AVISO: A partir de 13/07, estamos atendendo na Rua Saint Hilaire 96 (a 5 minutos da clínica antiga), de segunda a sábado. Maiores informações, entrar em contato via WhatsApp

Espondilose (artrite vertebral): Reduza a dor nas Costas e Pescoço

Espondilose é um termo médico usado para descrever artrite vertebral (também chamada de osteoartrite vertebral ou espondiloartrose). Osteoartrite vertebral é uma forma de espondilose que afeta as articulações da coluna. Espondilose é uma condição degenerativa comum, associada ao envelhecimento e pode afetar a região cervical (pescoço), a torácica (meio das costas) e a coluna lombar (parte baixa das costas).

Mudanças bioquímicas de nível celular são parte natural do envelhecimento. Como pessoas envelhecem de forma diferente, principalmente por conta de herança genética ou estilo de vida, a progressão da espondilose varia de indivíduo para indivíduo.

Os componentes estruturais da coluna afetados pela espondilose incluem os discos intervertebrais, articulações e ligamentos.

Conforme mudanças bioquímicas acontecem, o colágeno – um componente chava para a estrutura dos discos intervertebrais – é afetado pela perda de água. Discos podem enfraquecer e desgastar, causando redução no tamanho do disco e aumentando o risco de um abaulamento ou herniação do disco.

A perda de tamanho do disco afeta a função das articulações. Conforme a articulação se degenera, a capa de cartilagem cobrindo as articulações começa a erodir. Numa tentativa de se reparar, o corpo cria osteófitos. Articulações aumentam (hipertrofiam), causando osteoartrite ou doença degenerativa das articulações. Mudanças degenerativas na coluna também fazem com que ligamentos de estreitem e alguns percam a força.

Sintomas Comuns de Espondilose

Dor (por exemplo, lombar) é um sintoma comum e, às vezes, a dor se irradia de uma área para outra. Por exemplo, na espondilose cervical, a dor pode se espalhar do pescoço para os ombros e braços. Dores na nuca podem aparecer e alguns pacientes reclamam de perda de equilíbrio. Osteófitos podem causar compressão de nervos, levando a disfunções neurológicas, como fraqueza nos braços ou pernas. Sentir o corpo duro durante a manhã é outro sintoma comum. Sentar e atividades associadas a trabalho manual (movimentos repetitivos) podem agravar a dor.

Sintomas Raros de Espondilose

Em casos raros, osteófitos cervicais podem fazer com que engolir seja difícil. Caso a coluna vertebral seja comprimida, o paciente pode experienciar perda de controle na bexiga ou intestino. Caso qualquer um desses sintomas se desenvolva, entre em contato com seu médico imediatamente.

A maioria dos casos de espondilose não oferecem risco e requerem pouco, se qualquer tratamento.

Tratamentos para Espondilose

Em formas mais agressivas da doença, especialmente na coluna cervical, o objetivo do tratamento é aliviar a dor e prevenir adanos na coluna vertebral e raízes nervosas. Tratamentos comuns não cirúrgicos para espondilose são resumidos abaixo.

Acupuntura

Acupuntura é um tratamento popular utilizado para aliviar dores nas costas e pescoço. Pequenas agulhas, do tamanho de um cabelo humano, são inseridas em pontos específicos do corpo. Cada agulha pode ser girada, eletricamente estimulada ou aquecida para aumentar os efeitos do tratamento. Estudos demonstram que acupuntura funciona (em partes) por ativar produção de químicas corporais que ajudam a diminuir a dor.

Repouso

Casos severos de espondilose podem requerer repouso por 1 a até 3 dias. Repouso por longos períodos não é recomendado por que coloca o paciente em risco de trombose venosa profunda (coágulos de sangue nas pernas).

Uso de cinta

Uma órtese temporária (normalmente usada por uma semana) pode ajudar a aliviar os sintomas de espondilose, porém uso por longos períodos de tempo não é recomendado. Cintas usadas por muito tempo enfraquecem os músculos da coluna e podem aumentar a dor por causar dependência a cinta. Fisioterapia é mais benéfica para espondilose porque fortalece os músculos da coluna.

Modificações no estilo de vida

Perder peso e mantê-lo estável, comer comidas nutritivas, exercitar-se regularmente e não fumar são hábitos saudáveis importantes para todas as idades para manter um funcionamento saudável da coluna.

Relaxantes musculares

Relaxantes musculares são medicamentos que aliviam espasmos e dor muscular.

Opióides

Narcóticos (opióides) podem ser prescritos por curtos períodos de tempo para reduzir a dor.

Anti-inflamatórios

Anti-inflamatórios não-esteroidais (NSAIDs) diminuem a inflamação que normalmente contribui para dor. Vários NSAIDs estão disponíveis para compra sem receita, outros, porém, apenas com receita. Não combine medicamentos que não precisam de receita com outros prescritos pelo seu médico. Fazê-lo pode causar sérios efeitos adversos.

Fisioterapia

Combina tratamentos passivos com exercício terapêutico. Modalidades de tratamento passivo incluem bolsas quente/frias, ultra-som e estimulações elétricas para aliviar o espasmo e dor muscular. Exercícios terapêuticos ensinam o paciente como aumentar a flexibilidade e alcance dos movimentos, enquanto fortalecendo os músculos. Pacientes não precisam temer fisioterapia. Mesmo pacientes experienciando grande dificuldade de locomoção podem descobrir que certos exercícios isométricos podem ser benéficos.

Agulhamento de pontos gatilhos

O agulhamento de pontos gatilhos da dor miofascial é uma das técnicas utilizadas pelos médicos fisiatras para o alívio imediato de dor e relaxamento muscular, pela inativação mecânica das bandas tensas e pontos gatilhos afetados.

Bloqueios e infiltrações na coluna

Existem muitos tipos de injeções na coluna, incluindo injeções epidural de esteróides e injeções nas articulações. Essas injeções combinam anestesia local e esteroides para reduzir a inflamação no nervo e portanto ajudar a reduzir a dor.

Raramente é necessário cirurgia

Pouquíssimos pacientes com espondilose necessitam de cirurgia. E mesmo quando é necessária, raramente é uma emergência. Tratamentos não operatórios são tentados primeiro. O fisioterapeuta pode determinar que combinar duas ou mais formas de tratamento pode beneficiar o paciente e rapidamente resolver os sintomas. Na maioria dos casos, tratamentos não cirúrgicos são o suficiente.

Ainda assim, alguns pacientes sofrem de deficiências neurológicas; como fraqueza, incontinência ou pode desenvolver instabilidade na coluna. A causa dos sintomas mais severos é o que normalmente determina o tipo de cirurgia necessária. Por exemplo, pode ser necessário remover cirurgicamente osteófitos ou tecido do disco que está comprimindo os nervos vertebrais ou causando compressão da medula espinhal. Dependendo da extensão da cirurgia, pode ser necessário uma fusão espinhal para estabilizar a coluna. Felizmente, técnicas cirúrgicas pouquíssimo invasivas ajudam bem os pacientes. Cirurgias na coluna minimamente invasivas permitem os pacientes a voltar as atividades normais rapidamente.

Conclusão

Pacientes com lombalgia crônica estão instigados a procurar conselhos de um especialista em coluna. O passo mais importante para aliviar a dor nas costas e no pescoço é obter um diagnóstico apropriado. A dor nas costas pode ser causado por muitos problemas, incluindo estenose espinal.

O treinamento especializado que médicos especialistas em coluna recebem os possibilita tratar uma variedade de problemas que causam dores nas costas e pescoço.

5 Comentários

Deixe o seu comentário.
  • buenas tardes
    muchas gracias por las explicacones, de forma sencilha , son muy necessarias para las personas que sentimos dolores en la espalda.
    sucesso y mucha paz y salud neste nuevo ano.

  • Algumas dicas para quem tem artrite no pescoço?? Inicio

  • Ola bom dia , senti um mau jeito nas costas precisamente no meio dela, poucas horas mais tarde dor se locomovel na região do quadril, depois passou para o pescoço, depois para a lombar, é tbm ja tem algum tempo que tenho um mau jeito no joelho que do nada ele dói e as vezes fica enxado hora um hora outro, e tbm meu ombro direito ja faz algum tempo deu mau jeito e nunca mas sumiu a dor, hoje em dia não sinto encomodo com dor forte mas se faço movimento com braço para trás ele dói, na verdade tenho essas dores em toda parte de articulações, o quê poderia ser isso. Se possível possa me ajudar com informação desde ja agradeço

  • Sinto dores generalizada em todo o corpo que me impossibilita de fazer alguns movimentos e até dormir.

  • muito esclarecedor,muito obrigado

Leave a Reply to Brígida Cancel Reply

Send this to a friend