CENTRO DE TRATAMENTO DE DOR: Dor, Acupuntura Médica, Ondas de Choque, Fisiatria e Fisioterapia.

Enrijecimento Muscular / Músculo Duro – Aprenda mais

Os músculos são responsáveis por todos os movimentos que fazemos no cotidiano. Por conta disso, sempre que há algo errado com eles, sentimos um grande desconforto e nossas atividades cotidianas ficam comprometidas. O nome técnico desse problema é enrijecimento ou contratura muscular.

O enrijecimento muscular é caracterizado por um desconforto quando o músculo não consegue realizar seus movimentos normais de forma rápida.

Essa rigidez muscular geralmente provoca muita dor. Este problema pode ocorrer em diversas partes do corpo, mas costumam afetar com maior frequência o pescoço, a cervical, a coxa ou a panturrilha. É possível notar esse problema colocando a mão sobre o músculo, notando a maior rigidez da região.

Confira abaixo o que pode levar ao enrijecimento muscular e como cuidar do problema.

Alongamento

O que causa o enrijecimento muscular?

O enrijecimento muscular costuma ocorrer em duas situações principais. Quando a pessoa passa muito tempo na mesma posição, sem se mexer, ou ainda quando a pessoa quer fazer um movimento rápido, brusco, após um longo período de repouso.

Ambas essas situações podem causar dores agudas e espasmos.

A inatividade por longos períodos, como passar muito tempo sentado, deitado, ou em pé, leva a perda de flexibilidade dos músculos. É por isso que quando voltamos a realizar movimentos, os músculos estão lentos e, às vezes, com sensação de adormecimento. Só após algum tempo se movimentando novamente é que os músculos voltam a funcionar normalmente.

Contraditoriamente, não apenas o fato de ficar parado por longos períodos pode levar ao enrijecimento muscular, mas também a prática de atividades físicas intensas. Exercícios físicos de alto impacto têm a capacidade de acarretar intensas dores e espasmos e, nesse caso, as dores podem ser ainda mais fortes. Além disso, o aumento da pressão sanguínea durante a prática de exercícios muito intensos também pode ser a causa do enrijecimento da musculatura, pois parte do sangue transborda para as fibras musculares, levando ao endurecimento desses tecidos.

Outro fator que pode provocar o enrijecimento muscular é a falta de potássio e magnésio. É por isso que praticantes de atividades físicas devem ingerir uma quantidade elevada desses nutrientes. O potássio e o magnésio são responsáveis pelo funcionamento do sistema nervoso e pela contração e relaxamento do músculo esquelético e cardíaco. É por isso que a falta desses nutrientes no organismo levam a problemas musculares.

Além desses fatores, o enrijecimento muscular também pode ser desencadeado pelo estresse e preocupações. Perceba que quando está com esses sentimentos, você tende a ficar tenso e isso deixa os músculos duros, o que pode causar dor intensa quando não ocorre o desestresse.

A postura errada também pode causar o enrijecimento muscular. Pessoas que se sentam erroneamente, com as costas arqueadas, ou que caminham com os ombros para a frente, por exemplo, podem desencadear o endurecimento dos músculos dos ombros e das costas.

Sintomas do enrijecimento muscular

É possível notar que há algo errado pela presença de uma bolinha ou caroço na região afetada, além da rigidez anormal.

Em alguns casos, o enrijecimento muscular pode durar alguns minutos, quando acontece durante o sono, ou até mesmo dias de dor intensa no músculo afetado.

fraqueza nas pernas

Como evitar o enrijecimento muscular?

Para evitar que isso aconteça é fundamental manter uma rotina de cuidados com seu corpo.

Siga as dicas abaixo:

 

Prática diária de alongamento

O alongamento permite a manutenção da flexibilidade dos músculos. Se você trabalha por longos períodos em uma mesma posição, sentado ou em pé, lembre-se de tirar uns minutos por dia para alongar a musculatura entre períodos.

Além disso, alongar antes e depois da atividade física também ajuda a musculatura a funcionar em sua melhor performance pois não estará travada durante o movimento.

 

Prática diária de exercícios físicos

Manter o corpo sempre se movimentando, independente do exercício, ajuda a manter o músculo saudável e acostumado com movimentos. No entanto, lembre-se que precisa respeitar os limites do seu corpo, aumentando as cargas ou a intensidade do exercício somente quando a musculatura estiver preparada para isso.

Além disso, sempre comece a atividade pelos exercícios de maior carga ou intensidade e finalize com aqueles que são de menor impacto, para ajudar o musculo a entender que deve desacelerar. Evite parar o exercício repentinamente.

 

Fazer massagens nos músculos

Assim como o alongamento, a massagem ajuda a liberar a tensão muscular, deixando-os em melhores condições para realizar os movimentos. Usar cremes e óleos de massagem facilitam o processo. É possível utilizar também algumas que contenham analgésico, aliviando ainda mais a dor.

 

Tomar um banho de água bem quente

A água quente diretamente na região dolorida ajuda a relaxar a musculatura, assim tomar banhos quentes ou fazer compressas com bolsa de água quente por períodos de 15 a 20 minutos e de duas a três vezes ao dia irá ajudar a aliviar a sensação de dor.

 

Mantenha uma alimentação nutritiva

Para evitar esse desconforto é importante manter uma alimentação rica em magnésio e potássio.

Alguns dos alimentos que contêm altas quantidades desses nutrientes são:

  • banana;
  • espinafre;
  • beterraba;
  • peixe;
  • batata-doce;
  • gergelim;
  • abacate.

 

Aplicar pomadas

Em casos mais extremos, em que a dor não para após dia, como após a prática de atividades físicas intensas por longos períodos, pode-se recorre ao uso de pomadas anti-inflamatória. Essas pomadas devem ser passadas diretamente sobre o músculo afetado seguindo a indicação da bula.

 

Tomar medicamentos (relaxantes musculares, analgésicos ou anti-inflamatórios)

Também é possível tomar medicamentos nos casos em que a dor não estiver diminuindo com as atividades acima. Remédios musculares como ciclobenzaprina, ou anti-inflamatórios via oral como ibuprofeno ou diclofenaco. Estes remédios, além de ajudarem a relaxar, também auxiliam no aliviar da dor e a dormir melhor, pois o seu efeito relaxante sobre os músculos promove o sono e o descanso do corpo.

Se mesmo mantendo essa prática diária de cuidados com o corpo, os sintomas do enrijecimento muscular não melhorarem, será necessário procurar um especialista, médico ou fisioterapeuta. Eles podem indicar remédios mais fortes ou ainda sessões de fisioterapia com exercícios apropriados para os músculos afetados.

Clinica Hong Jin Pai Sao Paulo e1621991307344

RUA SAINT HILAIRE 96 – JARDIM PAULISTA – SÃO PAULO – SP

Clínica de Dor, Fisiatria e Acupuntura Médica

Clínica médica especializada localizada na região dos Jardins, próximo à Av. Paulista, em São Paulo — SP.

Centro de Dor, com médicos especialistas pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Tratamento por Ondas de Choque, Infiltrações, Bloqueios anestésicos e Acupuntura Médica

Deixe o seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.