AVISO: Estamos atendendo normalmente de segunda a sábado.

A acupuntura só utiliza agulhas?

A agulha de acupuntura é um dos instrumentos desenvolvidos pela MTC. Como recurso terapêutico, em determinados casos, pode ser associada a outros métodos:

 

Eletroacupuntura

Utilização da eletricidade para estimular os pontos da acupuntura. É indicada para tratar tensão muscular intensa, dor crônica ou para anestesia (hipoalgia). Em geral são utilizados dois tipos de estímulos alternados, de freqüência de 2 Hz e 100 Hz.

O primeiro exerce efeito analgésico prolongado e cumulativo, e o segundo, efeito analgésico rápido e de curta duração. O aparelho TENS, usado em fisioterapia, é derivado do aparelho de eletroacupuntura, entretanto o efeito do segundo é melhor.

 

 

Acupuntura a laser

Sua utilização é contraditória. A eficácia da acupuntura depende da intensidade de estímulos nas terminações nervosas.

O raio laser apresenta pequeno efeito terapêutico, pois sua penetração é menor e o estímulo é fraco. Assim fica reservado para ser usado em crianças menores, em alguns casos de dor nas mãos ou nos pés e em indivíduos com pavor de agulhas.

 

 

Ventosa

Recipiente de vidro ou plástico semelhante a um copo, no interior do qual é produzido vácuo para prendê-lo à superfície do corpo.

Exerce efeito relaxante muscular e analgésico.

 

 

Moxibustão

Mecha de fibras secas de artemísia, também em forma de bastão, que, ao queimar-se, aquece os pontos de acupuntura. É aplicada em pacientes com doenças crônicas ou enfraquecidos.

 

Estas três últimas modalidades da acupuntura podem ser aplicadas sem a necessidade de agulha.

Dr. Marcus Yu Bin Pai

CRM-SP: 158074 / RQE: 65523 - 65524 | Médico especialista em Fisiatria e Acupuntura. Área de Atuação em Dor pela AMB. Doutorando em Ciências pela USP. Pesquisador e Colaborador do Grupo de Dor do Departamento de Neurologia do HC-FMUSP. Diretor de Marketing do Colégio Médico de Acupuntura do Estado de São Paulo (CMAeSP). Integrante da Câmara Técnica de Acupuntura do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (CREMESP). Secretário do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor (SBED). Presidente do Comitê de Acupuntura da Sociedade Brasileira de Regeneração Tecidual (SBRET). Professor convidado do Curso de Pós-Graduação em Dor da Universidade de São Paulo (USP). Membro do Conselho Revisor - Medicina Física e Reabilitação da Journal of the Brazilian Medical Association (AMB).  

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Artigos relacionados

Send this to a friend