tranquilo. 

A acupuntura tem um papel importante no equilíbrio e estabilidade da saúde

Acupuntura para infertilidade

A acupuntura oferece um equilíbrio na saúde de qualquer pessoa, e isso independe da idade, gênero ou condição física.

Um dos problemas que ela pode tratar e que impede muitas mulheres de engravidar, é a infertilidade, masculina ou feminina.

É através da regulação do ciclo menstrual, aumento da capacidade do corpo de produzir óvulos e aumento da circulação sanguínea no útero que a acupuntura aumenta a fertilidade.

O procedimento pode ajudar em cada período:

  1. Na regulação da menstruação 
  2. Na preparação para a gravidez 
  3. Na gestação 
  4. No parto 
  5. E no pós-parto.

Em todos esses momentos a acupuntura tem um papel importante no equilíbrio e estabilidade da saúde, o que é necessário devido às grandes mudanças que ocorrem no corpo.

Dessa forma, por ser muito útil, mulheres que buscam engravidar podem contar com o método para aumentar a fertilidade, além de reduzir a ansiedade e estresse decorrentes das tentativas.

Vários estudos realizados com o objetivo de testar os efeitos da acupuntura comprovam a sua eficácia.

Riscos da acupuntura durante a gestação

Ainda não existem relatos de complicações decorrentes da realização da acupuntura na gravidez, ou após a mesma.

Apesar disso, o procedimento necessita de alguns cuidados ao ser praticado nessa ocasião específica.

Na acupuntura durante uma gestação, um acupunturista habilitado já deve conhecer os devidos cuidados a serem tomados.

As estimulações, além de precisarem ser mais suaves, devem ser feitas em uma menor quantidade de pontos, dependendo do pedido da paciente.

O tempo de estímulo também deve ser respeitado, já que não se deve ultrapassar o limite de 30 minutos de agulhamento.

Além disso, existem alguns pontos que podem promover contrações uterinas totalmente indesejadas. Esses pontos podem estimular um parto prematuro ou até um aborto, por isso jamais devem ser utilizados pelo acupunturista na gravidez.

Outro ponto importante, é que a acupuntura tradicional e auriculoterapia, em qualquer período da gestação, são recomendados para alívio de incômodos que surgem na gravidez. Porém, não se pode usar a eletroacupuntura em nenhum dos períodos. 

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Dra. Celia Yunes Portiolli

CRM-SP 27971 / RQE 5148 – 19469 | Médica Pediatra e Especialista em Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB (Associação Médica Brasileira), Coordenadora do Curso de Especialização em Acupuntura do CEIMEC – Centro de Estudo Integrado em Medicina Chinesa Médica colaboradora do Ambulatório de Acupuntura do Centro de Dor da Neurologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Professora do Curso de Especialização em Acupuntura do CEIMEC – Centro de Estudo Integrado em Medicina Chinesa.

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.