CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Descubra como aliviar a dor no pescoço

A dor é uma sensação bastante desagradável que pode ser causada por diversos fatores físicos ou psicológicos. 

Essa funciona como um mecanismo de defesa do organismo e serve como um aviso para que o sistema nervoso inicie uma resposta para reduzir o dano físico que pode vir a ser causado. 

A dor no pescoço é muito comum e provavelmente todas as pessoas apresentarão o quadro em algum momento da vida. A presença de dor na região do cervical pode ter inúmeras causas e muitas vezes o tratamento é simples e rápido. 

Saiba mais sobre o sintoma e descubra quando se preocupar. 

Neste artigo vamos ver algumas dessas causas e formas de aliviar a dor no pescoço. 

Dor no pescoço: Quando se Preocupar? #cervicalgia #pescoco
Watch this video on YouTube.

Não dá para falarmos sobre o alívio de um determinado sintoma sem pensarmos em quais são as suas causas.

Abaixo, listamos os principais problemas que podem causar dor na região cervical

 

Tensão Muscular 

A tensão muscular é a causa mais comum de dores na região do pescoço. Geralmente está ligada a má postura

Atualmente o uso constante de smartphones e o trabalho frequente em frente às telas contribuem para a má postura e consequentemente para haver tensão muscular resultando muitas vezes em dores no pescoço. 

 

Torcicolo 

O torcicolo geralmente aparece durante o sono e só é percebida ao acordar, em alguns casos pode ser desencadeada por uma “virada” brusca de pescoço. 

O problema é facilmente identificado, pois além de causar a dor, enrijece o local impedindo o movimento natural. 

 

Fibromialgia 

A síndrome de Fibromialgia tem como principal característica uma dor crônica que se irradia por todo o corpo. 

O pescoço é um dos pontos que apresentam dores em crises de fibromialgia, os chamados tender points. 

Nesse caso, a dor é sentida em dois pontos na parte de trás do pescoço, que devem ser acompanhados por outros pontos doloridos. O desconforto deve durar por pelo menos 3 meses.  

 

Bruxismo 

O bruxismo também pode estar por trás da presença de dores no pescoço e inclusive resultar em torcicolos. 

O quadro consiste em ranger os dentes de maneira involuntária durante o sono, o que pode causar uma tensão muscular resultando em dores no pescoço.

 

Estresse 

O estresse crônico também pode estar por trás do problema. O que pode ser resultado da liberação de hormônios como  cortisol e adrenalina, que por sua vez ocasionam o tensionamento da musculatura nessa região. 

 

Articulações desgastadas

Esse problema é comum em pessoas idosas. Com o passar dos anos as articulações do corpo tendem a ficar desgastadas e o pescoço possui articulações que com o desgaste natural podem gerar dor. 

 

Artrose 

A artrose causa o desgaste das cartilagens e atinge principalmente a coluna cervical, dessa forma, assim como o desgaste natural das articulações, o desgaste gerado pela artrose terá como consequência a presença de dores na região cervical.

 

Hérnia de disco cervical

Outra doença que atinge a coluna cervical é a hérnia de disco, que consiste no deslocamento de parte do disco intervertebral causando a compressão dos nervos que estão nas proximidades gerando dor.

 

Lesões 

É comum após algum trauma físico o corpo apresentar dores na parte que sofreu a lesão.

Geralmente, as lesões em chicote que são aquelas em que a cabeça é puxada subitamente para trás e depois arremessada para frente, têm como consequência dores no pescoço. Nesses casos é muito importante uma avaliação minuciosa para que se descarte algum trauma mais sério.  

Como aliviar a dor no pescoço

como aliviar a dor no pescoço

Na maioria das vezes a dor no pescoço está relacionada aos músculos da região, sendo a intervenção para o tratamento mínima, em outros casos é necessário um tratamento mais específico que trate o agente gerador para amenizar a dor refletida no pescoço. 

Em geral, a depender das causa identificada, é possível aliviar a dor no pescoço através de: 

Compressas quentes  

Quando a dor no pescoço é ocasionada por tensões musculares, uma compressa de água morna aplicada no local vai acelerar o fluxo sanguíneo e relaxar a musculatura, aliviando assim a dor causada.

 

Compressas frias

Ao contrário do que acontece com as compressas quentes, as compressas frias reduzem o fluxo sanguíneo no local da aplicação, por isso devem ser utilizadas quando as dores no pescoço forem ocasionadas por lesões ou traumas. 

 

Alongamento 

Realizar alongamentos ajuda a reduzir a tensão muscular local e alivia as dores. Os alongamentos quando feitos de maneira correta e de forma frequente auxiliam também no fortalecimento muscular, o que vai evitar que a dor volte a aparecer. 

O alongamento é indicado inclusive nos casos em que a dor é causada por doenças como artrite, hérnia de disco e fibromialgia, por exemplo. 

Mas atenção, devem ser feitos de maneira cuidadosa e de preferência indicados por um profissional para evitar lesões. 

 

Usar o colchão e o travesseiro certo

Muitas vezes os vilões estão dormindo conosco. Na hora de escolher o colchão e o travesseiro você deve estar atento para as suas necessidades individuais. 

É necessário analisar o seu peso, a posição em que você dorme e se existe alguma necessidade especial envolvida como, por exemplo, a presença de alguma doença que pode ocasionar dores. 

O ideal é manter a coluna sempre em sua posição natural respeitando a curvatura fisiológica da coluna cervical. 

 

Fazer exercícios físicos 

Os exercícios físicos são importantes para diversas áreas da saúde, no caso de dores no pescoço, realizar uma atividade física de forma regular é fundamental independente da causa originária da dor. 

Os exercícios físicos auxiliam no(a): 

  • Redução do estresse
  • Fortalecimento da musculatura
  • Otimização do fluxo sanguíneo, relaxando assim a musculatura
  • Melhora da rotina do sono 

Todos esses benefícios vão ajudar a prevenir dores causadas por vários fatores já citados anteriormente. 

 

Uso de medicamentos

Em casos mais agudos pode ser necessário o uso de fármacos para aliviar as dores na região cervical. 

Principalmente quando a dor no pescoço é causa secundária de algum outro quadro como ocorre nos casos de pacientes portadores de fibromialgia, artrite, etc. 

Quando a dor é forte e não melhora com compressas, por exemplo, é comum o uso de analgésicos ou relaxantes musculares para aliviar a dor local. 

 

Acupuntura 

A acupuntura é uma modalidade terapêutica utilizada no tratamento de diversas doenças, a técnica consiste na aplicação de agulhas em pontos específicos do corpo.  

Um dos benefícios da acupuntura é o efeito analgésico causado pela liberação de algumas substâncias químicas do próprio organismo. 

Além do efeito analgésico, a acupuntura consegue incentivar o relaxamento muscular e a redução do estresse e da ansiedade. 

Por isso é muito utilizada no tratamento de tensão muscular, estresse e torcicolos, sendo eficaz na prevenção e no tratamento de dores na região do pescoço. 

Ouça sempre os sinais do corpo 

Apesar da dor no pescoço na maioria das vezes não apresentar nenhum risco à saúde, é preciso estar atento aos sinais do corpo e sempre buscar acompanhamento médico.

Caso a dor no pescoço apareça frequentemente e não tenha causa aparente, o ideal é buscar ajuda de um profissional para um diagnóstico preciso e um tratamento efetivo. 

Saiba mais sobre o sintoma e descubra quando se preocupar. 

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Dr. Andrew Seung Ho Park

CRM-SP: 157730 / RQE: 67991 | Médico Fisiatra e Neurofisiologista. Formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Residência Médica em Fisiatria e Neurofisiologia Clínica (Eletroneuromiografia, Aplicação de Toxina Botulínica tipo A) pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Professor Colaborador do Centro de Estudo Integrado de Medicina Chinesa (CEIMEC). Título de Especialista em Acupuntura pelo Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA).

2 Comentários

Deixe o seu comentário.

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Artigos relacionados