CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Torcicolo: O que é, causas, sintomas, tratamentos e quando procurar um médico

Um torcicolo é tipicamente caracterizado por dor e dificuldade em mover o pescoço, especialmente ao tentar virar a cabeça para o lado. Também pode ser acompanhada por dor de cabeça, dor no pescoço, dor no ombro e/ou dor no braço.

Devido ao ritmo de vida moderno, aumentaram-se os fatores estressores presentes no dia a dia e, por isso, a maioria da população adulta já passou ou ainda vai passar pela situação de tensão na região do pescoço ou torcicolo.

O pescoço é uma das áreas do corpo humano com mais quantidade de músculos; não em extensão, mas em quantidade. Ou seja, é uma área composta por pelo menos 16 músculos, divididos em quatro grupos: músculos supra-hióideos; músculos infra-hióideos; músculos da região lateral e músculos pré-vertebrais.

O principal músculo do pescoço que está envolvido com o torcicolo é o esternocleidomastoideo, localizado na lateral do pescoço, próximo à jugular. No entanto, o torcicolo não envolve apenas o nível muscular, pois pode ter relação com outras estruturas orgânicas.

A causa de um torcicolo pode ser atribuída a uma infinidade de problemas, incluindo má postura no trabalho, dormir mal, exageros em exercícios, ansiedade ou problemas de saúde.

A boa notícia é que ter um torcicolo geralmente não é uma lesão grave. Às vezes, porém, é um sinal de que você deve ir a um médico para avaliação. Abaixo, veja o que você precisa saber sobre o problema e quando buscar ajuda médica.

 O que é torcicolo?

O torcicolo é um problema bastante conhecido popularmente, assim, quando se pergunta do que se trata, logo o ouvinte ou leitor associa com o travamento do pescoço. E isto está correto, o torcicolo consiste na torção rígida causada pela contração, com ou sem espasmos, do músculo esternocleidomastoideo esquerdo ou direito.

Com isto, o pescoço se posiciona para um lado específico, a cabeça fica inclinada para um lado e o queixo para o outro, com dificuldade de rotação para o outro lado e para trás.

É bastante comum que a rigidez inicie pela manhã, logo quando o paciente acorda, mesmo que antes de dormir não tenha sentido nenhum sintoma significativo. Este distúrbio afeta ambos os sexos em qualquer idade, mas é mais frequente em mulheres e em pessoas de meia idade.

Causas comuns de um torcicolo

O pescoço rígido devido a problemas musculares (dor miofascial) é talvez a causa mais comum de rigidez nos dias atuais. A maioria de nós terá episódios de tensão muscular no pescoço ou nos ombros.

Um torcicolo é quase sempre um problema agudo. A dor surge subitamente (tipicamente, acordamos com ela) e tende a desaparecer sozinha dentro de uma semana.

Causas de um torcicolo incluem:

  • Dormir em uma posição desconfortável ou em uma cama desconfortável;
  • Estresse, preocupação ou ansiedade;
  • Uma quantidade incomum de tempo dirigindo;
  • Longas horas na frente de um computador;
  • etc.

No entanto, em muitos casos, nenhuma causa óbvia pode ser encontrada. Espasmos nos músculos do pescoço e dos ombros pioram a dor, o que, por sua vez, limita o movimento do pescoço e da parte superior da coluna.

Um torcicolo pode dificultar as tarefas diárias normais. Por exemplo, tome cuidado especial ao dirigir para garantir que você possa virar a cabeça o suficiente para ver o tráfego ao seu redor.

Causas incomuns de torcicolo

Uma vez que o torcicolo pode ser causado por diversos fatores, as causas são critérios de classificação em tipos distintos. A grande maioria dos casos é auto limitada. Porém, há algumas outras patologias que podem gerar um torcicolo crônico, como as abaixo:

  • Torcicolo congênito: durante a gestação, ocorre fibrose congênita de apenas um lado do músculo esternocleidomastóideo, causando um encurtamento das fibras deste músculo ou durante o nascimento, em que pode ocorrer um traumatismo capaz de gerar edema no músculo, isto é, acúmulo de líquido, o que pode gerar o torcicolo temporário ou definitivo;
  • Torcicolo dermatológico: quando há lesão na pele do pescoço e a mesma é encurtada, causa limitação do movimento, geralmente ocorre em casos de queimaduras ou retrações causadas por cicatrizes;
  • Torcicolo espasmódico: este é o mais comum, a rigidez neste caso é causada pelo aumento do tônus muscular, de forma que a carga emocional, sobrecarga física ou movimento brusco e súbito são os fatores desencadeantes mais comuns neste tipo de torcicolo;
  • Torcicolo vestibular: relacionado não ao músculo, mas à estrutura intra-auricular responsável pelo equilíbrio – ou seja, o labirinto. Neste caso, a rigidez acontece quando há disfunção no labirinto, de forma que a pessoa busca compensar o desequilíbrio alterando a posição da cabeça;
  • Torcicolo neurogênico: quando ocorre algum distúrbio ou acidente em nível neural, como AVC e traumatismos;
  • Torcicolo ocular: este tipo tem sua causa relacionada com a paralisia de músculos envolvidos com a inclinação e a rotação da cabeça, isto é, os músculos oblíquos extraoculares,
  • Torcicolo reumatológico: sua causa está relacionada a doenças reumatológicas que afetam os músculos do pescoço.

Dessa forma, as causas do torcicolo podem estar relacionadas com a musculatura do pescoço, quando há alteração fisiológica no nascimento, quando há hipertonicidade devido ao estresse, má postura, lesões, exposição ao frio, fadiga muscular, etc.      

As causas podem ainda estar relacionadas com outras estruturas orgânicas, como a pele, o labirinto, o sistema nervoso e os olhos. 

Dor no pescoço: Quando se Preocupar? #cervicalgia #pescoco

Sintomas do torcicolo

Os sinais mais comuns de uma dor na região cervical (ou torcicolo) incluem:

  • Rigidez do pescoço;
  • Dor no pescoço;
  • Dor de cabeça;
  • Limitação em movimentar a cabeça;
  • Elevação do ombro do lado da torção;
  • Inchaço na região;
  • Tensão;
  • Tremor em alguns casos,
  • etc.

É importante esclarecer que raramente o paciente apresenta todos os sintomas e, sim, um conjunto com a maioria deles. Dessa forma, os principais sinais para fins diagnósticos são a dor e a rigidez no pescoço, a tensão e a limitação de movimento.

Também é relevante explicar que a dor no pescoço é sentida quando há tentativa de movimento ou quando a região é apalpada; quando a pessoa mantém a cabeça estática na mesma posição, a dor é evitada.

A duração dos sintomas costuma atingir, no máximo, uma semana.

Quando o período ultrapassar este limite ou quando houver muita frequência de episódios com intervalos curtos, é recomendado procurar o médico. Caso contrário, isto é, quando os sintomas somem rapidamente e o episódio é esporádico, o tratamento pode ser realizado pelo próprio paciente.

Dor miofascial e torcicolo

Um ponto gatilho é um ponto sensível em seu músculo. As pessoas costumam descrevê-las como “nós” – um feixe de músculos tensos e contraídos que se contorcem e espalham dor quando pressionados ou movidos.

Quando a dor se espalha, isso é chamado de dor referida. Por exemplo, um ponto de gatilho pode estar em seu ombro, mas atire a dor no pescoço quando for cutucado.

Os pontos-gatilho fazem com que os músculos fiquem estressados e se contraiam, o que resulta em fraqueza e dormência muscular, além de movimentos musculares limitados.

Pontos gatilhos são normalmente causados por fatores mecânicos – isto é, fatores que colocam tensão ou estresse em seus músculos. Um trauma espinhal, como um traumatismo causado por um acidente de carro ou uma lesão relacionada a esportes, pode causar a formação de pontos gatilhos.

Você também pode incentivar um ponto-gatilho a se desenvolver fazendo coisas repetitivas e rotineiras todos os dias que prejudicam a saúde da coluna ao longo do tempo. 

Por exemplo, você pode esticar os músculos do pescoço mantendo uma má postura por um longo período (como dormir em um travesseiro sem apoio ou esticar o pescoço enquanto trabalha em um computador) ou carregando uma bolsa pesada que sobrecarrega os músculos do pescoço, parte superior das costas e ombros.

Tratamento para o torcicolo

Primeiramente, é importante conhecer as medidas de prevenção. Sabemos que o estresse é um forte fator desencadeante do torcicolo, e por isso, uma das medidas de prevenção inclui a eliminação de fatores estressores no dia a dia, principalmente quando os episódios de torcicolo são muito frequentes.

Eliminar os fatores estressores ou evitar situações estressoras inclui reconsiderar o emprego, afastar-se de pessoas tóxicas, reavaliar o ambiente no qual está inserido (pois somos reflexo do ambiente), solucionar pequenos problemas presentes na rotina e, por fim, investir mais no lazer e em momentos descontraídos.

Além disso, outras medidas preventivas incluem trocar o colchão e travesseiros por modelos mais anatômicos e confortáveis; trocar a mobília do trabalho, ou seja, utilizar uma cadeira ou poltrona que favoreça a postura; realizar atividade física, como uma caminhada, contribui ao fortalecer a musculatura, ao melhorar a postura, ao equilibrar o tônus muscular e ao reduzir o estresse; realizar alongamento diariamente; proteger o pescoço do frio; alinhar o computador na altura da cabeça e levantar objetos pesados do chão flexionando os joelhos totalmente.

Agora, em relação ao tratamento propriamente dito, este envolve inicialmente o repouso e relaxamento. Verifique as recomendações indicadas para esta finalidade:

  • 01.Ambiente relaxante: é importante que seja organizado um ambiente relaxante para o repouso, sem que haja estímulos que possam trazer tensionamento, preocupação, estresse ao paciente;
  • 02.Exercícios: com suavidade e muita cautela, pode-se realizar exercícios de rotação, tentando mexer o pescoço de um lado para o outro, porém, é preciso respeitar o limite individual, vale enfatizar que devem ser feitos com suavidade, lentamente e com muito cuidado;
  • 03.Massagem: deslizar as mãos ou solicitar que alguém o faça, pressionando levemente a região afetada, isso pode aliviar a dor e proporcionar relaxamento do músculo tensionado;
  • 04.Colar cervical: imobilizar o pescoço é importante durante o repouso, podendo ser substituído por uma toalha macia envolta do pescoço e prendendo-a firmemente;
  • 05.Evitar atividades físicas: somente durante o repouso e até que os sintomas sejam controlados, é preciso evitar caminhar muito, correr, nadar, musculação, etc, pois estas atividades são benéficas na prevenção do torcicolo, mas quando o mesmo já está instalado, deve-se evitar a contração do músculo;
  • 06.Aplicação de temperatura: intercalar compressas quentes e frias é recomendado, pois o calor auxilia no relaxamento muscular e o frio auxilia no alívio da dor.

Em relação ao tratamento medicamentoso, podem ser administrados oralmente analgésicos, anti-inflamatórios ou relaxantes musculares, bem como podem ser aplicados adesivos, géis ou pomadas que contenham propriedade analgésica.

A fisioterapia pode ser indicada para casos reincidentes. Os médicos costumam indicar também para pacientes recidivos, acupuntura e atividades físicas que não sobrecarregue o pescoço, como natação, pilates e Yoga, estes últimos proporcionam alongamento e mais flexibilidade.

A aplicação de toxina botulínica pode ser indicada também para pacientes que apresentam frequentes episódios de torcicolo espasmódico, pois a substância conhecida popularmente como botox é capaz de paralisar as contrações musculares, evitando o surgimento da entorse no pescoço.

Nos casos congênitos o tratamento deve iniciar logo na primeira infância, enquanto nos casos dermatológicos o tratamento deve iniciar também logo após a detecção da agravante. Em ambos os casos, pode ser necessária a intervenção cirúrgica para correção do músculo ou da pele, respectivamente.

Como aliviar o torcicolo?

Além do tratamento prescrito pelo médico, há algumas maneiras de aliviar o torcicolo, com pequenas práticas no seu dia a dia, como:

Durma com um travesseiro cervical.

Travesseiros cervicais, ou travesseiros ortopédicos, são desenhadas para dar suporte aos espaços embaixo da cabeça e do pescoço com partes rebaixadas onde a cabeça irá repousar e suporte extra para o pescoço. Eles ajudam a manter o pescoço em alinhamento com a coluna.

Durma de barriga para cima (evite dormir de bruços)

Dormir de barriga para cima é a melhor posição para que sua coluna inteira repouse confortavelmente. Se você prefere dormir de lado ou de barriga para baixo, verifique se seu travesseiro não está muito alto – em torno de 10 a 15 centímetros de grossura. Isso irá prevenir sua cabeça e pescoço de virarem de um lado ou de outro de uma forma antinatural.

Posicione seu monitor na altura dos olhos

Sente-se confortavelmente na sua cadeira de escritório. Seu olhar deve estar direcionado ao centro da tela do seu computador. Se não estiver, use livros ou outros itens para ajustar a altura da sua tela. Não deixe que sua cabeça se incline para frente dos seus ombros. E não se esqueça de fazer pausas frequentes – levante-se e mova-se a cada, pelo menos, 30 minutos.

Exercite os músculos do seu pescoço.

Mantenha os músculos do seu pescoço fortes ao praticar exercícios fortalecedores e alongadores frequentemente ao longo do dia. Um dos exercícios mais simples de se fazer sempre é o de levar seu queixo em direção ao seu pescoço. Este exercício ajuda a fortalecer os músculos que mantêm a cabeça em alinhamento sobre os ombros. Também alonga os músculos escaleno e sub-occipital.

Alivie pontos gatilhos da dor

Uma irritação nas facetas articulares da parte inferior da vértebra cervical pode resultar em pontos gatilhos nos músculos que causam dor, resultando em dor miofascial. Esses pontos gatilhos são pequenos nós no músculo ou fáscia que podem levar a dor, piorando ou amplificando a dor já existente. Existem certas massagens que você pode aplicar em si mesmo para trabalhar esses pontos alvos e diminuir a dor. A Acupuntura ou infiltração de pontos gatilhos são ótimas alternativas para o alívio imediato e inativação destes pontos gatilhos.

O que evitar em casos de torcicolo?

Além disso, há algumas práticas que devemos evitar em casos de torcicolo, para que a melhora seja mais efetiva, como:

Carregar peso de forma desigual

Um erro comum que as pessoas cometem é o de carregar uma bolsa ou pasta pesada de um só lado do corpo. Isso faz com que os ombros fiquem desnivelados, forçando os músculos e causando dor. Leve somente o essencial na sua bolsa ou pasta, e se esforce, ao carregar o peso, de manter seus ombros nivelados a todo momento. Considere usar uma mochila que distribua o peso igualmente sobre os ombros.

Não cuidar da postura

Uma postura ruim pode causar torcicolo por forçar os músculos e ligamentos que sustentam o pescoço, resultando numa lesão ao longo do tempo. A postura de cabeça e ombros caídos para frente é um exemplo mais comum de postura ruim que contribui para o torcicolo. Isso ocorre quando a cabeça é inclinada para frente, posicionando a cabeça à frente dos ombros. Essa postura causa a parte superior das costas a cair para frente também, criando um estresse na coluna inteira.

Evite o “efeito chicote”

O “efeito chicote” (em inglês, whiplash) ocorre quando uma pessoa sofre um impacto na parte traseira do seu veículo. A melhor maneira de se proteger contra uma lesão resultante do efeito de chicotada é dirigir um carro com uma proteção para cabeça altamente reconhecida. Ajuste a proteção da cabeça seguindo o manual do veículo.

Sempre pratique direção defensiva: no trânsito, cheque o retrovisor do seu veículo para certificar-se de que não haja ninguém acelerando em sua direção. Sempre tenha uma rota de escape planejada (geralmente o acostamento) para você saber para onde escapar no caso que realmente tenha alguém acelerando em sua direção.

Dica bônus: mantenha-se informado.

Sabemos que não é possível evitar todas as dores no pescoço de ocorrerem, mas essas dicas irão ajudar a mantê-lo o mais saudável possível.

Temos várias páginas no nosso site contando tudo sobre prevenção, diagnóstico e tratamentos para torcicolos e outros tipos de dor, confira! Invista em sua saúde!

ANATOMIA COLUNA vertebral NERVOS scaled
Aprenda mais sobre Anatomia, Nervos, Ligamentos e Discos da Coluna Vertebral

Anatomia da Coluna Vertebral

Para você entender tudo o que acontece com a coluna vertebral, vamos começar por sua forma, sua anatomia.

As regiões anatômicas da coluna vertebral são: cervical, torácica (ou dorsal), lombar, sacral e coccígea.

A coluna vertebral é vital para o corpo humano, e tem entre suas funções, o equilíbrio, o movimento e a proteção da medula espinhal.

Aprenda mais sobre as Estruturas da Coluna Vertebral

botao ver mais

Quando procurar um médico por torcicolo?

É importante ficar atento e procurar o médico caso os sintomas do torcicolo persistam e se intensifiquem.

Outros motivos incluem:

  • A dor ou rigidez não melhora depois de alguns dias, ou semanas;
  • Você não pode controlar a dor usando analgésicos comuns,
  • Você está preocupado de que sua dor no pescoço poderia ser uma causa mais séria.

Seu médico examinará seu pescoço e fará algumas perguntas para ajudar a identificar qualquer condição subjacente. Eles também podem prescrever medicamentos para ajudar a melhorar seus sintomas.

O torcicolo parece inofensivo, mas pode ser um sinal de alerta para outras doenças ou distúrbios emocionais que devem ser tratados adequadamente.

Por isso, a consulta médica se faz fundamental, uma vez que o médico poderá eliminar outras suspeitas e encaminhar para profissionais específicos tanto da área médica como nos casos em que o estresse é um fator predominante, encaminhar ao psicoterapeuta.

Conclusão

Podemos verificar que o torcicolo é um distúrbio relativamente comum, principalmente o tipo torcicolo espasmódico. Vimos também que é possível prevenir o aparecimento dos sintomas. No entanto, quando a prevenção não acontece ou quando ainda assim os fatores causais atingem o paciente, o tratamento é simples, porém, jamais se pode descartar a consulta médica.

Mesmo quando a situação não parece ser necessariamente preocupante, é interessante procurar o médico como uma forma de prevenção primária de agravantes piores, assim, a saúde como um todo é mais preservada.

Isto é, mesmo que o médico recomende apenas uma atividade física e uma adoção de hábitos melhores, estas já são medidas extremamente importantes na preservação da saúde. O diagnóstico precoce é de suma importância em todos os casos de torcicolo, pois a partir dele é possível traçar o tratamento adequado para cada tipo.

Perguntas frequentes

Quanto tempo leva para passar um torcicolo?

O torcicolo melhora, geralmente, após as primeiras 24 horas, mas em alguns casos pode durar de 3 até 5 dias.

Quais são os medicamentos para torcicolo?

Os anti-inflamatórios e relaxantes musculares são as medicações mais comuns para torcicolo. Contudo, a automedicação não é segura. Procure um médico para obter o tratamento mais adequado e saber qual é a medicação mais eficaz e segura para você.

O que fazer quando o torcicolo não passa?

Se o torcicolo persistir por mais de 5 dias, procure um médico ou fisioterapeuta para ter o diagnóstico correto e melhor tratamento.

Massagem pode ajudar a passar o torcicolo?

Sim, a massagem relaxante pode ajudar com as dores do torcicolo.

O que é melhor para torcicolo, compressa fria ou quente?

As compressas quentes são mais indicadas em casos de torcicolo, pois aumentam o fluxo sanguíneo local, que ajuda na mobilidade do pescoço e traz mais relaxamento.

YouTube Hong Jin Pai

Dor tem Tratamento – Centro de Dor e Acupuntura Médica em São Paulo – SP

TRATAMENTO DE DOR FISIOTERAPIA CLINICA HONG JIN PAI

Médicos Especialistas em Dor e Acupuntura do HC-FMUSP

Os especialistas em medicina da dor são médicos treinados e qualificados para oferecer avaliação integrada e especializada e gerenciamento da dor usando seu conhecimento único e conjunto de habilidades no contexto de uma equipe multidisciplinar.

O tratamento da dor visa reduzir a dor, abordando o impacto emocional da dor, ajudando os pacientes a se moverem melhor e aumentando o bem-estar por meio de uma variedade de terapias, incluindo terapia medicamentosa e intervenções.

Se você está vivendo com uma dor que persiste por mais de três meses e está afetando sua capacidade de continuar com a vida cotidiana, provavelmente está sentindo dor crônica.

Nossos médicos especialistas em controle da dor em São Paulo trabalham em estreita colaboração com outros especialistas como parte de uma equipe multidisciplinar para fornecer uma abordagem holística e um resultado ideal para a dor crônica, seja qual for a causa.

As técnicas usadas no controle da dor dependerão da natureza e gravidade da dor, mas nossos especialistas em dor têm experiência especial para ajudar com a dor.

CONSULTA
1
Somos um centro de excelência no tratamento da dor crônica e entendemos como a dor contínua pode afetar todos os aspectos da sua vida.
DIAGNÓSTICO
2
Nós entendemos sua dor e sabemos que uma intervenção bem-sucedida começa com uma avaliação completa e um diagnóstico preciso.
PLANO DE TRATAMENTO
3
Nossa equipe de especialistas pode fornecer uma ampla gama de tratamentos e terapias para ajudá-lo a voltar a viver com qualidade.
RECEPCAO CLINICA HONG JIN PAI
  • 01.Tratamento conservador de dor

    Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisioterapia, Infiltrações, Bloqueios Anestésicos, Toxina Botulínica.
  • 02.Excelência em um só lugar

    A avaliação e tratamento da dor é a especialidade de nossos Médicos especialistas em Dor.
  • 03.Tratamento individualizado

    Plano de tratamento com medicamentos, terapias minimamente invasivas e fisioterapia.
Como é o tratamento inicial?
Em nossa clínica, focamos em tratamentos não cirúrgicos. Para a maioria dos casos, iniciamos um tratamento minimamente invasivo com acupuntura médica + fisioterapia. A duração do tratamento, para dores crônicas, pode ser de pelo menos 1 a 3 meses. Assim como outros tratamentos conservadores (como terapias e exercícios), o sucesso no tratamento depende não apenas da equipe médica, mas também da persistência do paciente em seguir a frequência e o tratamento adequado. Em alguns casos, podemos realizar outros tratamentos para dor, como ondas de choque, toxina botulínica e infiltrações.
Vocês atendem convênio?

Atendemos todos os Planos de Saúde pelo Reembolso.

O reembolso ou livre escolha é uma opção de atendimento a usuários de planos de saúde que não está vinculada à rede de prestadores contratados ou cujo procedimento específico não está contratado.

Não atendemos diretamente por convênio. Nosso foco é um atendimento especializado no paciente. Assim, separamos pelo menos 60-90 minutos para consulta, exame e avaliação do paciente.

O processo na maioria das vezes é digital (pelo Smartphone, tablet ou computador) é simples. O valor reembolsado corresponde a uma tabela de valores da própria operadora e pode cobrir todo o procedimento ou parte dele. Lembrando que a parte não reembolsada pode ser abatida no imposto de renda pessoa física (IRPF).

Quais são as terapias físicas para o tratamento da dor crônica?
Estudos mostram que a fisioterapia e exercícios pode atrasar ou mesmo evitar a necessidade de cirurgia. Em alguns casos, pode aliviar a causa raiz da dor de longo prazo, portanto, medicamentos ou cirurgias não são mais necessários. Na Clínica Dr. Hong Jin Pai, oferecemos uma ampla gama de terapias físicas para tratar a dor de longo prazo e diminuir a necessidade de medicação ou cirurgia.
Quais tratamentos para dor são oferecidos?
Oferecemos uma variedade das melhores e mais confiáveis tratamentos não cirúrgicos, desde acupuntura e fisioterapia em um estágio inicial, assim como procedimentos como dry needling, infiltração de pontos gatilhos, toxina botulínica para dor, tratamento por ondas de choque e bloqueios anestésicos. Somos inovadores em nossa abordagem ao tratamento da dor. Entendemos o efeito que a dor crônica pode ter em todos os aspectos da sua vida e adaptamos nossos pacotes de tratamento para atender você. Como parte do seu pacote multidisciplinar de controle da dor, combinaremos os melhores tratamentos terapêuticos e direcionados para fornecer o equilíbrio certo para você.

Clínica Dr. Hong Jin Pai – Centro de Dor, Acupuntura Médica, Fisiatria e Reabilitação.

Al. Jaú 687 – São Paulo – SP

Atendimento de segunda a sábado.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorado em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

8 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • Obrigada, Dr.
    Fiquei bastante esclarecida.
    Tenho tido esse problema do torcicolo e estava melhor e entretanto voltou porque deveria ter mais cuidado e facilitei…
    Bem haja.

  • Em primeiro lugar quero agradecer os Dr,foi muito esclarecedora as informações,que me ajudou a me precaver,que Deus lhe abençoe.

  • Gostei muito foi esclarecedor grata

    Muito obrigado foi muito esclarecedor hoje fui virar na cama senti como dor forte e tô aqui com pescoço imobilizado pelo colar cervical uma dor intensa e pega a nuca até o ombro ! O pior não sei o que tomar mas mesmo assim tomei Dorflex

  • Parabéns Dr. Você explicou bem detalhadamente, foi muito proveitoso para tirar minhas dúvidas, muito obrigado!

  • Excelentes informações… principalmente em relação no que se deve evitar

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.